Ex-zagueiro do Cruzeiro ainda não joga desde 2019 e sofreu quatro graves lesões no joelho. Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Ex-zagueiro do Cruzeiro ainda não joga desde 2019 e sofreu quatro graves lesões no joelho. Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Cobiçado no mercado até poucas temporadas atrás, o zagueiro Dedé busca um novo clube para retomar sua carreira. Após superar um longo período de graves lesões, o defensor conseguiu sua rescisão com o Cruzeiro e, livre para assinar com um novo clube, busca oportunidades para retomar a carreira.

Em entrevista ao ESPN.com.br, Dedé recordou o difícil período de lesões e destacou ter recebido muitas mensagens maldosas criticando sua situação física.

“Dói muito, nossa senhora, tá maluco. É uma situação horrível de você ver. Por exemplo, eu pego e leio uma parada assim, para mim é mais tranquilo do que para as pessoas que estão à nossa volta, cuidando, lerem isso. Acho que você sofre ainda mais de ver a tristeza das pessoas que estão te olhando, tipo a minha mãe, minha sobrinha...minha sobrinha me perguntou ´por que o pessoal te chama disso? Por que falam que você está bichado?´,a minha sobrinha já entende um pouco mais. E eu falei ´não, o tio Dedé machucou, as pessoas estão com pouco amor no coração, não liga para essas paradas não, quando for assim pergunta para mim´. E os próprios chegam para a gente depois, encontram a gente na rua, e é isso que mata, e pedem fotos, falam que a gente ajudou muito. Aí vão na internet e descem a lenha”, disse o jogador.

Enfim recuperado da quarta lesão no joelho que o tirou dos gramados desde 2019, Dedé busca um novo clube. O zagueiro tem trabalhado de forma particular no Rio de Janeiro para adquirir a melhor forma física e seus empresários buscam uma nova equipe para retomar a carreira.

“Os meus empresários têm conversado bastante com algumas pessoas, mas ainda não teve nenhum clube me procurando não, nada, nenhum clube ou interesse, estou só trabalhando e esperando oportunidade. As pessoas estão achando que, como eu era do Cruzeiro com um salário muito alto, as pessoas acham que a gente briga por um salário alto e pelo contrário. Estou muito à disposição de voltar a viver o futebol", afirmou Dedé, que ainda destacou estar disposto a aceitar contrato de produtividade para voltar a jogar.

“Aceito, com certeza. Acho que um contrato de produtividade, ainda mais no meu caso, que estou querendo ressurgir, viver de novo o futebol, acho que deve ser feito. Independentemente se for um clube enorme, um clube querendo crescer, faria até por mim. Eu tenho que render para o clube antes. Eu quero ser ajudado pelo clube, mais do que o pensamento financeiro. Eu quero entrar no clube e dar o retorno para o clube, o retorno que o clube tem a me oferecer em questão de estrutura. Hoje eu não penso no financeiro, penso no meu retorno, em jogar, vestir a camisa e suar, estar ali vivendo o futebol. Contrato de produtividade é certo, até eu sugeriria isso para o clube”, completou.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa