O Portal Terceiro Tempo preparou um especial para a Copa do Mundo 2014, com entrevistas, vídeos, culinária e outros quesitos, que só o TT pode unir para para você

O Portal Terceiro Tempo preparou um especial para a Copa do Mundo 2014, com entrevistas, vídeos, culinária e outros quesitos, que só o TT pode unir para para você

Especial Copa do Mundo: Diogo Miloni, Ednilson Valia, Marcos Júnior, Kaique Lopreto, Kennedy Andrés, Roberto Gozzi, Thiago Tufano e Túlio Nassif

Twitter: @mnterceirotempo

Facebook: https://www.facebook.com/terceirotempo?fref=ts

 

A terceira participação do Equador em Copas do Mundo está recheada de expectativas pelo povo do seu país. Afinal, desta vez o Mundial será disputado em um país vizinho e com uma possibilidade de classificação para as oitavas-de-final da competição, já que os adversários serão França, Suíça e Honduras. 

Nas eliminatórias sul-americanas teve êxito jogando em Quito, mas sua campanha fora de seus domínios foi pífia. Muitos acreditam que os resultados positivos jogando na capital, foi devido a altitude da cidade. 

O destaque é o atacante do Manchester United, Valencia. Rápido, goleador e voluntarioso em jogadas praticamente insolúveis para outros avantes. Olho também em Fidel Matinez, o atacante do Tijuana do México, chamado pelos incautous ou pachecos de "Neymar equatoriano". 

O treinador colombiano Reinaldo Rueda, de 57 anos, está no comando da seleção equatoriana desde 2010. Rueda reiterou seu bom trabalho à frente da equipe após também ter classificado Honduras para a Copa da África do Sul, feito relevante, tomando-se por base a ausência dos hondurenhos em um Mundial desde 1982.

 Em sua trajetória como treinador, Rueda também esteve à frente da Colômbia, e embora não tenha classificado a seleção para a Copa de 2006, sua campanha teve méritos, após pegar a equipe em último e finalizar na sexta colocação nas eliminatórias.

 Nas eliminatórias para a Copa do Brasil, o Equador classificou-se em quarto lugar, atrás de Argentina, Colômbia e Chile, obrigando o Uruguai disputar a repescagem. Falando em Eliminatórias, um aliado importante do time foi a altitude, nos jogos disputados em Quito, fator ausente em território brasileiro.

 Os comandados de Reinaldo Rueda jogam no tradicional 4-4-2. O técnico conta com dois bons valores em seu rápido time: o meia Valencia (do Manchester United) e o atacante Caicedo, referência importante no ataque, que atua pelo Lokomotiv Moscow.

 

O Equador vai participar de sua terceira Copa do Mundo, em 2002 saiu na primeira fase e em 2006 caiu nas oitavas-de-final.

O Equador fez uma campanha equilibrada, nas eliminatórias desta Copa. Foram sete vitórias, quatro empates e cinco derrotas.

O Equador nunca conquistou um título oficial, ou sequer chegou a uma final.

Seu ponto forte é o ataque, Caicedo é a esperança da Equipe. A defesa sofre com a inconstância do time.

A seleção equatoriana tem boa chance de passar da primeira fase desta Copa, ao lado da França, mas para isso vai ter que desbancar a Suíça e fraca seleção de Honduras.

0 – Christian Benítez, o “Chucho Benítez” foi titular da seleção durante as eliminatórias. Porém, no dia 29 de julho de 2013 ele morreu e deixou o futebol equatoriano de luto.

 

1 – Jogar longe de casa, onde tem a altitude como aliada, é um problema para o Equador. A seleção não conseguiu vencer jogando como visitante durante as eliminatórias para o Mundial no Brasil.

 

2 – A defesa deve causar muita dor de cabeça no técnico Reinaldo Rueda. Em muitos jogos das eliminatórias, o time se mandou para o ataque e esqueceu de ajudar a defesa, facilitando para os ataques adversários.

 

3 – A maioria dos atletas do Equador não jogou uma Copa do Mundo. Essa falta de experiência pode fazer com que o time fique em desvantagem no Mundial.

 

4 – A má fase de três titulares do time em seus clubes pode afetar a seleção na Copa. Erazo, Castillo e Caicedo não brilharam na última temporada.

 

5 – O Equador não conta com bons nomes entre os reservas. O jovem Fidel Martínez, que se destacou na Libertadores pelo Tijuana, é a melhor opção ofensiva para o treinador Reinaldo Rueda.

 

6 – A Seleção Equatoriana deu sorte no sorteio dos grupos para o Mundial. A chave com Suíça, Honduras e França não é tão complicada, fazendo com que os equatorianos tenham a esperança de avançar as oitavas-de-final.

 

7 – Os equatorianos não precisarão fazer grandes viagens durante a Copa. Eles vão estrear contra a Suíça em Brasília, depois enfrentarão Honduras em Curitiba e encerrarão a participação na primeira fase contra a França no Rio de Janeiro.

 

8 – Felipe Caicedo pode não estar em seu melhor momento na carreira, mas foi o principal atacante da seleção nas eliminatórias com sete gols.

 

9 – A adaptação dos equatorianos ao clima brasileiro será mais rápida do que a dos seus rivais de grupo Suíça e França.

 

10 – A alta velocidade do time vai incomodar as defesas adversárias. O time sabe aproveitar muito bem as laterais e os contra-ataques puxados por Antonio Valencia e Enner Valencia.

A seleção equatoriana surpreendeu e se classificou em quarto lugar nas eliminatórias sul-americanas para mais uma Copa do Mundo. E eles veem confiantes para a disputa, representando em sua camisa as cores da bandeira do país. O amarelo vivo é o que incentiva o Equador a fazer uma boa campanha no torneio.

 E a Federação Equatoriana de Futebol tomou uma importante e honrosa decisão, partida de uma ideia do presidente da entidade, Luis Chiriboga. Em 2013, foi aposentada a camisa “número 11” em homenagem ao atacante Christian “Chucho” Benítez, que morreu no dia 29 de julho de 2013, após uma parada cardíaca, no Catar. A partir de então, a seleção substituiu em seus jogos o número que era usado por “Chucho”.

 O Equador é a única seleção que possui como fornecedor esportivo uma marca nacional. Sabendo disso, a Marathon não deixar a desejar e sempre faz belíssimos uniformes para a seleção. Como era de se esperar, a cor amarela predomina, mas conta com detalhes azuis e vermelhos nos ombros, nas mangas e nas laterais.

A seleção equatoriana surpreendeu e se classificou em quarto lugar nas eliminatórias sul-americanas para mais uma Copa do Mundo. E eles veem confiantes para a disputa, representando em sua camisa as cores da bandeira do país. O amarelo vivo é o que incentiva o Equador a fazer uma boa campanha no torneio.

 E a Federação Equatoriana de Futebol tomou uma importante e honrosa decisão, partida de uma ideia do presidente da entidade, Luis Chiriboga. Em 2013, foi aposentada a camisa “número 11” em homenagem ao atacante Christian “Chucho” Benítez, que morreu no dia 29 de julho de 2013, após uma parada cardíaca, no Catar. A partir de então, a seleção substituiu em seus jogos o número que era usado por “Chucho”.

 O Equador é a única seleção que possui como fornecedor esportivo uma marca nacional. Sabendo disso, a Marathon não deixar a desejar e sempre faz belíssimos uniformes para a seleção. Como era de se esperar, a cor amarela predomina, mas conta com detalhes azuis e vermelhos nos ombros, nas mangas e nas laterais.

Álex Darío Aguinaga Garzón, conhecido apenas por Aguinaga, nasceu no dia 9 de julho de 1968 em Ibarra, Equador. Ele é considerado um dos "melhores" jogadores da história de seu país pela imprensa local. 

Clique aqui e veja a página de Aguinaga na seção "Que Fim Levou?"

Destaque no futebol mexicano, equatoriano pode jogar na Europa.

 Após a Copa do Mundo, tudo indica que Enner Valencia, atacante do Pachuca, do México, deve deixar o clube e seguir para o Velho Continente. Quem já demonstrou interesse no futebol do atleta é o Porto, de Portugal.

 Porém, os Dragões teriam que desembolsar uma quantia de 18 milhões de euros para assinar com equatoriano. Vale lembrar que o Porto tem o costume de contratar jogadores sul-americanos.

O Equador não terá o seu principal reforço na Copa do Mundo no Brasil em 2014: a altitude. Nas eliminatórias sul-americanas, não perdeu um jogo no estádio de Quito. Mas o destino foi bondoso com os equatorianos que o levaram no sorteio do mundial para o Grupo E, ao lado de França, Suíça e Honduras; assim o time de amarelo terá uma oportunidade de brigar pela segunda vaga nesta chave. 

  

Os repórteres Kaique Lopreto e Túlio Nassif entrevistaram Ubiratan Leal, jornalista do Portal Trivela,  sobre a seleção equatoriana. 

Clique aqui e conheça o site Trivela

 

Especial Copa do Mundo - Equador - Qual é a linha do Equador? by TerceiroTempo

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Pal
    16
  • 2 Atl
    15
  • 3 San
    14
  • 4 Fla
    13
  • 5 Int
    13
  • Veja tabela completa