Roque Júnior, zagueiro da seleção na Copa de 2002. Foto: Divulgação

Roque Júnior, zagueiro da seleção na Copa de 2002. Foto: Divulgação

Roque Júnior, zagueiro pentacampeão do mundo com a seleção em 2002, foi o convidado do último sábado (23) do programa “Expediente Futebol”, da Fox Sports. Dentre tantos assuntos abordados, o vitorioso defensor comentou os 7 a 1 sofridos pelo Brasil em 2014, diante da Alemanha.

"Acho que teve jogo até 2 a 0. Depois, não teve jogo. Acho que os jogadores se desequilibraram. Faltou um pouco mais de maturidade, de experiência. (...) Depois do 2 a 0, os jogadores perderam a tranquilidade do jogo, de saber decidir o que era melhor fazer. Faltou alguns jogadores com mais liderança, para conseguir fazer com que não chegasse ao 7 a 1. Houve um descontrole. Faltou um pouco mais de maturidade e tranquilidade", analisou Roque.

O defensor fez também projeções para a zaga brasileira para a Copa do Mundo do Mundo de 2022.

"Tem um jogador que provavelmente estará, que é o Marquinhos. Eu apostaria as fichas no Marquinhos. E os outros que estão surgindo, não vejo ninguém já garantido para estar ali. Não sei como vai estar o Thiago Silva até a Copa. Hoje, eu coloco as fichas no Marquinhos. Torcer para que algum zagueiro desponte", completou.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa