Renato Gaúcho, treinador do Flamengo. Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Renato Gaúcho, treinador do Flamengo. Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

O Flamengo deu bom pontapé na crise na noite do último sábado (30) ao vencer o Atlético-MG no Maracanã, pelo placar de 1 a 0, em duelo válido pelo Campeonato Brasileiro. Após o jogo, perguntado sobre um suposto pedido de demissão que teria acontecido após a derrota para o Athletico-PR, pela Copa do Brasil, Renato Gaúcho se esquivou do assunto. 

"Tem coisas que eu prefiro que fique internamente. Eu sempre converso bastante com o Marcos Braz (vice de futebol) e com o Bruno Spindel (executivo de futebol), que são pessoas que estão sempre com a gente e ajudam bastante. O Flamengo precisa muito dessas pessoas. Troquei algumas ideias depois da partida, mas não quero entrar em detalhes. Tive uma conversa muito boa ontem com o presidente (Rodolfo Landim), mas tem certas coisas que prefiro que fique internamente. Prefiro que fique somente entre quatro paredes”, explicou Renato. 

"Já sou vacinado. Não caí de para-quedas no futebol. Só achei as críticas exageradas. O que criticou quarta-feira vai nos elogiar amanhã. Faz parte. Tem gente que ganha dinheiro com críticas. Muitas pessoas gostam de ver o circo pegando foto. Digo a eles: `Sou a fortaleza de vocês, o muro de vocês`. Jornalista vive a cada três dias. O jornalista que é correto pode fazer a crítica, aquela crítica verdadeira, não aquele que a cada três dias muda de opinião. Tem pessoas que querem tumultuar o ambiente. O Flamengo está em uma final de Libertadores. E o Flamengo pode, em três anos, conquistar o tri da Libertadores. O Flamengo está lá no dia 27 e faremos de tudo para ganhar. Enquanto isso a gente precisa dessa energia do nosso torcedor”, completou o treinador. 

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa