Treinador alviverde disse não ver problema em sua equipe ter alcançado apenas 35% de posse de bola. Foto: Cesar Greco

Treinador alviverde disse não ver problema em sua equipe ter alcançado apenas 35% de posse de bola. Foto: Cesar Greco

O Palmeiras de Abel Ferreira é um dos times mais sólidos do futebol sul-americano e não se importa de ter a bola menos tempo que seus adversários. Diante do Corinthians, na noite da última quinta-feira (17), mais uma vez isso acontece, e para o técnico Abel Ferreira esse fator está longe d ser um problema.

Questionado sobre o assunto após a vitória palmeirense sobre o maior rival, o técnico português disse que não vê a posse de bola como garantia de vitória e destacou os itens que mais cobra de seus jogadores para que a equipe tenha sucesso.

"Para mim, posse de bola não ganha jogos. Não adianta ter aquela posse de bola no meio-campo e a bola ficar rodando ali. Futebol é rendimento, e posse de bola não ganha jogos", disse Abel.

"Fico contente que criamos muitas oportunidades de gol hoje. Não gosto de fazer posse por posse, para dizer que tenho 60%, 70%. Não sou assim. Vocês tiveram aqui (no Brasil) vários treinadores que tentaram o tiki-taka e não deu (certo)", comentou o técnico do Verdão.

"Os fatores de rendimento que eu cobro dos jogadores são: finalizações, recuperações de bola, cruzamentos e competir, que é a base de tudo. É isso que me interessa. O resto eu deixo para os que estão em casa e para quem está a comentar na TV", completou.

Diante do Corinthians, o Palmeiras terminou a partida com a partida com 35% de posse de bola, contra 65% do rival.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa