Lauda, no centro, ladeado por Prost e Senna em Zandvoort. Foto: Divulgação

Lauda, no centro, ladeado por Prost e Senna em Zandvoort. Foto: Divulgação

O GP da Holanda, etapa que acontece neste domingo (5) em Zandvoort, retorna ao calendário da Vórmula 1 após um hiato de 26 anos.

A prova, realizada em 25 de agosto de 1985, acabou sendo histórica para a carreira de um dos maiores pilotos de todos os tempos, o austríaco Niki Lauda (1949-2019), tricampeão de Fórmula 1, que venceu pela última vez na categoria, a bordo da McLaren-TAG/Porsche.

Lauda, que havia conquistado seu último título no ano anterior, pela mesma McLaren, largou em décimo e fez uma brilhante corrida para comandar a dobradinha do time inglês de Woking, seguido pelo francês Alain Prost, que largou em terceiro e chegou em segundo lugar. Prost acabou sendo o campeão daquela temporada, que ainda teve outras cinco etapas. 

Estampando o número 1 em sua McLaren-TAG/Porsche, pelo título conquistado no ano anterior, Niki Lauda venceu pela última vez na Fórmula 1 exatamente no GP da Holanda de 1985. Foto: Divulgação

O brasileiro Ayrton Senna (1960-1994) largou em quarto com a Lotus-Renault mas não conseguiu acompanhar o ritmo da dupla da McLaren, e terminou em terceiro, defasado em mais de 48 segundos em relação a Lauda.

O saudoso Michelle Alboreto (1956-2001), por sua vez, fez uma belíssima corrida com a Ferrari, partindo do 16º lugar no grid para cruzar a linha de chegada em quarto lugar.

O GP da Holanda de 1985 também marcou a última pole de Nelson Piquet pela Brabham, que na ocasião era impusionada pelo motor turbo da BMW. Porém, Piquet patinou na largada e perdeu várias posições, o que atrapalhou muito sua corrida. Ele recebeu a bandeira quadriculada em oitavo lugar, uma volta atrás dos quatro primeiros.

Piquet fez sua última pole pela Brabham no GP da Holanda de 1985. Carro era equipado com o motor turbo da BMW. Foto: Divulgação

ÚLTIMA CORRIDA DE UMA PROMESSA DA F1

A etapa holandesa, 11ª da temporada de 1985, também foi a derradeira para o alemão Stefan Bellof, uma das maiores promessas da categoria na ocasião. 

Piloto da Tyrrell-Renault, Bellof havia largado em 22º e abandonou na 32ª volta, com problema de motor. Bellof morreu uma semana depois, durante os 1000 quilômetros de Spa-Francorchamps, pela Sport-Protótipos, a bordo de um Porsche. Ele tocou no Porsche do belga Jack Ickx na entrada da Eau-Rouge e bateu violentamente, de frente, no muro. Encaminhado ao centro-médico do autódromo ele foi declarado morto uma hora depois.

Stefan Bellof com a Tyrrell-Renault durante o GP da Holanda de 1985. Foi a última corrida do piloto alemão na F1, que morreu uma semana depois, em corrida da Sport Protótipos na Bélgica. Foto: Divulgação


     

 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOU TUBE

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa