González, do Marselha, detonou Neymar pela acusação de racismo. Foto: Facebook/Reprodução

González, do Marselha, detonou Neymar pela acusação de racismo. Foto: Facebook/Reprodução

Acusado de racismo pelo atacante Neymar, o zagueiro espanhol Álvaro González, do Olympique de Marselha, detonou o jogador brasileiro. Em entrevista para a rádio Onda Cero, da Espanha, o defensor mais uma vez negou ter chamado Neymar de “mono” (macaco em espanhol) e afirmou que chegou a receber ameaças de morte.

“Ainda bem que a justiça foi feita”, disse o jogador que foi absolvido pela comissão disciplinar da Liga de Futebol Profissional da França.

“Foi uma grande mentira. Todos os juízes saíram em minha defesa. Alguém como ele não merece meu respeito. Seria mais fácil para nós dois se conversássemos e resolvêssemos o problema. Ele não me procurou”, completou González.

Ainda irritado com todo o episódio, o zagueiro destacou que foi alvo de ameaças que chegaram ao seu telefone após o episódio com Neymar.

“Eu vivo em uma cidade onde alguém que seja racista não pode viver. Todo mundo sabe que a m... caiu em mim enquanto ele estava feliz sentado em sua casa e assistindo a tudo que acontecia”, disse.

“Eu não sei quem vazou meu celular, mas eu tinha dois milhões de mensagens no WhatsApp quando eu pousei em Marselha de Paris. A cada noite que ia dormir, quando acordava na manhã seguinte, eram 20 mil mensagens. Meu celular está nas mãos da polícia. Está neste momento. Eu não consigo usar porque está cheio. A polícia conseguiu bloquear certos grupos. Eu recebi ameaças de morte, e minha família também. Minha mãe tem uma loja e recebeu mensagens também”, completou.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa