Atacante flamenguista negou participar dos jogos de azar no cassino. Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Atacante flamenguista negou participar dos jogos de azar no cassino. Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Flagrado pela polícia civil na madrugada do último domingo (14) em um cassino clandestino em São Paulo, o atacante Gabigol, do Flamengo, admitiu ter cometido um erro. Em entrevista ao Fantástico, da TV Globo, o camisa 9 do Mengão explicou que saiu para jantar com amigos e não sabia para onde estava indo. Ainda assim,  o centroavante afirmou que faltou sensibilidade de sua parte por visitar um local ilegal e com aglomeração em meio à pandemia.

“Eu fui convidado por amigos, realmente eu não sabia para onde eu estava indo. Quando eu cheguei no local, a gente queria jantar, eu moro em Santos e moro no Rio. Então, quando eu cheguei lá, eu comi com os amigos e quando eu estava indo embora, (a polícia) acabou chegando”, disse Gabigol, que negou ter o hábito de jogar em cassinos.

“Não, não, não tenho esse costume de jogar. A única coisa que eu jogo mesmo é vídeo game”, afirmou.

Gabigol admitiu o erro por sair no meio da pandemia e ainda mais por visitar um cassino clandestino. Reconhecendo a falha, o jogador se desculpou.

“Eu acho que, independentemente da idade, da pessoa, todo mundo erra, como eu errei. Acho que faltou um pouco de sensibilidade da minha parte e saber que talvez não era o local ideal para eu estar, mas eu estava lá com os meus amigos, como eu falei, era meu último dia de férias, queria também me divertir e, quando eu percebi que estava um pouquinho a mais de pessoas e poderia ocorrer algum risco, eu estava indo embora. Sendo que a polícia chegou, e eu cooperei com eles”, declarou.

“Então eu peço desculpas para torcida do Flamengo, para as pessoas que gostam de mim. Eu creio que eu não sou um cara de aparecer em matérias assim, nem nunca fui um cara de quebrar a pandemia, estive esse tempo todo em casa. Então eu acho que faltou um pouquinho mais de sensibilidade da minha parte, de entender que não era para eu estar ali. Mas como eu falei, eu errei, peço desculpas e segue o jogo”, completou o camisa 9.

Após o episódio, o Flamengo informou que não pretendo aplicar nenhum tipo de punição ao jogador, destacando que esse é um assunto pessoal do atacante.

“Isso é assunto pessoal dele. Não viola qualquer vínculo contratual com o Flamengo. Aguardamos Gabriel na representação e torcemos que tenha um grande de ano”, disse o vice-presidente jurídico rubro-negro, Rodrigo Dunshee de Abranches, em entrevista ao blog do jornalista Mauro Cesar Pereira.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa