Mais de setecentos torcedores foram ao estádio de Kiraya para acompanhar o segundo treino da equipe no Japão, o primeiro com portões abertos

Mais de setecentos torcedores foram ao estádio de Kiraya para acompanhar o segundo treino da equipe no Japão, o primeiro com portões abertos

De Nagoya, Japão
Fotos e texto: @fabiolucasneves


Toquinho canta que "o Corinthians é religião de janeiro a janeiro". Há quem leve a frase ao pé de letra. Demonstrações explícitas de fé são uma marca registrada da Fiel. Tanto em Dubai, na primeira etapa da preparação para o Mundial...


Quanto no Japão, os torcedores fizeram questão de mostrar que o compositor da música "Corinthians do meu coração" acertou ao fazer a analogia.

A idolatria ao clube mais popular de São Paulo levou mais de setecentas pessoas ao treino realizado em Kiraya, nos arredores de Nagoya. A maioria esmagadora era formada por residentes no país asiático, que mantêm os "rituais de adoração" ao clube apesar da distância do Brasil.

Os seguidores do Alvinegro no outro lado do mundo sabem de cor as músicas entoadas nas arquibancadas do Pacaembu, como se fossem hinos de devoção. Espalhados pelo Japão, os mais fanáticos costumam viajar de madrugada para verem juntos os jogos da equipe ao vivo pela TV.

Loucos pelo Timão, os torcedores não permitem que os filhos sigam outra "religião".

O processo de "doutrinação" é iniciado desde muito cedo. Esses brasileiros que tentam ganhar a vida em solo nipônico garantem que levaram na bagagem a esperança por um futuro melhor e o amor pelo time do coração.

Por instantes, a imprensa deixou de lado a atividade comandada por Tite para registrar a festa nas arquibancadas do Wave Stadium.

Ao repórter Marcelo Rozenberg, do BandSports, esse jornalista local afirmou que foi ao treino para analisar o time, e ficou encantado mesmo com a torcida.

Durante mais de uma hora, o treino teve a trilha sonora de um jogo oficial, com batuque e muita cantoria.

Todos os atletas agradeceram o apoio que veio das arquibancadas. "Foi impressionante", resumiu Paulo André.

Tite foi além, e passou longos minutos assinando as camisas que eram arremessadas na direção dele. O próprio treinador fazia questão de devolvê-las.


Uma peça encobriu a cabeça do técnico, que gargalhou com a situação.

Um dos motivos para tanto bom-humor foi a recuperação do atacante Guerrero, confirmado para a estreia do Timão no dia 12.


O peruano é religioso e tatuou uma cruz no braço esquerdo. Pelo visto, ele encontrou o time certo para jogar. O Corinthians ganhou mais um devoto. "Fiz infiltração no joelho para acelerar a recuperação e não me arrependo. Se depois tiver problema, a gente resolve. Estou focado em jogar o Mundial pelo Corinthians e para isso tem de fazer de tudo para estar em campo", declarou.



Clique nas matérias e nas fotos e leiam outras matérias dos nossos correspondentes no Japão


     
     
   
 
O termômetro
da decisão
 
A ajuda do trem-bala à cobertura do Mundial

 
 

 
 
 
 

 
 
 
 
Fiel marca presença

 De olho no topo do planeta
 
Corinthians e o fuso horário
 
 Dubai encanta até os insones


À sobremesa verde e branca rumo a Dubai
 

 
 
Bando de Loucos:
Um sujeito de coragem



Bando de loucos: o semestre não existiu 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa