Gian Piero Ventura não resistiu no cargo depois de não conseguir levar a Azzurra ao Mundial de 2018. Foto: Kai Pfaffenbach/Reuters - retirada do UOL

Gian Piero Ventura não resistiu no cargo depois de não conseguir levar a Azzurra ao Mundial de 2018. Foto: Kai Pfaffenbach/Reuters - retirada do UOL

Gian Piero Ventura não é mais o técnico da seleção italiana. O treinador foi demitido nesta quarta-feira (15), dois dias depois do empate por 0 a 0 com a Suécia, que deixou a Azzurra fora da Copa do Mundo da Rússia. Será o primeiro Mundial sem os italianos desde 1958.

Uma reunião na sede da Federação Italiana de Futebol, em Roma, com o presidente da entidade, Carlo Tavecchio, selou o destino de Ventura.

A demissão do treinador já era bastante esperada depois deste fiasco histórico com a seleção tetracampeã do mundo. A queda motivou a federação a rescindir o contrato de Ventura, que recentemente havia sido renovado até 2020. O acordo, porém, continha uma cláusula que previa o possível rompimento do mesmo em caso de fracasso nas Eliminatórias do Mundial.

O nome do substituto não foi anunciado, mas especula-se na imprensa italiana que Carlo Ancelotti, demitido do Bayern de Munique no fim de setembro, já teria até recebido um convite.

Segundo o jornal Gazzetta dello Sport, Ancelotti teria exigido uma mudança completa na federação que comanda o futebol no país.

Esse é, inclusive, o clamor de boa parte da torcida. Fala-se da necessidade de uma transformação no futebol italiano, com uma renovação entre os dirigentes. Havia até a expectativa que Tavecchio deixasse o posto, o que não aconteceu até o momento.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa