Atacante tem um dos salários mais altos do elenco gremista. Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Atacante tem um dos salários mais altos do elenco gremista. Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

A queda para a Série B do Brasileirão terá graves consequências financeiras para o Grêmio. Com um elenco caro, o Tricolor Gaúcho precisará reformular seu plantel, já que as receitas cairão significativamente. Nesse contexto, a situação de alguns jogadores causa preocupação no clube, especialmente Douglas Costa.

De acordo com o GE, o Grêmio estima uma queda nas receitas em torno de R$ 70 milhões para 2022. Precisando cortar custos e readequar salários a nova realidade, o clube gaúcho não sabe qual será o futuro de Douglas Costa. O atacante tem salários altíssimos, um dos maiores do elenco, e contrato até junho de 2022.

O vínculo do camisa 10 com o Imortal possui cláusula que determina que se a Juventus, que detém os direitos do jogador, não exercer o direito de pedir o retorno do atacante no final de 2021, automaticamente o contrato com o Grêmio é renovado até o fim de 2023.

Com o futuro incerto, a tendência é de que o jogador não permaneça para a Série B, já que, além dos altos salários, Douglas ficou sem clima no clube, especialmente nas partidas finais do Brasileirão.

Nomes como Rafinha, Cortez e Diego Souza, que têm contrato com o clube apenas até o fim de dezembro, não devem permanecer para 2022. Além disso, peças com altos salários e contratos mais longos, como Geromel, Kannemann, Borja, Churin, Thiago Santos, Lucas Silva, Villasanti, Campaz. Também ficam com futuro incerto na equipe gaúcha.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa