Orlando Rollo anunciou que o Peixe recebeu notificação da Fifa retirando o bloqueio. Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC

Orlando Rollo anunciou que o Peixe recebeu notificação da Fifa retirando o bloqueio. Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC

Acabou a angústia do torcedor santista. O presidente em exercício, Orlando Rollo, anunciou nesta sexta-feira (9) que o Santos acertou o pagamento da dívida com o Hamburgo, da Alemanha, e está livre a punição da Fifa que impedia o clube de contratar.

"Temos uma grande notícia para a nação santista. Fomos comunicados pela FIFA, nesta manhã, que o transfer ban referente à dívida com o Hamburgo, que foi acertada, já está cancelado", disse o presidente Orlando Rollo.

"Nosso Departamento Jurídico está correndo para registrar atletas que já estavam treinando com o elenco, mas não podiam ser inscritos por causa da punição", completou o cartola, referindo-se ao zagueiro Laercio e ao volante Zé Welison.

O Peixe encaminhou o acerto com o Hamburgo na última quinta-feira (8). O acordo prevê o primeiro pagamento de 2,5 milhões de euros (cerca de R$ 16,4 milhões) ainda realizado ainda na quinta-feira. Após receber essa primeira parcela, o clube alemão retirou a queixa na FIFA. Posteriormente, o Santos pagará três parcelas de 200 mil euros (R$ 1,3 milhão) em 15 de dezembro de 2020, 15 de fevereiro e 15 de abril do próximo ano.

De acordo com o repórter Lucas Musetti, da Gazeta Esportiva, o Santos conseguiu os valores necessários através de três vias: empréstimo de 1,5 milhão de euros sem juros realizado junto ao empresário Andrés Rueda; 500 mil euros do próprio clube Santos; 500 mil euros vindos da venda do zagueiro Jackson Porozo para o Boavista, de Portugal.

Ao quitar a dívida com o Hamburgo, o Santos se livra da punição imposta pela Fifa que proíbe o clube de contratar qualquer jogador. A punição poderia se agravar e levar o Peixe a perder seis pontos na classificação do Brasileirão caso não fosse feito com o Hamburgo até o dia 13 de outubro.

O Santos deve ainda R$ 19 milhões ao Huachipato, do Chile, e outros R$ 5 milhões ao Atlético Nacional, da Colômbia referente às compras de Yefferson Soteldo e Felipe Aguilar respectivamente. Os dois clubes também acionaram a Fifa para receber o valor o clube brasileiro deve sofrer nova punição a partir da próxima semana. O presidente e sua diretoria trabalhar para acertar os débitos com chilenos e colombianos, mas não escondem que a prioridade era acertar primeiro o débito com o Hamburgo, por conta da possibilidade de sofrer nova punição que levaria o Peixe a perder seis pontos no Brasileirão.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa