Treinador do São Paulo sub-20, Alex já anunciou que deixará o clube no final do ano. Foto: Nilton Fukuda/Saopaulofc.net

Treinador do São Paulo sub-20, Alex já anunciou que deixará o clube no final do ano. Foto: Nilton Fukuda/Saopaulofc.net

O cenário no Santos é dos piores possíveis no mundo do futebol, amigos. Terra arrasada? Crise sem fim? Risco de rebaixamento? Não. Desilusão! O santista hoje está triste com a situação do clube (não só dentro de campo), que culminou com a saída de Fabián Bustos.

Sem treinador e sem gerente de futebol, a diretoria santista corre contra o tempo para trazer novos profissionais que mudem uma triste realidade: nenhum profissional dura mais do que cerca de quatro meses ou 30 jogos no comando alvinegro na gestão Rueda. E olha eu por lá passaram bons profissionais: Ariel Holan, Fernando Diniz, Fábio Carille e Fabián Bustos.

É evidente que o problema não está nos treinadores. O que falta ao Santos é projeto esportivo e profissionalização do departamento de futebol.

Ninguém é maluco de dizer que a gestão Rueda não é positiva do ponto de vista financeira. O clube estava à beira de um abismo. Estava por um triz de um desastre financeiro sem precedentes. As contas estão se organizando e o clube vai entrando nos trilhos. Mas esportivamente não há projeto. Ou alguém consegue argumentar para me provar o contrário?

Diante dessa necessidade, o Peixe procura um gestor que construa e toque esse projeto, e de um treinador que se encaixe nessa filosofia.

Quem será esse gestor, é difícil imaginar. O que ele vai propor, é mais complicado ainda. Mas para o comando técnico a discussão é “menos difícil”. O mercado oferece alguns medalhões como Luxemburgo, emergentes como Tiago Nunes e Odair Hellmann, e novatos como Elano. Eu, se fosse dirigente do Santos, no entanto, faria algo diferente: estruturaria o departamento de futebol da maneira mais profissional possível, definiria um plano concreto para esse projeto esportivo e investiria alto para tentar contratar Alex, hoje treinador do time sub-20 do São Paulo.

Na base tricolor, Alex faz um trabalho elogiadíssimo, privilegia o jogo ofensivo e de posse de bola e é apontado como um futuro treinador de sucesso para o profissional. O desejo são-paulino inclusive era ade formá-lo ara que no futuro assumisse a equipe principal. O ex-camisa 10, porém, já anunciou que deixará o clube no final do ano para tentar a carreira no profissional.

Não seria fácil tirar Alex do São Paulo nesse momento. O ex-meia tem os pés no chão e não se arriscaria numa aventura em um clube desestruturado e, em termos esportivos, perdido.  Por isso seria necessário um projeto de fato bem construído e garantias ao jovem treinador de que teria tempo e respaldo para desenvolver seu trabalho. Afinal, trata-se de uma aposta!

Mas pelo que jogou, pelo que foi como comentarista e pelo que mostra como treinador no sub-20, Alex tem a cara do Santos!

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa