Neymar acusou Álvaro Gonzáles de chama-lo de macaco em jogo entre PSG e Olympique. Foto: C.Gavelle/PSG

Neymar acusou Álvaro Gonzáles de chama-lo de macaco em jogo entre PSG e Olympique. Foto: C.Gavelle/PSG

Acusado de racismo pelo atacante Neymar, o zagueiro Álvaro González, do Olympique de Marselha, foi absolvido nesta quarta-feira (30) pela comissão disciplinar da Liga de Futebol Profissional da França (LFP).

O argumento da comissão para absolver o defensor foi de que não há provas convincentes que assegurem a fala discriminatória.

A confusão entre Neymar e González aconteceu no clássico entre PSG e Olympique na terceira rodada do campeonato francês. Na oportunidade, Neymar afirmou que o zagueiro o chamou de “mono” (macaco em espanhol). O brasileiro reagiu dando um cascudo em Gonzalez e acabou expulso. Pela agressão, Neymar foi punido com dois jogos de suspensão já cumpridos por ele.

Embora tenha sido vítima no episódio de racismo, Neymar também poderia ser punido no julgamento desta quarta. Isso porque camisa 10 teria feito ofensas homofóbicas contra o zagueiro espanhol e xenofóbicas ao lateral-direito japonês Sakai em imagens divulgadas por TVs espanhola. Pelo mesmo motivo que absolveu González, a Comissão também liberou o brasileiro.

“Depois de examinar o caso, ouvir os jogadores e representantes dos clubes, a Comissão concluiu que não há provas convincentes que permitem estabelecer a materialidade dos fatos e declarações de natureza discriminatória por Álvaro González contra Neymar durante o jogo, nem de Neymar contra Álvaro González” diz o comunicado da comissão disciplinar.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa