Coordenador de futebol tricolor detonou o pouco investimento em contratações e fez a direção do clube mudar de postura. Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Coordenador de futebol tricolor detonou o pouco investimento em contratações e fez a direção do clube mudar de postura. Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

O que Soteldo, Alisson, Wesley Moraes e Douglas Costa têm em comum? Além de jogar nas posições de ataque, de serem jogadores caros e de salários altos, os três estão na mira do São Paulo para 2022.

Se chegarem ao Morumbi, os atacantes se juntarão ao lateral Rafinha (mais um que está longe de ser um atleta barato) e o goleiro Jandrei. Há ainda o interesse tricolor em nomes como Romarinho e David, do Fortaleza. Definitivamente o São Paulo não é um coadjuvante no mercado de transferências, indo completamente na contramão do que se esperava para a próxima temporada.

O São Paulo não tem dinheiro, vive um dos períodos financeiros de sua história, acumulou dívida milionária com Daniel Alves, deve também para Crespo e tanto dirigentes quanto comissão técnica já afirmaram em diversos momentos que o clube passará por momentos difíceis nas próximas temporadas, já que não tem grana para investir.

Nessa janela, porém, tudo mudou. Quando todos esperavam contenção de gastos e pés no chão, o Tricolor acelerou fundo nas negociações. Postura bastante incompatível com a de um clube com tantos problemas nas finanças.

Curiosamente, a postura do São Paulo mudou a partir de um episódio envolvendo Muricy Ramalho. O coordenador de futebol teve um áudio supostamente “vazado” em conversa de Whatsapp com um colega. Na gravação, Muricy detona a direção e diz que se o clube não investisse em reforços, ele e Rogério Ceni deixariam o Morumbi para não manchar suas histórias.

Mais do que isso, o ex-treinador usa o exemplo do Corinthians para afirmar que o São Paulo tem sim como se reforçar bem.

“Corinthians também não tinha dinheiro no começo do ano, contratou quatro jogadores diferentes e está na Libertadores”, disse Muricy, que no mesmo dia do áudio “vazado” confirmou a veracidade da fala.

É muito inocência simplesmente acreditar que o áudio de Muricy vazou de forma espontânea. O mundo do futebol é feito de recados. É possível que o experiente ex-treinador tenha sim se utilizado dessa ferramenta para pressionar a direção são-paulina. E se fez isso, teve sucesso, porque mesmo sem dinheiro o Tricolor foi às compras e não foi atrás de atletas baratinhos.

Muricy deu o recado, talvez nem pensasse de fato em sair, mas claramente estava incomodado com a postura da direção. Mas um fato não mudou: O São Paulo segue sem dinheiro, segue em dificuldades, segue devendo muito. A questão é que, diferente do que discursavam as figuras do clube até poucas semanas atrás, 2022 não será um ano de contenção de gastos! Definivamente, não se faz futebol de maneira saudável dessa maneira!

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa