Jô em ação na partida que deu o título brasileiro ao Corinthians em novembro passado

Jô em ação na partida que deu o título brasileiro ao Corinthians em novembro passado

Bernardo Gentile e Diego Salgado
Do UOL, em São Paulo

O confronto que decidiu o último Campeonato Brasileiro voltará a acontecer na tarde deste domingo, novamente em Itaquera. O duelo entre Corinthians e Fluminense, embora volte a acontecer apenas cinco meses depois do título alvinegro, traz à tona mudanças profundas nos dois elencos.

Campeão após uma vitória por 3 a 1 sobre o Fluminense no dia 15 de novembro, o Corinthians perdeu três titulares: o zagueiro Pablo, o lateral esquerdo Guilherme Arana e o atacante Jô. O volante Maycon, titular na fase de mata-mata do Paulistão, está de saída do clube, a caminho do futebol ucraniano.

Outras atletas campanha do título brasileiro também deixaram o Parque São Jorge, como Camacho, titular na reta final do campeonato, que hoje defende o Atlético-PR por empréstimo. Giovanni Augusto, autor do gol do triunfo sobre o time paranaense na 33ª rodada, foi cedido ao Vasco.

O Corinthians, em contrapartida, contratou jogadores que logo se tornaram titulares e estarão em campo neste domingo, casos do meia Mateus Vital, do lateral Sidcley, do volante Renê Júnior e do zagueiro Henrique, que chegou a fazer um gol tricolor no último confronto com o Corinthians.

O clube alvinegro também apostou na experiência para a temporada 2018. Ralf e o Emerson Sheik, campeões mundiais pelo time em 2012, voltaram à equiipe e ganharam espaço até no time titular - o volante também começará o jogo entre os titulares.

O Fluminense também passou por mudanças significativas na virada do ano. A ordem da casa era liberar os altos salários do elenco para diminuir a folha salaria, que vinha sendo quitada em atraso mês após mês. Assim, Diego Cavalieri, Lucas, Nogueira, Henrique, Léo, Wendel, Gustavo Scarpa e Henrique Dourado, titulares no último encontro com o Corinthians já não estão mais no clube.

A única exceção dessas saídas é a de Gustavo Scarpa. O apoiador estava nos planos da diretoria, mas conseguiu liberação na Justiça por conta de salários atrasados e fechou com o Palmeiras. O jurídico do Tricolor, no entanto, conseguiu reverter a decisão e o jogador ainda não sabe por onde poderá jogar em 2018.

O Fluminense, então, passou a apostar em jogadores mais baratos e que buscam projeção na carreira. Aposta em medalhões, como era muito comum nos tempos de Unimed já não se fazem mais possível. Hoje o Tricolor não está na briga pelos grandes destaques do futebol brasileiro, mas de atletas com custo-benefício mais atraentes.

Foto: Daniel Vorley/AGIF (Retirada do Portal UOL)

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa