E que a imagem de pessoa arrogante, construída por ele próprio, tenha ficado no passado. Foto: Rubens Chiri/SPFC

E que a imagem de pessoa arrogante, construída por ele próprio, tenha ficado no passado. Foto: Rubens Chiri/SPFC

As pancadas que levou no Cruzeiro e Flamengo fizeram muito bem a Rogério Ceni. Apresentado como técnico inovador, o mito da camisa 01 do São Paulo decepcionou nos dois clubes. Teve um relativo sucesso no Rubro-negro. Mas saiu criticado. E acusado de criar um péssimo ambiente no ambiente de trabalho. Um funcionário do departamento de futebol da equipe carioca teve um áudio vazado, em que fazia críticas ao comportamento do ex-goleiro são-paulino. Na volta ao São Paulo, encontrou resistências no início. 

A demissão chegou a ser cogitada. O que se vê atualmente é a redenção de Rogério Ceni.

Vai para o segundo e decisivo jogo com o Palmeiras com um enorme favoritismo. O título do Paulistão-2022 já está a caminho do Morumbi. Os 3 a 1 da noite de quarta-feira são uma vantagem inquestionável.

Vantagem que foi resultado da superioridade no gramado do Tricolor. Pode-se até questionar o primeiro gol são-paulino, fruto de um pênalti que tem de ser contestado. Não foi pênalti. Mas o São Paulo foi muito mais consistente do que o Palmeiras. O time de Abel Ferreira não esperava ter pela frente um adversário tão aplicado na marcação e com tantas alternativas para chegar ao setor defensivo do Palmeiras.

O técnico português, que se vangloria de ter um plano de ação para cada jogo decisivo, foi surpreendido. E perdeu. O placar poderia ter sido mais contundente. Só não foi porque a bola desviou em Calleri e enganou Jandrei, em cobrança de falta de Raphael Veiga.

O São Paulo mereceu.

Foi melhor.

Muito melhor.

Rogério Ceni tem o domínio do elenco.

E demonstra, a cada entrevista, que também tem o domínio sobre si mesmo.

O RCeni arrogante, que passava a entrevista toda batendo de frente com os repórteres e, como aconteceu quando fez críticas públicas ao médico do clube, passando uma péssima imagem, se redimiu. Agora o Rogério Ceni em nova versão pensa bastante antes de falar. Está muito mais centrado. A arrogância que fazia parte de sua personalidade ficou no passado. 

É o que parece.

Até quando será assim?

Até a próxima derrota?

A torcida tricolor espera que não. 

Torce para que o técnico, enfim, tenha encontrado a maturidade. Que esteja nascendo um Rogério Ceni muito mais tranquilo.

E que a imagem de pessoa arrogante, construída por ele próprio, tenha ficado no passado.

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa