Róger Guedes, atacante do Corinthians. Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

Róger Guedes, atacante do Corinthians. Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

É possível dizer que o Corinthians esteja vivendo o seu melhor momento desde a chegada de Vítor Pereira, em fevereiro deste ano. A equipe do Parque São Jorge é líder isolada do Brasileirão, conseguiu quatro vitórias em cinco jogos no Nacional e não leva um gol há quatro partidas. 

Mas nem tudo são flores no grupo que começa a empolgar o seu torcedor. Há um Róger Guedes no meio do caminho de Vítor Pereira. Um jogador que tinha tudo para agregar com seu talento acima da média no futebol brasileiro. Mas que, por causa de seu comportamento mesquinho e mimado, mais atrapalha que ajuda o clube que lhe paga um ótimo salário. 

As reclamações públicas feitas pelo jogador, que afirmou por aí que o técnico português “o sacrificava” quando o escalava como centroavante, já tinham sido suficientes para que o Alvinegro lhe desse belo puxão de orelha. Afinal, ele está lá para servir ao clube e, se o treinador preferir colocá-lo como goleiro, ele tem esse direito. 

Mas a gota d`água veio após a excelente vitória corintiana em Bragança, por 1 a 0. O jogador FEZ QUESTÃO de ignorar na frente de todo mundo um abraço do treinador Vítor Pereira, escancarando o péssimo relacionamento entre os dois. A troco de quê, Guedes?

A verdade é que, se Róger Guedes jogasse o que pensa que joga, ele colocaria no bolso Mbappé, Neymar, Vini Júnior e muitos outros craques do futebol mundial. 

Se não baixar a bola, o Corinthians não terá muita escolha: terá que se livrar de RG na primeira oportunidade. 

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa