Cinco empates, tropeço da dupla San-São e vitória polêmica no jogo do Timão

Cinco empates, tropeço da dupla San-São e vitória polêmica no jogo do Timão

Começou o Paulistão, o estadual mais difícil do país, e na rodada de abertura observamos um grande equilíbrio nos jogos (tivemos cinco empates), e dificuldade dos grandes para fazer o resultado.

Santos e São Paulo só empataram. O Peixe perdia por 1 a 0 para o São Bernardo, em plena Vila Belmiro, enquanto o São Paulo, diferente do time praiano, permitiu o empate ao RB Brasil. Corínthians e Palmeiras venceram. O Timão, no entanto, só sacramentou a vitória nos acréscimos com o gol de Romero, enquanto o Verdão, justificou os investimentos, e mesmo num jogo igual diante do Botafogo, em Ribeirão Preto, venceu por 2 a 0, mas com dificuldades.

O fraco desempenho dos chamados “times de camisa”, teve um culpado: preparação física e falta de ritmo. O atacante Ricardo Oliveira, do Santos, falou justamente isso ao deixar o gramado, e pediu “paciência” para a torcida, que chegou a vaiar o time em alguns momentos.

Além do início da temporada, que normalmente dificulta para os grandes pelo pouco tempo de preparação, a torcida corintiana terá que dobrar a paciência, afinal o time perdeu metade do elenco e hoje vive o que o treinador Tite chama de “reconstrução”.

E o comandante alvinegro, preocupado com o atual momento, afirmou ter conversado com Malcom, que é mais um que poderá deixar o elenco (tem proposta da França) e dito a ele que o ideal seria aguardar um pouco mais, mas a decisão sempre fica com os seus representantes, então...

Já o discurso do argentino comandante do São Paulo, Edgardo Bauza, foi diferente. Aprovou o time no primeiro tempo, mas admitiu queda no segundo, no entanto, está confiante para a estréia na Pré-Libertadores, no Perú.

O Palmeiras, embora tenha vencido por dois gols de diferença, não foi muito mais eficiente que o seu adversário. O triunfo deve ser creditado a capacidade individual de alguns atletas, e a boa fase do goleiro Fernando Prass, que fez defesas importantes. Os reforços, o entusiasmo do torcedor, e a estréia, como favorito, pressionaram o elenco, que deverá crescer ao longo da competição.

E logo na rodada de abertura, dois lances polêmicos (e decisivos) que deixaram a arbitragem em “xeque” mais uma vez. No confronto entre Água Santa e Ferroviária, a bola bateu no braço do atleta de Araraquara (que estava colado ao corpo), pênalti assinalado que decidiu em favor do time da casa.
No Itaquerão, Romero fez o gol da vitória do Corínthians em lance duvidoso. Segundo meu amigo, e ex-árbitro Alfredo Loebeling, se o Elias não tocou na bola (não tive a convicção mesmo vendo o lance diversas vezes), o gol foi ilegal, já que o paraguaio estava impedido no primeiro lance. Difícil, decisão complicada, mas que acabou prejudicando o time do interior.

Foto: UOL

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa