Ex-camisa 10 é investigado por entrar no Paraguai com documentos falsos. Foto: Reprodução

Ex-camisa 10 é investigado por entrar no Paraguai com documentos falsos. Foto: Reprodução

Presos em Assunção após entrar no Paraguai com documentos falsos, Ronaldinho Gaúcho e seu irmão, Assis, seguirão detidos na capital paraguaia. A defesa do R10 protocolou pedido para que os ex-jogadores fiquem em prisão domiciliar enquanto as investigações se desenrolam, porém decisão tomada nesta terça-feira (10) pelo juiz Gustavo Amarrilla negou o pedido dos advogados.

Ronaldinho e Assis foram levados para ao presídio de segurança máxima em Assunção na última sexta-feira (6) acusados de terem entrado no país com passaportes adulterados.

Os dois desembarcaram em Assunção na noite da última quarta-feira (4) com falsos documentos paraguaios. Detidos no hotel onde estavam hospedados, os ex-jogadores prestaram depoimentos na polícia paraguaia. O MP paraguaio, inicialmente, não iria indiciar os brasileiros. O caso teve uma reviravolta nos dias seguintes e os ex-gremistas foram levados para o presídio na capital paraguaia onde cumprem prisão preventiva.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa