Treinador são-paulino disse que deve perder algum jogador no meio do ano, mas que não haverá debandada. Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Treinador são-paulino disse que deve perder algum jogador no meio do ano, mas que não haverá debandada. Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Um assunto recorrente nas entrevistas do técnico Rogério Ceni tem sido a possibilidade de o São Paulo perder jogadores para o mercado do exterior no meio do ano. O treinador tricolor, no entanto, não acredita que muitas peças serão vendidas.

Após a vitória são-paulina diante do Ayacucho, na noite da última quarta-feira (25), no Morumbi, Ceni disse que tem conversado com a direção e que a equipe não deve sofrer um desmanche.

“Acho que não vai haver desmanche. Pode acontecer uma venda, mas a direção tem experiências passadas que nos levam a crer que é possível pensar em coisas boas. São características diferentes, personalidades diferentes. Temos sempre diálogo aberto com Nelson, Belmonte, Muricy e etc. é claro que quero ganhar, e sei que não é fácil pois tem times que estão estabilizados e na frente da gente. Quero brigar por coisas maiores e tenho certeza que não vai haver debandada, mas uma peça pode ser que a gente perda. Basta visualizar o mercado para a gente repor uma ou alguma necessidade que a gente tenha”, afirmou Rogério.

Na partida diante do Ayacucho, o Tricolor iniciou com 10 jogadores formados na base do clube. O treinador valorizou a presença dos meninos de Cotia, ressaltou a importância dos minutos jogados e disse que seguirá girando o elenco com a sequência de jogos.

“Fui da base, tive minhas oportunidades, sei como é difícil jogar pela primeira vez no Morumbi para 15 mil pessoas. Muita coisa para se superar. Mas eu fico feliz pela vitória e pela marca de 12 vitórias consecutivas como mandante. Fico muito contente por Cotia. Eu me orgulho. É motivo de orgulho ver garotos realizarem sonhos que pareciam distantes pouco tempo atrás”, disse.

“Vamos ter que continuar rodando a equipe. Vamos ter que fazer escolhas em determinado momento. Confesso que o Brasileiro é a direção de tudo. Se a gente desviar muito o foco, pode ser que não consigamos atingir o objetivo. É importante criar alternativas, valorizar o patrimônio do clube. Fico feliz de ver um garoto que diz que é uma noite que vai ficar para sempre. Na idade dele, aquela noite ficou para sempre. O que queria treinar era o São Paulo, para mim é motivo de orgulho ver um garoto realizar esse sonho. Vale 10 ou 15 profissional do que uma carreira na base. Trabalhe firme, pois esses minutos serão valorizados”, completou.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa