Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Por Airton Gontow

O Flamengo é favorito.

Tem um time milionário.

Tem muitos jogadores decisivos.

Gabigol!

Bruno Henrique!

Arrascaeta!

Everton Ribeiro!

Isso sem contar os ótimos e experientes Rafinha e Filipe Luís, assim como Gerson e Willian Arão, ótimos marcadores e bons também no passe e ofensivamente.

O time carioca encaixou bem e está completo.

Já o Grêmio joga desfalcado de quatro titulares: seus dois capitães - Maicon (principal passador do time) e Geromel (que marca e sai jogando bem demais); do jovem Jean Pyerre (o cobrador de faltas e responsável por muitos gols e passes decisivos); e do lateral (ala) Leonardo, o que deixa a marcação do ótimo Bruno Henrique para Galhardo, conhecido por seus problemas defensivos.

Na Seleção dos dois times, o Flamengo ganharia por 7 a 4 entre os escolhidos. Para alguns, por 6 a 5; para outros, por 8 a 3.

Para piorar, na posição do maior craque gremista, Everton, o oponente, Bruno Henrique, também é bom demais.

Nos dois setores em que levaria vantagem - dupla de zaga e volantes - o tricolor gaúcho tem os já citados desfalques de Geromel e Maicon.

A esperança é a experiência do Grêmio.

O time gaúcho está em sua terceira semifinal seguida da Libertadores.

É a décima semifinal gremista na competição.

O terceira do Flamengo, que não disputava uma semifinal da principal competição do continente há 35 anos.

O Imortal já venceu três Libertadores, contra uma da equipe carioca.

Também o fato de Luan e Tardelli estarem se recuperando aumenta aschances gremistas. Se estiverem em seus melhores dias, recuperando o que já mostraram muitas vezes em campo, podem também ser decisivos.

Oxalá esses grandes clubes façam dois jogos espetaculares. E que as arbitragens sejam justas.

No único título do Flamengo na Libertadores, em 1981, o notável time de Zico, Júnior, Adílio, Tita, Leandro, Mozer, Nunes e tantos outros, contou com a “ajuda” da arbitragem, que expulsou cinco jogadores do Atlético Mineiro no Serra Dourada, quatro deles por reclamação. Penso que poucos acreditam que Wright teria expulsado cinco jogadores do Flamengo em uma semifinal de Libertadores...

Também na final do Brasileiro de 82, o juiz foi decisivo ao não marcar pênalti quando o Andrade (que deveria ser expulso), do Flamengo, tirou com o mão a bola que entrava no gol.

O Flamengo tem um time excepcional e merece todos os elogios que vem recebendo. Ao contrário do que muitos dizem, não tem qualquer soberba e joga com técnica e garra, dirigido por um grande técnico.

O Flamengo é favorito e essa chuva de hoje em Porto Alegre torna tudo ainda mais difícil.

Mas sempre acredito no Grêmio!

Nunca vou esquecer da conquista do primeiro Brasileiro em 81 na capital paulista contra o São Paulo, que tinha oito jogadores na Seleção Brasileira e um na seleção uruguaia. Contra tudo e contra todos, o Grêmio ganhou o título.

Também nunca esquecerei da Batalha dos Aflitos, quando jogando fora de casa, com sete jogadores e dois pênaltis contra, o Grêmio ganhou de 1 a 0 e conquistou o título da série B.

Vamos lá Grêmio!

Como digo, sempre acredito em ti!

————————————————

Airton Gontow é jornalista, cronista e diretor do site de relacionamento Coroa Metade e do site canal de YouTube Coroa Metade.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa