O ´Pantera Negra´ recebeu muitas homenagens do Coxa. Foto: Divulgação/Coritiba F.C

O ´Pantera Negra´ recebeu muitas homenagens do Coxa. Foto: Divulgação/Coritiba F.C

Há exataente dois anos morria um dos maiores ídolos do Coritiba, o goleiro Jairo, vítima de câncer renal, aos 72 anos.

CLIQUE AQUI E VEJA A PÁGINA DE JAIRO NA SEÇÃO "QUE FIM LEVOU?"

Jairo do Nascimento defendeu as metas do Coritiba e Corinthians, entre outros, integrando a campanha vitoriosa do Alvinegro de Parque São Jorge em 1977, em esquema de revezamento com Tobias. Das três partidas da decisão, contra a Ponte Preta, Jairo disputou o segundo jogo, na derrota por 2 a 1 para o time campineiro, gols de Dicá e Rui Rei.

Titular do Corinthians em 1979, novamente foi campeão paulista, na equipe que contava com a dupla Sócrates e Palhinha, que mais uma vez superou a Ponte Preta.

Jairo detém dois recordes imporantes em sua carreira: foi o goleiro que atuou por mais vezes na meta do Coritiba (440 jogos) e por ter sido o goleiro do Corinthians por mais tempo sem sofrer gol (1131 minutos), este em 1977.

Jairo disputou uma partida oficial pela seleção brasileira, válida pela Taça do Atlântico e Copa Rio Branco, em 28 de abril de 1976, no Maracanã, vitória brasileira por 2 a 1. Torres abriu o placar para a seleção uruguaia e, depois, Rivellino e Zico marcaram para a equipe brasileira, comandada por Oswaldo Brandão.
 
Catarinense de Joinville, onde nasceu no dia 23 de outubro de 1946, apelidado de "Pantera Negra", começou sua carreira no futebol lá mesmo em sua cidade natal, pelo Caxias de Joinville, passando depois pelo Fluminense-RJ para depois vestir as camisas do Coritiba e do Corinthians.
 
Ainda jogou pelo Náutico e América-MG, entre outros, e teve uma nova passagem pelo Coritiba, onde conquistou o Brasileirão de 1985, mas como reserva imediato de Rafael Cammarota.

Foto retirada do blog Tardes de Pacaembu


Da esquerda para a direita, em pé: o goleiro Jairo (ex-Coritiba e Corinthians) é o primeiro. Agachado: Nélson Borges é o segundo. Foto enviada por Luís Carlos Ferreira


Da esquerda para a direita, em pé: o goleiro é Jairo (ex-Coritiba e Corinthians) é o primeiro. Agachado: Nelson Borges é o quarto. Foto enviada por Luís Carlos Ferreira


Aos 22 minutos do segundo tempo, Pita supera o goleiro Jairo e abre o placar do clássico alvinegro. A partida, que terminou empatada em 1 a 1 (Ruy Rey igualou para o time do Parque São Jorge), era válida pela primeira rodada do Paulistão daquela temporada e marcava a estreia de Sócrates pelo Corinthians. Foto: Placar


Em pé, da esquerda para a direita: Almir de Almeida, Luiz Afonso Alves de Camargo, Elba de Pádua Lima (o Tim), Oliveira, Orlando, Schavalla, Dreyer, Hidalgo, Oberdan, Zé Roberto, Nilo, Dito Cola, Joel Mendes, Ladel, Odivonsir Frega, Dr. Luiz Fernando Ballão (já falecido), Adelino Pepe do Vale (já falecido) e o professor Vidal Peres. Agachados: Odilon Silva (preparador de goleiros, falecido), Osvaldo Sarti, Reinaldinho, Sérgio Roberto, Tião Abatiá, Leocádio, Dirceu Krüger, Negreiros, Aladim, Noriva, Jairo e Cláudio Marques


Foto da revista Placar tirada por José Pinto. Em pé: Jairo, Zé Maria, Taborda, Amaral, Zé Eduardo e Romeu. Agachados: Vaguinho, Palhinha, Sócrates, Biro-Biro e Vladimir


O Náutico em 18 de novembro de 1981 posando para foto no estádio do Arruda, no Recife, quando o Timbu empatou em 0 a 0 com o Sport. Em pé, da esquerda para a direita: Jairo, João Carlos, Alberis, Lourival e Douglas. Agachados: Wilton (ex-Flu), André Catimba, Nelson Borges, Mauro Madureira, Carlos Alberto Rocha e Florêncio


Em 2009, Jairão em foto enviada pelo leitor Manoel de Mello Júnior


Em pé, da esquerda para a direita: Jairo, Orlando, Hidalgo, Oberdan, Cláudio, o dirigente Luís Affonso e Nilo; Agachados: massagista Oswaldo Sarti, Leocádio, Zé Roberto, Dreyer, Negreiros e Aladim. A foto, da Revista Manchete, foi enviada por Walter Roberto Peres.


Este é o Coritiba campeão paranaense de 1975. Em pé vemos Jairo, Hermes, Di, Ademir, Victor Hugo e Nilo. agachados estão Sarti (massagista), Plein, Eli, Maizena, Osmarzinho e Luizinho


Em pé vemos Jairo, Di, Marçal, Hidalgo, Hermes e Nilo; agachados estão o massagista Sarti, Antoninho, Plein, Tião Abatiá, Dito Cola, Dirceu Krüger e membro da comissão técnica


Corinthians, 1978. Em pé: Jairo, Zé Maria, Taborda, Amaral, Zé Eduardo e Romeu. Agachados: Piter, Palhinha, Sócrates, Biro-Biro e Wladimir


O ponta-esquerda Zé Luiz deixou sua marca no confronto contra a equipe do Parque São Jorge.


O Corinthians venceu o XV de Piracicaba por 4 a 3. Mas o jogo foi dificílmo e o Nhô Quin quase empatou o jogo. Veja na imagem a confusão na grande área do Timão.


Veja o lance de ataque do Nhô Quin, um jogador não identificado tem sua jogada "destruída" pelo beque uruguaio Taborda, o goleiro Jairo já estava preparado para o desfecho da jogada, enquanto o volante corintiano Basílio, com a camisa número cinco acompanha a jogada, na mesma linha do "arqueiro" está o zagueiro Amaral e logo atrás o lateral-direito Zé Maria. O camisa número 11 do Nhô Quin era o atacante Zé Luiz.


Este é um cartaz promocional produzido pela Caldense, de Poços de Caldas, em 2004, para chamar o público da cidade e região a acompanhar uma partida festiva entre os masters da própria Caldense e do Corinthians. Evidentemente que quase nenhum dos jogadores que estão na foto entrou no gramado do estádio Ronaldo Junqueira para atuar. Mas como a propaganda é a alma do negócio.....Este Corinthians do final da década de 1970 tem, em pé, Jairo, Zé Maria, Djalma, Amaral, Caçapava e Wladimir; agachados vemos Vaguinho, Basílio, Sócrates, Palhinha e Wilsinho


Em pé: Jairo, Luis Cláudio, Amaral, Ademir Gonçalves, Nobre e Wladimir. Agachados: Vaguinho, Palhinha, Rui Rei, Sócrates e Romeu. Reparem que o repórter atrás de Nobre, de óculos escuros, é o inesquecível Roberto Carmona. Este Corinthians empatou com o Santos por 1 a 1 na estréia de Sócrates com a camisa do Timão


O ex-goleiro fez história no Coritiba. Aqui, aparece em foto de 1974


Corinthians campeão paulista de 1979, título decidido contra a Ponte Preta apenas no início de 1980. Esta foto foi tirada no dia 10 de fevereiro de 1980 quando o Timão bateu a Macaca por 2 a 0, com gols de Sócrates e Palhinha. Foi o terceiro jogo decisivo entre as duas equipes. Em pé, da esquerda para a direita: airo, Mauro, Luis Cláudio, Amaral, Caçapava e Romeu. Agachados: Píter, Biro-Biro, Palhinha, Sócrates e Wladimir


O Náutico em 18 de novembro de 1981 posando para foto no estádio do Arruda, no Recife, quando o Timbu empatou em 0 a 0 com o Sport. Em pé, da esquerda para a direita: Jairo, João Carlos, Alberis, Lourival e Douglas. Agachados: Wilton (ex-Flu), André Catimba, Nelson Borges, Mauro Madureira, Carlos Alberto Rocha e Florêncio


Foto do Corinthians de 1979. O time alvinegro foi campeão paulista daquele ano. Em pé: Jairo, Zé Maria, Mauro, Amaral, Caçapava e Romeu. Agachados: Píter, Palhinha, Sócrates, Biro-Biro e Wladimir. Vejam que o Corinthians acima era formado por muitos craques negros. A defesa era chamada de Muralha Negra


EM PÉ: Jairo, Zé Maria, Taborda, Amaral, Zé Eduardo e Romeu. AGACHADOS: Vaguinho, Palhinha, Sócrates, Biro-Biro e Wladimir


Veja o Jairão no Caxias FC de Joinville (SC), em 1966. Ele é o último em pé.


EM PÉ: Jairo, Orlando, HIdalgo, Oberdan, Cláudio, o diretor Luís Afonso e Nilo. AGACHADOS: o massagista Sarti, Leocádio, Zé Roberto, Dreyer, Negreiros e Aladim


E olha aí uma foto de Jairo, companheiro de Toninho no Caxias de Joinville (SC). E quem são os outros jogadores do time catarinense?


Jairo (que tornou-se jornalista) e seu pai, Jairo do Nascimento


No dia 14 de maio de 2001, no troféu Melhores do Esporte, uma foto histórica. Quase 50 goleiros que passaram por grandes clubes nacionais e pela Seleção Brasileira. Da esquerda pra direita, o segundo, na fileira mais abaixo (em primeiro plano) é Jairo, ex-goleiro do Corinthians. O quinto dessa mesma fila é o também ex-goleiro do Corinthians Ado. Atrás de Ado, do lado esquerdo, está Raul Plassmann, ex-goleiro do Flamengo. Ao seu lado (esquerdo), com sua inconfundível barba, está Rodolfo Rodriguez, o inesquecível goleiro do Santos.


Jairo (dir) e Badeco (esq): amigos e companheiros de profissão desde meninos em Joinville (SC).


Entrega das faixas do Campeonato Paulista de 1977, antes do jogo Corinthians 2 x 0 Portuguesa (dois gols de Palhinha), válido pelo Campeonato Brasileiro daquele ano. O duelo aconteceu no dia 20 de novembro de 1977. Em pé, da esquerda para a direita, veja Zé Maria, Tobias, Moisés, Russo, Zé Eduardo, Wladimir, Lance, Luciano, Jairo, José Teixeira, Benê Ramos (preparador físico), João Avelino, Renê de Toledo (administrador de futebol) e pessoa não identificada. Agachados, também da esquerda para a direita, estão Rocco (Massagista), Palhinha, Vaguinho, Basílio, Geraldão, Romeu, Cláudio Mineiro, Daércio, Adãozinho e Ademir Gonçalves. Foto: Arquivo pessoal da repórter Germana Garilli


Dois goleiros pouco antes do confronto entre Corinthians e Paulista em Jundiaí, no final dos anos 70: Jairo e Edison Mug. Foto: arquivo de Edison Mug


No dia 8 de março de 1977 jogadores da seleção brasileira receberam do então Ministro do Trabalho, Arnaldo Prieto, carteiras de trabalho como jogadores profissionais. O ex-goleiro Manga recebe a sua. Sentados observando aparecem Jairo, Amaral e Beto Fuscão, na primeira mesa, e Joãozinho, na segunda.


No velório do grande goleiro, as homenagens de Corinthians e Coritiba.


Romeu Cambalhota, Jairo e Lance exibem a faixa do Corinthians campeão paulista de 1977. Foto: Arquivo Pessoal/Lance


Festa dos 30 anos do título brasileiro pelo Coritiba, com os goleiros Gerson, Jairo e Rafael Cammarota


Revista do Coritiba campeão brasileiro de 1985


Reunião de ex-goleiros do Coxa, Jairo é o segundo, Rafael Cammarota o terceiro e Gerson o quinto. O primeiro é o meia Osvaldo e ao fundo o centroavante Chicão.


Na década de 60 e em 4 de fevereiro de 2018


Em 4 de fevereiro de 2018, dia em que foi homenageado pela diretoria do Coritiba, no Estádio Couto Pereira. Foto: site oficial do Coritiba


Em 4 de fevereiro de 2018, dia em que foi homenageado pela diretoria do Coritiba, no Estádio Couto Pereira. Foto: site oficial do Coritiba


Mais um treino de Jairo no Corinthians, no final dos anos 70


Na década de 60 e em 2011


Em 2011, relembrando os bons momentos vividos no Estádio Couto Pereira. Foto: site oficial do Coritiba


Coritiba, no início dos anos 70. Em pé, Jairo, Di, Marçal, Hermes, Hidalgo e Nilo Neves. Agachados: Antoninho, Plein, Tião Abatiá, Dito Cola e Aladim.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa