Neymar comemora seu gol contra a Venezuela. Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Neymar comemora seu gol contra a Venezuela. Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Nos últimos anos, nos jogos da seleção brasileira, além da partida em si, se tornou um grande atrativo a contagem de gols de Neymar com a amarelinha. E ele foi, neste período, superando as marcas de grandes nomes do escrete canarinho, como Romário, Zico e, de acordo com as contas da CBF, igualou Ronaldo com o tento anotado diante da Venezuela no último domingo (ambos com 67 gols). 

Por isso, voltou à tona aquele velho papo sobre Neymar ser ou não o melhor jogador brasileiro pós-Pelé. Bem, tem uma parte da imprensa e da torcida que concorda com tal tese. Enquanto tem gente que a considera um grande absurdo, dizendo que o craque do PSG não deveria entrar nem no top-10 da história do esporte bretão praticado em nosso país. 

Neste caso, não sou nem 8 nem 80. Não concordo que Neymar seja o melhor brasileiro pós-Pelé. Mas também acho grande exagero colocar a nosso melhor jogador da atualidade fora da lista dos 10 melhores. 

É muito difícil analisar uma carreira que ainda nem acabou, é claro. Mas, neste momento, eu colocaria Neymar no top-6 da história do futebol brasileiro. E justifico minha decisão com dois motivos: ele é o principal jogador do nosso país - e da seleção - há pelo menos uma década e joga em alto nível, sendo pelo menos sempre considerado top-7 do mundo, atuando contra os melhores times do planeta, há oito anos. 

“Ah, mas ele nunca venceu o prêmio de melhor do mundo da Fifa”. É verdade. Mas ele sempre concorreu com uma dupla que, para mim, só não supera Pelé e Maradona na história do futebol - mas isso é assunto para outra coluna… 

Enfim, veja abaixo o meu “top-6” da história do futebol brasileiro:

1º - Pelé - dispensa comentários. 

2º - Garrincha - fez tudo o que fez com um futebol puro e intuitivo. Foi um craque nato que conquistou praticamente sozinho a Copa de 1962. Leiam a sua biografia, brilhantemente escrita por Ruy Castro, e vocês concordarão comigo. 

3º - Zico - o Galinho tinha tudo para ocupar a mesma prateleira de Maradona na história do futebol mundial, mas as lesões o atrapalharam consideravelmente. 

4º - Ronaldo - para mim, o maior 9 da história do futebol mundial. 

5º - Romário - o Baixinho estaria em posição melhor neste meu ranking se tivesse mais ambição. Não deveria ter deixado o Barcelona em 1995 simplesmente para voltar a morar no Rio de Janeiro. Mas, claro, cada um sabe o que faz da sua vida… 

6º - Neymar - como já destacado no texto, ele pode ainda subir neste ranking, já que sua carreira ainda não acabou. 

 

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa