Derrota para o Ceará marcou fim de invencibilidade de 33 jogos no Brasileirão. Foto: Pedro Chaves/AGIF/Via UOL

Derrota para o Ceará marcou fim de invencibilidade de 33 jogos no Brasileirão. Foto: Pedro Chaves/AGIF/Via UOL

Depois de uma última semana difícil, que começou com a eliminação para o Internacional na Copa do Brasil, passou por protestos de torcida e derrota para o Ceará em Fortaleza e culminou com pânico no avião quando a delegação tentava pousar na Argentina, o Palmeiras joga hoje buscando retomar um pouco de paz. Dono da melhor campanha da Libertadores, o time volta a desafiar um mata-mata ao abrir as oitavas de final contra o Godoy Cruz, a partir das 21h30, no estádio Malvinas Argentinas, em Mendoza.

O retrospecto recente de Felipão em torneios eliminatórios tem sido a principal crítica a um trabalho que é quase perfeito nos pontos corridos. Se dominou a fase de grupos da Libertadores e lidera o Campeonato Brasileiro após conquistar o título no ano passado, Scolari também já soma quatro eliminações pelo alviverde desde que voltou: uma no Campeonato Paulista, uma na Libertadores e duas na Copa do Brasil.

Para reverter o cenário, o treinador pediu calma. Segundo ele, o mais importante no momento é que os jogadores mantenham a cabeça no lugar e joguem como sempre jogaram, para não botar a perder tudo o que foi construído até aqui. A tendência, portanto, é de manutenção da maioria do time titular e do estilo de jogo que se tornou uma marca do Palmeiras de Felipão.

Um dos nomes mais contestados após as últimas atuações, Deyverson tem grande chance de seguir na equipe. Felipão já afirmou que confia no centroavante e vê suas características como vitais para o funcionamento do time. A escalação, aliás, não deve sofrer mudanças drásticas, já que o treinador tem todo o elenco à disposição. A maior preocupação no momento é impedir que o nervosismo e a pressão atrapalhem.

O Palmeiras perdeu um dia de preparação por causa dos fortes ventos que impediram o pouso da delegação em Mendoza no domingo. Depois de passar a noite em Buenos Aires, o time chegou à cidade do jogo apenas ontem à tarde e realizou um único treinamento. Sem tempo para fazer grandes ajustes, Felipão vai focar em levar um bom resultado para a partida de volta, que acontece na próxima terça-feira (30), no Allianz Parque.

Do outro lado, o alviverde vai enfrentar uma equipe reformulada e que deve se preocupar em não ser derrotada em casa. O Godoy Cruz perdeu titulares importantes no meio da temporada, como o meia Ángel González e o atacante Juan Lucero. A imprensa argentina aponta o Palmeiras como franco favorito, e o técnico Lucas Bernardi previu um jogo "fechado" mesmo atuando como mandante.

FICHA TÉCNICA

Godoy Cruz x Palmeiras

Local: Estádio Malvinas Argentinas, em Mendoza (Argentina)
Data: 23 de julho de 2019 (terça-feira)
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Wilmar Roldán (Colômbia)
Assistentes: Alexander Guzmán e Dionisio Ruiz (Colômbia)
VAR: Victor Carrillo (Peru)

Godoy Cruz: Ramírez; Breitenbruch, Varela, Cardona e Aleo; Gutiérrez, Andrada, Bullaude e Brunetta; García e Merentiel. Técnico: Lucas Bernardi.

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Lucas Lima (Gustavo Scarpa); Dudu, Zé Rafael e Deyverson. Técnico: Luiz Felipe Scolari

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    39
  • 2 San
    37
  • 3 Pal
    36
  • 4 Cor
    32
  • 5 São
    31
  • Veja tabela completa