Ele formou dupla com Moisés na histórica conquista do estadual. Foto: arquivo pessoal de Ademir Gonçalves

Ele formou dupla com Moisés na histórica conquista do estadual. Foto: arquivo pessoal de Ademir Gonçalves

Vítima de um mal súbito, ocorrido por volta das 22h da última sexta-feira (22). morreu Ademir Gonçalves, que foi quarto-zagueiro do Corinthians entre 1972 e 1978, sendo o titular da defesa corintiana na histórica final do título paulista diante da Ponte Preta. Ele estava com 75 anos.

De acordo com o site sbnotícias, de Santa Barbara D´Oeste, sua cidade natal, onde nasceu em 19 de novembro de 1946, o velório de Ademir José Gonçalves será iniciado às 10h30 deste sábado (23) no Velório Municipal Berto Lira e o sepultamento será realizado às 13h30 no Cemitério Campo da Ressurreição. 

Era casado com Elizabeth Bagnoli Gonçalves, com quem teve dois filhos: Gustavo Bagnoli Gonçalves e Bruno Bagnoli Gonçalves. Ele estava aposentado mas trabalhava como comentarista de futebol na Rádio Luzes daa Ribalta, em Santa Bárbara D´Oeste.

ATUALIZAÇÃO

Elizabeth, esposa de Ademir Gonçalves, morreu neste sábado (23). Ela sofreu um infarto, durante o velório do marido.

Ademir Gonçalves chegou ao Corinthians vindo do XV de Piracicaba. Durante o tempo que atuou pelo clube de Parque São Jorge ainda foi emprestado ao Guarani para retornar ao Alvinegro, onde formou a dupla campeã em 1977 do Paulista ao lado de Moisés, também já falecido.

Aliás, do time titular daquela histórica conquista, agora são três que nos deixaram: Russo, Moisés e Ademir Gonçalves. Também já não estão entre nós o treinador Oswaldo Brandão e seu auxiliar, José Teixeira, além do presidente do clube, Vicente Matheus. Zé Eduardo, quarto-zagueiro titular do time de 77, também já falecido, que atuou nos dois primeiros jogos da deisão, não participou da final por ter recebido terceiro cartão amarelo no segundo jogo, que teve vitória da Ponte por 2 a 1, de virada.

Ademir Gonçalves ainda atuou pelo Pinheiros-PR e São José-SP. 

ABAIXO, DUAS ENTREVISTAS DE ADEMIR GONÇALVES, UMA CONCEDIDA A MILTON NEVES E OUTRA A JOSÉ EDVALDO TIETZ, A QUEM AGRADECEMOS PELA INFORMAÇÃO ACERCA DE SUA MORTE

No dia 19 de novembro de 2017, Ademir participou do "Domingo Esportivo", da Rádio Bandeirantes, e contou diversos detalhes de sua carreira. Ouça a entrevista no player abaixo:

 Abaixo, confira a entrevista concedida por Ademir Gonçalves ao jornalista Edvaldo Tietz, em setembro de 2019:

Ademir Gonçalves e Walter Pssarinho, campeões pelo São José


O Corinthians posado para o jogo da "libertação" contra a Ponte Preta. Desde 1954 que o Timão não se sagrava campeão. A história foi escrita por Zé Maria, Tobias, Moisés, Russo, Ademir e Wladimir; Vaguinho, Basílio, Geraldão, Luciano e Romeu. Todos comandados por Oswaldo Brandão


Da esquerda para a direita, em pé: Darcy, Ademir Melo, Walter Passarinho, Ademir Gonçalves, Nelsinho e Tonho. Agachados: Edinho, Tata, Tião Marino, Esquerdinha e Nenê. Foto envidada por Luciano Martins


Em pé, da esquerda para a direita: Zé Maria, Paulo Rogério, Darcy, Cláudio Marques, Ademir Gonçalves e Russo. Ajoelhados: Vaguinho, Basilio, Cesar Maluco, Adãozinho e Daércio. Foto: Capitão Hilário


 


Na sequência: Ailton Lira (o número 10), Reinaldo, Moisés, Vaguinho, Ademir Gonçalves, Roço (encoberto), Léo (o número 4), Basílio (encoberto) e Geraldão. Foto enviada por Walter Roberto Peres da Revista Placar/José Pinto


Em pé: Adairton, Macalé, Roque, Ademir Gonçalves, Arlindo e Nei. Agachados: Renê, Zé Carlos Serrão (que um dia Geraldo José de Almeida propôs na televisão que fosse chamado de "Zuca", mas esse apelido não pegou), Tadeu Macrini, Joel e Carlos Hansen. Foto do Diarioweb enviada por Walter Roberto Peres


Conversando com o árbitro, nos tempos do XV de Piracicaba. Foto de Lemyr Martins, enviada por Walter Roberto Peres e publicada na Revista Placar


Com a camisa nove, Adilson arremata à frente de Flamarion, do Guarani. Próximo está o volante Tião e ao fundo o quarto-zagueiro Ademir Gonçalves. Foto: arquivo da família Miranda


Em pé: Jairo, Luis Cláudio, Amaral, Ademir Gonçalves, Nobre e Wladimir. Agachados: Vaguinho, Palhinha, Rui Rei, Sócrates e Romeu. Reparem que o repórter atrás de Nobre, de óculos escuros, é o inesquecível Roberto Carmona. Este Corinthians empatou com o Santos por 1 a 1 na estréia de Sócrates com a camisa do Timão


A taça de campeão paulista de 1977, que hoje está no memorial do Corinthians.


No dia 13 de outubro de 2007, Ademir com o neto Pietro na comemoração do "Jubileu de Pérola". O evento reuniu os heróis corintianos do Paulistão de 1977, o título que a Fiel não esquece.


 


 


 


 


 


 


 


Osvaldo Cunha, Ademir Gonçalvez e Toninho Ganzarolli. Foto: arquivo pessoal de Toninho Ganzarolli


Entrega das faixas do Campeonato Paulista de 1977, antes do jogo Corinthians 2 x 0 Portuguesa (dois gols de Palhinha), válido pelo Campeonato Brasileiro daquele ano. O duelo aconteceu no dia 20 de novembro de 1977. Em pé, da esquerda para a direita, veja Zé Maria, Tobias, Moisés, Russo, Zé Eduardo, Wladimir, Lance, Luciano, Jairo, José Teixeira, Benê Ramos (preparador físico), João Avelino, Renê de Toledo (administrador de futebol) e pessoa não identificada. Agachados, também da esquerda para a direita, estão Rocco (Massagista), Palhinha, Vaguinho, Basílio, Geraldão, Romeu, Cláudio Mineiro, Daércio, Adãozinho e Ademir Gonçalves. Foto: Arquivo pessoal da repórter Germana Garilli


XV de Piracicaba em 1969. Em pé, da esquerda para a direita: Dr. Mello Ayres, Protti, Carlos Antônio, Macalé, Roque, Joca e Ademir Gonçalves. Agachados: Nê, Carlos Franck, Careca, Chicão e Osvaldinho


Elenco corintiano posando para foto no Parque São Jorge em 1976. Na fileira de trás, da esquerda para a direita: Geraldão, Adilson Miranda, Zé Maria, Tobias, Cláudio Marques, Góis, Solito, Darcy, Brida e Edson Nogueira. Sentados no banco: Givanildo, Basilio, Adãozinho, Russo, Helinho, Tião, Ademir Gonçalves, Duque e Juán Perez. À frente, sentados no chão: Zé Eduardo, Vaguinho, Romeu, Wladimir e Veira. Foto: Revista Placar


Guarani no Brasileiro de 1974. Em pé: Tobias, Amaral, Odair, Ademir Gonçalves, Flamarion e Bezerra. Agachados: Afrânio, Alexandre Bueno, Volnei, Alfredo e Darci. Foto da Revista Placar.


Zé Maria e Ademir Gonçalves, dois gigantes do Corinthians em Santa Bárbara D´Oeste, em 19 de fevereiro de 2016. Foto: Arquivo pessoal


Na década de 70 e em 19 de fevereiro de 2016


Ademir Gonçalves, em 19 de fevereiro de 2016. Foto: Arquivo pessoal


Zé Maria e Ademir Gonçalves, dois gigantes do Corinthians em Santa Bárbara D´Oeste, em 19 de fevereiro de 2016. Foto: Arquivo pessoal


Zé Maria (o Super Zé), Edvaldo Tietz e Ademir Gonçalves em Santa Bárbara D´Oeste, no dia 19 de fevereiro de 2016. Foto: Arquivo pessoal


Ademir Gonçalves na década de 70, em foto da Revista Placar

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa