Ex-atacante substituiu Pelé com brilhantismo no Mundial do Chile. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

Ex-atacante substituiu Pelé com brilhantismo no Mundial do Chile. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

Amarildo, o "Possesso", apelido que ganhou do saudoso escritor e jornalista Nelson Rodrigues, está completando 82 anos nesta sexta-feira (29).

Carioca do município de Campos, Amarildo teve participação importantíssima na Copa de 1962, no Chile, substituindo o contundido Pelé. Ele participou de quatro jogos, marcando três gols, dois diante da Espanha e um contra a Tchecoslováquia, exatamente na final do Mundial. Na ocasião ele defendia o Botafogo (RJ).

Também viveu grandes momentos no futebol europeu, vestindo as camisas de três gigantes do futebol italiano: Milan, Fiorentina e Roma. Encerrou sua carreira pelo Vasco, em 1974. 

Abaixo, ouça a participação de Amarildo no programa "Domingo Esportivo", da Rádio Bandeirantes, no dia 11 de março de 2018:

Da esquerda para a direita, Pelé, Didi e Amarildo. Imagem: Placar


Da esquerda para a direita, Vavá, Garrincha e Amarildo, sendo abraçado por um jogador da Seleção Brasileira. Imagem: Placar


Estes jogadores encheram de orgulho os botafoguenses, da esquerda à direita, Garrincha, Edison, Quarentinha, Amarildo e Zagallo. Foto Revista do Esporte enviado por Roberto Saponari.


Da esquerda para a direita: Paulo Henrique, Zito, Brito, Fontana, Gylmar, Alcindo, Amarildo, Lima, Pelé, Fidélis, Jairzinho e Mário Américo. Foto: Revista "Era Pelé"


Com a camisa do Flamengo, Gérson, e com o manto do Botafogo, Amarildo. Foto: Reprodução/A Gazeta Ilustrada


Confira notas sobre Manga ser o único problema do Botafogo para clássico contra o Flamengo e sobre Didi, que estava fazendo sucesso no Peru. Imagem reprodução do jornal "O Globo"


Brincando para ser fotografado, Amarildo carrega sua mochila na chegada à concentração brasileira em Teresópolis, em 1966. Atrás, à esquerda, Pai Santana. Foto: arquivo pessoal de Valdir Joaquim de Moraes


Da esquerda para a direita, em pé: Djalma Santos, Zito, Gylmar dos Santos Neves, Zózimo, Nilton Santos e Mauro Ramos de Oliveira. Agachados: Mário Américo, Garrincha, Didi, Vavá, Amarildo e Zagallo. Foto: Reprodução/In My Ear


Veja que, em 20 de março de 1962, Benê estava na seleção de 41 jogadores que poderiam vestir a camisa brasileira no Mundial do Chile - Publicação no Jornal O Globo de 21/03/2012.


Em pé, da esquerda para a direita, Cacá, Manga, Nílton Santos, Pampolini, Zé Maria e Chicão. Agachados, da esquerda para a direita, Garrincha, Didi, China, Quarentinha e Amarildo. Foto: Reprodução


Apenas os jogadores agachados, da esquerda para a direita: Garrincha, Tião Macalé, Paulinho Valentim, Quarentinha e Amarildo. Enviou: Roberto Saponari


Da esquerda para a direita, em pé: Joel, Manga, Nilton Santos, Zé Maria, Airton e Rildo. Agachados: Garrincha, Arlindo, Quarentinha, Amarildo e Zagallo. Foto enviada por José Alves


Garrincha e Amarildo. Foto: Revista do Esporte


Agachados, da esquerda para a direita, Amarildo e Neivaldo, com a camisa do Botafogo. Foto: Revista do Esporte


Ex-jogador do Botafogo e Seleção Brasileira. Foto: Revista do Esporte


Foto: Revista do Esporte


Da esquerda para a direita, em pé: Djalma Santos, Zequinha, Roberto Dias, Rildo, Eduardo e Gylmar dos Santos Neves. Agachados: Marcos, Gérson, Quarentinha, Amarildo e Zagallo. Foto enviada por Roberto Saponari


Em pé, da esquerda para a direita: Fidélis, Zito, Bellini, Gylmar, Orlando e Paulo Henrique. Agachados: Jairzinho, Gerson, Servíliio, Pelé e Amarildo. A imagem é do dia 25 de junho de 1966, quando o Brasil empatou amistoso com a Escócia por 1 a 1, em Glasgow, na Escócia. O gol brasileiro foi marcado por Servílio, que acabou sendo cortado e não foi à Copa da Inglaterra, no mesmo ano. Amarildo também não foi convocado, por contusão. Foto enviada por Roberto Saponari


Em pé, da esquerda para a direita: Djalma Santos, Zito, Altair, Cláudio Danni, Gylmar e Mauro. Agachados: Dorval, Mengálvio, Amarildo, Pelé e Pepe. Foto enviada pelo internauta Walter Roberto Peres


Da esquerda para a direita, na fila do fundo: Airton Pavilhão, Gylmar, Pelé, Amarildo, Laércio, Quarentinha e Rildo (aparece encoberto atrás de Zagallo). Na fila da frente, Zito (ao lado de Pelé), Zagallo, Altair, Calvet e Didi. Foto enviada por Walter Roberto Peres


Amarildo foi o autor do cruzamento para o gol de Amarildo, um dos três brasileiros na final diante da Tchecoslováquia, na partida final. Foto: Vargas (fotógrafo chileno), enviada por Luiz Carlos Sperandio


 


 


 


 


 


Da esquerda para a direita: Paulistinha, Amarildo e Garrincha


Amarildo em ação com a linda camisa do Milan


 


Amarildo procurava se informar sobre seus adversários lendo os jornais da época


Mais uma imagem do Possesso com a camisa do Botafogo


 


 


 


 


 


 


 


Amarildo cravou seus pés na Calçada da Fama do Maracanã


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


O Possesso não esquece sua época de jogador profissional


Amarildo e a família


E que cabeleira de Amarildo nessa imagem...


Vejam o Possesso com o bonito agasalho da Seleção Brasileira


Vejam nos pés de Amarildo como eram os cravos das chuteiras daquela época.


Nos anos 60, 70 e 80 os estádios estavam sempre lotados. Uma pena que não é mais assim!


 


E que bela camisa o Vasco tinha na época de Amarildo, não acham?


Veja como era a "musculação" da época do Possesso


Ele fez grande sucesso no futebol italiano


Veja Amarildo em treinamento da Seleção Brasileira


O Botafogo venceu o Flamengo de goleada na final do Campeonato Carioca de 1962, com Mané Garrincha arrebentando com o jogo. Na foto da esquerda para direita, Amarildo, Quarentinha, Joubert e o goleiro Fernando são testemunhas de um dos três gols do "Glorioso". Foto enviada por Marcus Rouanet Machado de Mello


Na final do Campeonato Carioca de 1962 o Flamengo não impediu o colossal Botafogo de conquistar o título com uma impetuosa vitória por 3 a 0. Na foto, da esquerda para a direita, vemos: Edson, Garrincha, Zagallo, Amarildo e Quarentinha. Ao fundo, com a camisa do rubro-negro, aparece Gérson, o "Canhotinha de Ouro". O último é o ex-flamenguista Jadir. Foto enviada por Marcus Rouanet Machado de Mello


A partida contra a Espanha foi difícil. Até os 28 minutos do segundo tempo o Brasil perdia por um a zero. A partir daí, Amarildo (o atacante à frente) empatou e logo depois virou o placar. Final: Brasil 2 a 1 contra os espanhóis. O outro brasileiro é Vavá. A foto é da revista "O Cruzeiro".


Zagallo e Garrincha correm para abraçar Amarildo, autor do primeiro gol do Brasil contra a Tchecoslováquia, na final da Copa de 62. O jogo terminou 3 a 1 para a seleção canarinho. Para comemorar o bicampeonato, a revista "O Cruzeiro" fez uma belíssima edição em homenagem aos atletas que levantaram a Taça Jules Rimet pela segunda vez.


Em 1962 a revista "O Cruzeiro" fez uma edição especial com belíssimas fotos da Seleção Brasileira bicampeão no Chile. Nessa imagem, Pelé abraça Amarildo.


A torcida de Campos do Jordão desenhou um colar de diamantes em homenagem à Seleção Brasileira que, meses depois, seria bicampeã do mundo, em 1962. A foto não é linda? E era só treino das seleções A e B, de Aimoré Moreira. Da esquerda para a direita, estão: De Sordi, Jair da Costa, Prado, Didi, Calvet, Altair, Zito, Pelé, Zagallo, Airton Pavilhão, Gylmar, Bellini, Laércio, Jair Marinho, Amarildo, Aldemar, Rildo, Zequinha, Pepe, Garrincha, Vavá e Mengálvio. A foto-relíquia é do livro "O Eterno Futebol", autobiografia do saudoso Mário Trigo, dentista da seleção nas vitoriosas campanhas da Suécia, Chile e México.


O álbum-relíquia é do livro "O Eterno Futebol", autobiografia do saudoso Mário Trigo, dentista da seleção nas vitoriosas campanhas da Suécia, Chile e México.


Gérson, à esquerda, e Amarildo, à direita, na contra-capa da Revista do Esporte, de 29 de setembro de 1962.


Este é o selo da Copa do Mundo de 1962 assinado pelos heróis brasileiros que a conquistaram em gramados chilenos. Uma verdadeira relíquia


O ano de 1962 foi mágico para o Botafogo. O clube recebeu do COI (Comitê Olímpico Internacional) o título de Campeão de terra, mar e ar por ter conquistado títulos em todas as modalidades esportivas, 120 no total. Além disso, cedeu cinco titulares para a Seleção Brasileira campeã da Copa do Mundo do Chile, Didi, Amarildo, Zagallo, Nilton Santos e Garrincha. A foto mostra o esquadrão alvinegro campeão do Torneio Rio-São Paulo daquela temporada com Joel, Manga, Zé Maria, Pampolini, Paulistinha e Rildo em pé; agachados vemos Garrincha, Didi, Quarentinha, Amarildo e Zagallo


Veja Amarildo em sua época de Fiorentina, em 1969. Ele é o segundo agachado, da direita para a esquerda. Crédito imagem: revista "Toto Calcio - 1946/1986".


Em pé temos o técnico Aymoré Moreira, Djalma Santos, Zito, Gilmar, Zózimo, Nilton Santos e Mauro; agachados estão Garrincha, Didi, Vavá, Amarildo e Zagallo


Botafogo x Bonsucesso, no Maracanã, em 1962: o volante Silvio (camisa 5) tenta parar Garrincha. Beto, Cassiano e Amarildo (o 10 do Botafogo, entrando na área) estão atrás do Mané. O sete do Bonsucesso é Augusto.


Vitor x Amarildo naquele São Paulo e Botafogo de 1961


Esta foto maravilhosa mostra os jogadores perfilados quando da primeira convocação para a Seleção Brasileira que iria disputar, dias depois, a Copa do Mundo do Chile de 1962. Na primeira fila de cima para baixo, o primeiro é Aimoré Moreira, o segundo é o dentista Mario Trigo, o terceiro é o médico Hilton Gosling, o quinto é o preparador físico Paulo Amaral e o sétimo é o supervisor Carlos Nascimento; na segunda fila vemos Gilmar, Calvet, Quarentinha, Mauro, Airton Pavilhão, Bellini e o massagista Santana; na terceira fila vemos Didi, Djalma Santos, Pepe, Jurandir, Mengálvio, Nilton Santos, Vavá, Castilho, Julinho e Altair; entre Didi e Djalma Santos, vemos o roupeiro Chicão; na primeira fila de baixo para cima vemos Mário Américo, Coutinho, Jair da Costa, Germano, Rildo, Amarildo, Jair Marinho, Zito, Zagallo, Pelé, Garrincha e Zequinha; atrás de Mário Américo, o grande goleiro Valdir Joaquim de Moraes


Nei, Marcos, Pelé, Amarildo e Lima: era o Brasil atacando em Londres, em 1963.


Em pé: Lamin, Cacá, Domício, Nilton Santos, Pampolini e Ronald. Agachados: Mané Garrincha, Tião Macalé, Paulo Valentim, Quarentinha e Amarildo


Em pé: Fidélis, Zito, Gylmar, Brito, Fontana e Paulo Henrique. Agachados: Mário Américo, Jairzinho, Lima, Alcindo, Pelé e Amarildo.


Veja a Seleção Brasileira campeã da Copa Rocca, em 1963, batendo a Argentina por 5 a 2, no Maracanã.Uma foto rara em uma das poucas vezes que Pelé e Amarildo atuaram juntos. Os gols do Brasil foram marcados justamente pelos dois (três fora do Rei). Enrique Fernandez e Mário Rodriguez descontaram para a Argentina. Em pé: Djalma Santos, Zito, Altair, Cláudio Danni, Gylmar e Mauro. Agachados: Dorval, Mengálvio, Amarildo, Pelé e Pepe


Em pé: Paulistinha, Manga, Jadir, Nilton Santos, Aírton Povil e Rildo. Agachados: Garrincha, Édson, Quarentinha, Amarildo e Zagallo.


Em pé: Paulistinha, Manga, Jadir, Nilton Santos, Aírton Povil e Rildo. Agachados: Garrincha, Édson, Quarentinha, Amarildo e Zagallo.


Vejam a Seleção Brasileira em campo na Copa do Mundo de 1962. Em pé temos o técnico Aymoré Moreira, Djalma Santos, Zito, Gilmar, Zózimo, Nilton Santos e Mauro; agachados estão Garrincha, Didi, Vavá, Amarildo e Zagallo


Na foto, de Celso Battaia, mais uma homenagem a Dino Sani, conhecido também como Il Signore Sani. Na parede, o Milan campeão europeu de 1963. Em pé vemos Maldini, David, Rivera, Mora, Mazzola e Dino; agachados estão Pelagalli, Trebbi, Balzarini, Trapattoni e Amarildo


Milão, em fins de 1962: no restaurante "Assassino" o líder e mestre Dino Sani e esposa fizeram jantar de apresentação à sociedade italiana dos dois brasileiros recém chegados à Itália: Jair da Costa (o penúltimo à direita), da Lusa para a Inter, e Amarildo (o último), do Botafogo para o Milan.


Dois momentos de Amarildo


Pela Fiorentina, clube que defendeu entre 1967 e 1971. Foto: Divulgação


O Botafogo em 1962 no Maracanã. Em pé, da esquerda para a direita: Paulistinha, Manga, Jadir, Nilton Santos, Airton e Rildo. Agachados: Garrincha, Edson, Quarentinha, Amarildo e Zagallo


Um dos ataques do Vasco em 1973. Jorginho Carvoeiro, Ademir, Silva, Tostão e Amarildo


O Botafogo em 1959. Em pé, da esquerda para a direita: Cacá, Manga, Nilton Santos, Pampolini, Ronald e Chicão. Agachados: Garrincha, Macalé, Paulo Valentim, Amarildo e Zagallo.


Seleção Brasileira, em 1962. Da esquerda para a direita, em pé: Gérson, Mauro Ramos, Amaro, Jair Marinho e Amarildo. Agachados: Zagallo, Castilho, Altair e Baiano. Foto enviada por Juliana David


Amarildo dá uma força para embalar Pelé no balanço, no Chile, em 1962. Foto: ASSOPHIS (Associação dos Pesquisadores e Historiadores do Santos Futobol Clube)


Botafogo com as faixas de Campeão Carioca de 1961. Da esquerda para a direita, em pé: Rildo, Manga, Zé Maria, Nilton Santos, Airton, Chicão, Paulistinha, Didi e Pampolini. Agachados: Garrincha, China, Amarildo, Edson, Zagallo, Amoroso e o massagista. Foto enviada por José Eustáquio


Seleção Brasileira na preparação para a Copa de 1962, em Nova Friburgo. Da esquerda para a direita, em pé: Garrincha, Nilton Santos, De Sordi, Jurandir, Aldemar, Zagallo, Benê e Paulo Amaral. Agachados: Valdir, Jair Marinho, Zequinha, Rildo, Amarildo, Germano e Gylmar dos Santos Neves. Foto enviada por José Eustáquio


Amarildo no Milan. Foto enviada por José Eustáquio


Em 1963, o goleiro Gilmar apresenta seus companheiros de seleção ao Duque de Glouscester, antes do amistoso Brasil e Inglaterra. Foto: ASSOPHIS (Associação dos Pesquisadores e Historiadores do Santos FC)


Amarildo empurrando Pelé em um balanço, durante preparação para a Copa do Mundo de 1962. Foto: ASSOPHIS (Associação dos Pesquisadores e Historiadores do Santos FC)


Zico e Amarildo, craques que brilharam no futebol do Rio de Janeiro e da Itália


Na década de 50 e em 30 de abril de 2014


Zito, Amarildo, Clodoaldo, Mauro Silva e Marcos, no dia 30 de abril de 2014, durante evento promovido pela MasterCard no Espaço Unyco, no Morumbi. Foto: Marcos Júnior/Portal TT


Zito, Amarildo, Clodoaldo, Mauro Silva e Marcos, no dia 30 de abril de 2014, durante evento promovido pela MasterCard no Espaço Unyco, no Morumbi. Foto: Marcos Júnior/Portal TT


O grande Amarildo, no dia 30 de abril de 2014, durante evento promovido pela MasterCard no Espaço Unyco, no Morumbi. Foto: Marcos Júnior/Portal TT


O grande Amarildo, no dia 30 de abril de 2014, durante evento promovido pela MasterCard no Espaço Unyco, no Morumbi. Foto: Marcos Júnior/Portal TT


O grande Amarildo, no dia 30 de abril de 2014, durante evento promovido pela MasterCard no Espaço Unyco, no Morumbi. Foto: Marcos Júnior/Portal TT


Amarildo sendo entrevistado pela Rádio Globo, em 30 de abril de 2014, durante evento promovido pela MasterCard no Espaço Unyco, no Morumbi. Foto: Marcos Júnior/Portal TT


Zito e Amarildo em 30 de abril de 2014, durante evento promovido pela MasterCard no Espaço Unyco, no Morumbi. Foto: Marcos Júnior/Portal TT


Zito e Amarildo em 30 de abril de 2014, durante evento promovido pela MasterCard no Espaço Unyco, no Morumbi. Foto: Marcos Júnior/Portal TT


Em 30 de abril de 2014, durante evento promovido pela MasterCard no Espaço Unyco, no Morumbi. Foto: Marcos Júnior/Portal TT


Na entrega do Bola de Ouro da Fifa em 2013, em 13 de janeiro de 2014, em Zurique, na Suíça. Da esquerda para a direita, Ruud Gullit, Amarildo, o Possesso e Pelé. Crédito da Foto: Fifa.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa