Alecsandro, o Alecgol

Atacante do Palmeiras

por Túlio Nassif

Alecsandro, o "Alecgol", é na verdade Alecsandro Barbosa Felisbino, filho de Lela, ex-craque do Coritiba na década de 80 e irmão do volante Richarlyson. Nasceu no dia 4 de Fevereiro de 1981, em Bauru, interior de São Paulo. Casado com Vanessa, tem dois filhos, Yan e Nicolas. Sua esposa é irmã do luso-brasileiro Deco, que fez sucesso no Barcelona e Seleção Portuguesa, o que aumenta o grau de parentesco com ídolos do futebol. É sócio de Carlos Alberto, ex-meia do Porto e Corinthians, em um restaurante localizado na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Após passagem que durou um ano e quatro meses com o CSA entre 2019 e 2020, em outubro do mesmo ano Alecgol foi anunciado como jogador do Figueirense.

Iniciou sua carreira em 1997, nas categorias de base do Vitória, da Bahia. Em 2001, subiu ao profissional e de lá acabou sendo emprestado por duas vezes, em 2003 para o Sport Recife e em 2004 para a Ponte Preta, mesmo tendo ganhado antes o Campeonato Baiano de 2002 e 2003 e a Copa do Nordeste de 2003. Voltou ao Rubro-Negro baiano em 2005, época em que foi muito bem ao ser vice-artilheiro da Série B. Infelizmente, não foi o suficiente para salvar o time do rebaixamento à Série C.

Foi então que, ainda em 2005, os gols e a boa fase o levaram por empréstimo ao Cruzeiro. Não demorou muito para Alecsandro ser contratado em definitivo no ano seguinte, quando conquistou o Campeonato Mineiro de 2006.

Em agosto de 2006 foi emprestado ao Sporting Clube de Portugal. Foram oito gols em 25 jogos e o título da Taça de Portugal de 2006/07 e 2007/08. Caiu nas graças dos portugueses e despertou o interesse de compra, mas o alto preço pedido pelo Cruzeiro, fez com que a venda não fosse concretizada, ocasionando o retorno ao Brasil. E em 2008, após boa campanha na Copa do Brasil, foi negociado com o Al-Wahda, dos Emirados Árabes.

Não demorou para Alecsandro deixar o futebol árabe e, no dia 21 de janeiro de 2009 ser contratado pelo Internacional. Lá, ganhou o Campeonato Gaúcho e a Copa Suruga, ambos em 2009, e a Copa Libertadores da América de 2010. Deixou o Colorado após fracasso no Mundial de Clubes, em que o Inter foi eliminado nas semifinais para o então desconhecido Mazembe, do Congo.

Acabou se transferindo para o Vasco da Gama, em 16 de março de 2011. Além de recuperar a confiança, foi muito bem no Cruzmaltino, respondendo com gols os motivos de sua contratação. Porém, venceu apenas um torneio, a Copa do Brasil de 2011.

Realmente o momento era muito bom e isso fez com que, no dia 19 de dezembro de 2012, Alecsandro fosse anunciado como reforço do Atlético-MG. Esta foi a primeira vez na carreira em que teve a oportunidade de jogar no mesmo time que seu irmão Richarlyson e juntos, venceram em 2013 o Campeonato Mineiro e a Copa Libertadores da América.

Anos antes, Alecsandro já era bastante cobiçado por diversos clubes. E no dia 9 de janeiro de 2014, se transferiu para o Flamengo. Em pouco tempo, conquistou a torcida e o Campeonato Carioca de 2014. Foram 73 jogos e 32 gols, estes, que instigaram o Palmeiras, que quis a todo custo contar com ele no elenco e, no dia 2 de junho de 2015, ele se rendeu a pressão e fechou com o Verdão. Aumentou sua galeria de títulos, sagrando campeão da Copa do Brasil de 2015 e o Campeonato Brasileiro de 2016.

Depois do Verdão, o centroavante rodou por Coritiba, São Bento e mais recentemente pelo CSA, clube que defendeu entre 2019 e 2020. Após rescindir com o clube de Alagoas, acertou sua ida ao Figueirense para a disputa da Série B. 

ver mais notícias

Selecione a letra para o filtro

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa

ÚLTIMOS CRAQUES