O gaúcho de Passo Fundo retomou sua carreira em Belo Horizonte. Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

O gaúcho de Passo Fundo retomou sua carreira em Belo Horizonte. Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Luiz Felipe Scolari, o Felipão, atualmente treinador do Cruzeiro, que disputaa Série B do Campeonato Brasileiro, completa 72 anos nesta segunda-feira (9).

Gaúcho de Passo Fundo, município do norte do estado, distante cerca de 290 quilômetros de Porto Alegre, Felipão atuou como zagueiro em três clubes gaúchos (Caxias, Juventude e Novo Hamburgo) e no alagoano CSA, para depois trabalhar como treinador de futebol, iniciando justamente pelo CSA, em 1982.

Após passagens por diversos clubes brasileiros, entre eles o Juventude, Goiás, Coritiba e Grêmio (campeão gaúcho em 1987), e também trabalhar no exterior (Arábia Saudita e Kwai), onde conquistou alguns campeonatos locais, Felipão teve seu grande destaque como treinador campeão da Copa do Brasil em 1991, à frente do Criciúma, o que o credenciou a comandar o novamente o Grêmio para mais conquistas, e posteriormente o Palmeiras, este em outras três ocasiões, por onde venceu a Copa do Brasil (1998 e 2012), o Torneio Rio-São Paulo (2000), a Copa Libertadores da América (1999) e a Copa Mercosul (1998).

SELEÇÃO BRASILEIRA

Luiz Felipe Scolari viveu dois momentos distintos comandando a seleção brasileira. O primeiro, consagrador, conquistando a Copa de 2002, disputada em dois países (Japão e Coreia do Sul), e o segundo, a terrível derrota na semifinal da Copa de 2014, disputada no Brasil, ocasião em que a Alemanha derrotou o time brasileiro por 7 a 1, no Mineirão.

CLIQUE AQUI E VEJA A PÁGINA DE FELIPÃO NA SEÇÃO "QUE FIM LEVOU?"

CSA de Alagoas em 1981, no último ano em que Felipão atuou como jogador profissional. Em pé, da esquerda para a direita: Jorginho, Flávio, Veiga, Felipão, Geraldo e Zé Luiz. Agachados: Jacozinho, Freitas, Dentinho, Rommel e Mug

Terceiro Tempo da Rede Record de Televisão: naquele dia, na final do programa "Casa dos Artistas", Silvio Santos, em cadeia com o Terceiro Tempo, conversou com Felipão, ao vivo.

 

Dois momentos de Felipão

 

No começo de carreira, em 1972, Felipão prepara-se para entrar em seu Fusquinha, com placa de Canoas (RS). Foto: Divulgação

ABAIXO, A HISTÓRICA TRANSMISSÃO CONJUNTA ENTRE SBT E RECORD, COM SILVIO SANTOS E MILTON NEVES DIVIDINDO A TELA EM 16 DE DEZEMBRO DE 2001. FELIPÕ INTERAGE COM MILTON E SILVIO SANTOS

Ainda técnico do Palmeiras, Felipão esteve no restaurante Prazeres da Carne em 2012 e posou ao lado do maitre Eduardo Rodrigues Neto, que vestiu sua camisa alviverde para homenagear o gaúcho de Passo Fundo


Cumprimentando Scolari após uma partida amistosa em Porto Alegre.


Veja Wilson Macarrão (Segundo da esquerda para a direita) em uma reunião com Felipão (o quinto da direita para a esquerda) e Murtosa, (último à direita). Foto enviada por Roberto Diogo.


Cafu sorri enquanto conversa com jogadores da seleção brasileira em 2013. Da esquerda para a direita: Neymar, Oscar, Thiago Silva, Jadson, Luiz Gustavo, Cafu, Hulk, Réver, Felipão, Paulinho, Paulo Paixão (calvo) e David Luiz. Crédito da foto: Flavio Florido/UOL, via portal UOL.


Em 2013, Felipão e "Felipinho" foram os astros da campanha da Peugeot na mídia brasileira.


Em 1975, o Inter no ataque com Escurinho (à esquerda) e Flávio Minuano, arrematando a bola. À direita, o bigodudo Felipão, zagueiro do time de Caxias do Sul. Foto: Revista do Inter


Ex-companheiros da equipe gaúcha do Caxias se reencontraram em 2013. Em pé, da esquerda para a direita, os dois primeiros são Bagatini e Felipão. Foto: Zero Hora


Da esquerda para a direita, Felipão, Roberto Cavalo e Beto Ferreira. Imagem: Revista Eldorado Super Esporte


Participando da campanha da Confef (Confederação Federal de Educação Física), em 2013


Da esquerda para a direita, Rodrigo Hidalgo, Luiz Felipe Scolari e os jornalistas Anchieta Filho e Robson Luquêsi, nos corredores da Jovem Pan. Foto: Arquivo pessoal


Neymar abraça o técnico Felipão, no dia 30 de junho de 2013, após vitória sobre a Espanha por 3 a 0 na final. Foto: Fifa


Da esquerda para a direita, Hulk, Paulinho, Neymar e Oscar. Ao fundo, vemos Felipão orientando o time após gol de Neymar, o segundo do Brasil, na final da Copa das Confederações contra a Espanha. Foto: Fifa


Felipão e Murtosa, uma das duplas mais vitoriosas do futebol. Imagem: Placar


Da esquerda para a direita, em pé: Enísio, Salvador, Celso, Felipão, Maurício e Wilmar. Agachados: Silveira, Bahia, Gão, Chiquinho e Darci Rodrigues. Imagem Placar


Felipão salta para tirar a bola do atacante, em uma antecipação fantástica para um zagueiro que se autodenominava "simples". Imagem: Placar


Da esquerda para a direita, Felipão, Marcos (de costas), Ronaldo Fenômeno e Gilberto Silva. Imagem: Placar


A missão de 2014, vencer outra vez a Copa do Mundo. Imagem: Placar


A edição 1379, de junho de 2013, a Revista Placar destacou na sua página principal Luiz Felipe Scolari. Foto Reprodução Placar.


Da esquerda para a direita, Felipão, Murtosa e Carlos Alberto Parreira. Foto enviada por Edgar Brandão


Entrega do Troféu "Melhores do Esporte" em 08 de maio de 2000, no Grêmio Náutico União. Da esquerda para a direita: Valmir Louruz, Cláudio Duarte, Milton Neves e Felipão. Milton os recebia com frequência no Super Técnico da Band, programa que marcou os debates esportivos na televisão brasileira. Foto: Simone Machado


Confira uma parte da reportagem da Revista Placar de março de 2013. Da esquerda para a direita, Felipão e Roque Júnior. Imagem: Revista Placar


Marcos Falopa, Felipão e amigo no Egito. Foto enviada por Marcos Falopa


Jairo Lenzi escalou assim sua Seleção de todos os tempos. Goleiro: Taffarel; laterais: Leandro e Itá; zagueiros: Vilmar e Gottardo; meias: Roberto Cavalo, Zidade, Zico e Maradona; atacantes: Ronaldo e Éder Aleixo; técnico: Felipão. Imagem: Revista Placar


A edição de janeiro de 2013 da Revista Placar (1374) reúne os assuntos do momento, como: Corinthians, as lições do time que ganhou tudo; Inter, Dunga, bote ordem na casa; México, o futebol dominado pelos cartéis da droga; um ano doidão, o que esquecer e lembrar de 2012; a nova família Scolari e, com grande destaque, a coluna "Causos do Miltão". Mas na charge da capa, podemos ver, da esquerda para a direita, Kaká, Ronaldinho Gaúcho, Felipão, Neymar, Fred e Carlos Alberto Parreira. Imagem: Revista Placar


Falcão, já como comentarista da TV Globo, e o então técnico da seleção brasileira, Luiz Felipe Scolari, conversam no lobby do hotel Meridien, em Lisboa em 2006. Foto UOL


Foto tirada no restaurante Varanda, em Criciúma. Era comemorado o título da Copa do Brasil de 1991 do Tigre catarinense. Da esquerda para a direita, Walmir Louruz, o antigo ponta-direita Joacy Casagrande e Felipão, o comandante daquele time do Criciúma que entrou para a história


Na década de 70 e em 29 de novembro de 2012


Felipão (técnico) e Carlos Alberto Parreira (coordenador técnico) durante a apresentação da nova comissão técnica da Seleção Brasileira, em 29 de novembro de 2012, em hotel na Barra da Tijuca, zona sul do Rio de Janeiro. Foto: UOL


Felipão em seu retorno ao comando técnico da Seleção Brasileira, durante sua apresentação, em 29 de novembro de 2012, em hotel na Barra da Tijuca, zona sul do Rio de Janeiro. Foto: UOL


Em 29 de novembro de 2012, apresentado como técnico da Seleção Brasileira, em substituição a Mano Menezes. Foto: UOL


Enquanto Scolari pensa, o sorridente Deco responde à imprensa. Foto: UOL


Luís Felipe Scolari recebe o novo reforço dos Blues: o luso-brasileiro Deco. Foto: UOL


Técnico Felipão recebe homenagem antes do clássico contra o Santos, o jogo de número 400 em sua passagem pelo Palmeiras, no Pacaembu. Foto: UOL


Luiz Felipe Scolari comanda o Palmeiras na partida contra o Náutico, no dia 22 de julho de 2012. Foto: UOL


Cristóvão Borges e Felipão no treino do futebol profissional no CT do Palmeiras, em São Paulo. Foto: Site oficial


para não levar bolada durante treino no CT do Palmeiras, em sua segunda passagem pelo clube paulista. Crédito FSP - Daniel Marenco-03.nov.2010/Folhapress


Scolari discute com Tite, técnico do Corinthians, durante clássico válido pelo Campeonato Paulista, no Pacaembu. Crédito FSP - Ricardo Nogueira-01.mai.2011/Folhapress


durante treino do Bunyodkor em Tashkent, no Uzbequistão; técnico assinou contrato de 18 meses, mas saiu devido a problemas com o clube uzbeque. Crédito FSP - Anvar Ilyasov-01.jul.2009/Associated Press


e eliminação do Palmeiras diante do Goiás na semifinal da Copa Sul-Americana, no Pacaembu; a equipe goiana já estava rebaixada no Campeonato Brasileiro. Crédito FSP - Ricardo Nogueira-24.nov.2010/Folhapress


técnico da seleção de Portugal, em encontro no Palácio do Planalto, em Brasília. Crédito FSP - Alan Marques-23.nov.2007/Folhapress


durante clássico contra o Manchster United pela quinta rodada do Campeonato Inglês; jogo acabou 1 a 1, no Stamford Bridge. Crédito FSP - Reuters/Reuters


Luis Figo recebe orientações do técnico na semifinal da Euro-2004, em Lisboa. Crédito FSP - AP/AP


antes de confronto entre Portugal e Alemanha que valeu o bronze da Copa de 2006; donos da casa levaram a melhor. Crédito FSP - France Presse: AFP/France Presse- AFP


observados por Felipão durante vitória da França por 1 a 0 sobre Portugal na semifinal da Copa de 2006, na Alemanha. Crédito FSP - Paulo Duarte-05.jul.2006/Associated Press


depois da perda da final da Eurocopa diante da Grécia, em Lisboa. Crédito FSP - Jerry Lampen-04.jul.2004/Reuters


no zagueiro sérvio Ivica Dragutinovic depois de empate por 1 a 1 em Lisboa pelas eliminatórias da Eurocopa de 2008. Crédito FSP - Miguel Barreira-12.set.2007Associated Press


no saguão do hotel da seleção na Coreia do Sul, em 2002. Crédito FSP - Juca Varella-31.mai.2002/Folhapress


durante treino da Seleção Brasileira de reconhecimento no estádio Camp Nou, antes de amistoso contra selecionado catalão, em 2002. Crédito FSP - Juca Varella-17.mai.2002/Folhapress


Flávio Murtosa com o técnico Luiz Felipe Scolari. Crédito FSP - Juca Varella-31.mai.2002/Folhapress


durante treino do Brasil antes da final da Copa de 2002, em Yokohama, no Japão. Crédito FSP - Juca Varella-28.jun.2002/Folhapress


Ricardinho, Edilson e o preparador físico Paulo Paixão classificação do Brasil após a vitória em São Luís (MA) sobre a Venezuela. Crédito FSP - Antonio Scorza-14.nov.2001/France Presse


Luiz Felipe Scolari no Rio de Janeiro. Crédito FSP - Sérgio Moraes-15.out.2001/Reuters


pelo presidente da CBF, Ricardo Teixeira. Crédito FSP - Sérgio Lima-12.jun.2001/Folhapress


com bolo no avião a classificação para a Copa de 2002 depois de vitória sobre a Venezuela. Crédito FSP - Ormuzd Alves-15.nov.2001/Folhapress


pela primeira vez desde que deixou o Palmeiras e foi comandar o Cruzeiro, que acabou ganhando por 2 a 0 pela Copa João Havelange; treinador foi ovacionado pela torcida palmeirense. Crédito FSP - Almeida Rocha-07.set.2000/Folhapress


pelo Palmeiras com vitória sobre o Deportivo Cali, da Colômbia, por 2 a 1, no Palestra Itália. Crédito FSP - Paulo Whitaker-16.jun.1999/Reuters


Marcos é abraçado pelo técnico depois do Brasil garantir vaga na decisão do Mundial, no estádio Saitama, com nova vitória sobre a Turquia. Crédito FSP - Juca Varella-26.jun.2002/Folhapress


tendo como técnico Vanderlei Luxemburgo, dez anos depois da conquista da Libertadores; no ano seguinte, Felipão voltaria ao comando do clube paulista. Crédito FSP - Almeida Rocha-15.jun.2009/Folhapress


Scolari comanda treino do Palmeiras, em 1999, observado por Cléber, Evair, Taddei e Jackson (da esquerda para a direita). Crédito FSP - Fabiano Accorsi-07.jun.1999/Folhapress


Da esquerda para a direita, Paulo Nunes, Neném (de perfil), Júnior Baiano, Arílson, Pedrinho, Arce, Tiago Silva, Alex, Darci (encoberto por Felipão), Luiz Felipe Scolari, Cléber (encoberto por Felipão) e Agnaldo. Foto: FSP - Evelson de Freitas-13.nov.1998/Folhapress


Da esquerda para a direita, em pé: Luiz Felipe Scolari, Neném, Cris, Fernando Leão e Júnior Baiano. Agachados: Cléber, Tiago Silva e Paulo Nunes. Foto: FSP - Paulo Giandalia-30.set.1998/Folhapress


na vitória do Palmeiras por 3 a 1 sobre o Corinthians, no Morumbi. Crédito FSP - Paulo Giandalia-03.out.1998/Folhapress


Felipão discute com Nélson, do Vasco, durante o primeiro jogo da final do Campeonato Brasileiro de 1997, no Morumbi, com o lateral Júnior (6) por perto; treinador acabou expulso. Crédito FSP - Otavio Dias de Oliveira/Folha Im


Scolari é levantado por jogadores, entre eles o goleiro Marcos, na comemoração. Crédito FSP - Jorge Araújo-29.dez.1998/Folhapress


o título da Copa Mercosul com vitória sobre o Cruzeiro por 1 a 0. Crédito FSP - Jorge Araújo-29.dez.1998/Folhapress


após o Grêmio conquistar o título do Campeonato Brasileiro de 1996 sobre a Portuguesa, no estádio Olímpico, em Porto Alegre. Crédito FSP - Rogério Assis-16.dez.1996/Folhapress


jogadores e comissão técnico do Grêmio posam para foto antes da final, no Japão. Crédito FSP - 27.nov.1995/France Presse


depois do Grêmio conquistar a Libertadores de 1995 diante do Atlético Nacional, da Colômbia. Crédito FSP - Moacyr Lopes Junior-30.ago.1995/Folhapress


Milton Neves recebeu, em agosto de 2012, um presente do então técnico do Palmeiras. Scolari usou a camisa em uma das finais da Copa do Brasil no mesmo ano, quando conquistou o bicampeonato e sagrou a equipe alviverde como maior campeã brasileira


Da esquerda para a direita, ao fundo: Zetti, Marcos, Ricardinho, Zito (encoberto por Cafu), Felipão, Piazza, Luizão, Murtosa, Jair Marinho, Pepe e Gilmar Rinaldi. À frente: Roberto Miranda, Regina, Cafu levantando réplica da taça, Ado, Daniela Mercury e Felix. Foto enviada por Diego Abib


Da esquerda para a direita, ao fundo: Zetti (quase não aparecendo), Marcos, Ricardinho, Zito e Felipão (encobertos por Cafu), Piazza, pessoa não identificada, Luizão, Murtosa (atrás de Jair Marinho), Jair Marinho, Pepe e Gilmar Rinaldi. À frente: Altair, Roberto Miranda, Regina, Cafu com a réplica da taça, Ado (sentado e encoberto por Cafu), Daniela Mercury e Felix. Foto enviada por Diego Abib


Da esquerda para a direita, ao fundo: Ricardinho, Zito e Felipão (encobertos por Cafu), Piazza, Juninho Paulista, Murtosa (atrás de Jair Juninho Paulista), Jair Marinho, Pepe (atrás de Jair Marinho), Gilmar Rinaldi, Coutinho, Dadá Maravilha (atrás de Coutinho), Clodoaldo. À frente: Regina, Cafu segurando a taça, Ado (sentado e parcialmente encoberto por Cafu), Daniela Mercury e Felix. Foto enviada por Diego Abib


Da esquerda para a direita, ao fundo: Ricardinho, Zito, Felipão, Piazza, Murtosa, Pepe, Gilmar Rinaldi, Dadá Maravilha, Clodoaldo e Carlos Pracidelli. À frente: Cafu (de costas), Ado, Coutinho, Juninho Paulista (agachado), Félix e Coutinho. Foto enviada por Diego Abib


Paulinho McLaren escalou seu time assim: Taffarel, Leandro, Oscar, Luisinho, Branco, Zico, Clodoaldo, Falcão, Pelé, Jairzinho e Romário. O técnico é Felipão. Foto: Reprodução Placar/ Edição: agosto de 2012


Da esquerda para direita, na parte de cima: Antônio Lopes, Cuca, Oswaldo de Oliveira, Emerson Leão, Celso Roth, Joel Santana, Nelsinho Baptista, Vanderlei Luxemburgo e Paulo Autuore. No canto esquerdo na parte inferior, vemos novamente Cuca e Emerson Leão. Entretanto, logo abaixo, podemos ver Luiz Felipe Scolari, o Felipão e Ney Franco. Foto: Reprodução Placar/ Edição: agosto de 2012


Uma comitiva da Federação Inglesa, liderada por Roy Hodgson (à esquerda), visitou a Academia do Palmeiras e lá, encontrou e conversou com Luiz Felipe Scolari (à direita). Foto: Facebook Palmeiras


Meirelles Duarte registrou aqui, na primeira foto acima, o Caxias de 1977 com Felipão na defesa e Bebeto no ataque, com Bagatini no gol. Na foto ao lado, Bebeto no dia da rescisão de seu contrato com o Gaúcho, nas presenças de Honorino Malheiros, Aniello D´Arienzo, Wolmar Salton e Meirelles Duarte, pela sua venda ao Corinthians. Abaixo, vemos Bebeto vibrando com um dos muitos gols que marcou para o clube caxiense, em 1977. Na terceira foto, Daniel Winnik, em nome do Passo Fundo quando constituiu o Dr. Motta, em pé, o advogado, na capital, para requisitar o processo do São José que queria desfiliar o clube tricolor e em pé, Meirelles Duarte acompanhava. Na quinta foto, Bebeto com a camisa do Internacional. Abaixo, na última foto, o último dos fundadores, Antônio Junqueira da Rocha, falecido no dia 9 de junho de 1975, sendo entrevistado por Meirelles Duarte. Foto enviada por Jaimão


Felipão e César Sampaio (atrás) vibram com o título da Copa do Brasil de 2012. Foto: UOL


Após a conquista da Copa do Brasil de 2012, Felipão é jogado para o alto pelos seus comandados. Foto: UOL


Foto: UOL


Valdir Bigode escalou sua equipe. Goleiro: Taffarel. Laterais: Jorginho e Roberto Carlos. Zagueiros: Ricardo Rocha e Aldair. Meias: Mauro Silva, Raí e Rivaldo. Atacantes: Ronaldo, Romário e Bebeto. Foto reprodução da Revista Placar


Felipão está à direita da foto com as mãos no bolso


Da esquerda para a direita, pessoa não identificada, Milton Neves, Roberto Dinamite, pessoa não identificada e Felipão, no dia 13 de dezembro de 1999


Acima, no dia 6 de agosto de 2000, Felipão prestigiou Milton Neves quando o jornalista reuniu os amigos para comemorar seus 49 anos, à época


Da esquerda para a direita, Milton Neves, Felipão e Maître da Churrascaria Os Prazeres da Carne. Foto enviada por Fabrício Domenico


Depois da partida entre Palmeiras e Mogi Mirim, pelo Campeonato Paulista de 2012, o ex-jogador do Verdão e presidente do Mogi, Rivaldo, foi visitar antigos amigos. Da esquerda para a direita: César Sampaio, Murtosa, Felipão e Rivaldo. Foto: Reprodução


A situação ficou muito tensa no Palmeiras em 12 de outubro de 2011, Felipão discutiu com Kléber Gladiador após a recusa do jogador em viajar ao Rio de Janeiro, em decorrência da agressão de torcedores ao volante João Vitor. Mas a convivência entre ambos, nunca foi maravilhosa, veja a foto do treinamento do CT da Barra Funda em 2011, os dois de personalidades conflitantes, extremamente sisudos. Foto iG


Felipão em um momento descontraído com o amigo e ex-atacante da Seleção Brasileira Denílson. Foto do acervo de Denílson em reprodução do fotógrafo JF Diorio/AE


Leão, Andrés Sanchez e Felipão, no coquetel de inauguração da Clínica São Marcos, do goleiro palmeirense Marcos, em 03 de outubro de 2011, no sub-solo do Hotel Hollyday Inn, no Parque Anhembi, zona norte de São Paulo. Foto: Marcos Júnior/Portal TT


Da esquerda para a direita, o primeiro com a camisa do Caxias é Felipão e seu adversário com a camisa do Internacional, é Mário Motta, o último controlando a bola. Foto enviada por Paulo Motta


Foto: Reprodução


Imagem, encontrada por Meirelles Duarte, é de 1954


"Sósia de Felipão, torcedor do Coxa". Foto envida por Marcos Saccardo Rodrigues


Felipão no treino do Verdão, preparando time para duelo contra Atlético-PR. Foto: iG


Veja como Felipão era e como ficou


Em pé, da esquerda para a direita: Arce, Lara, Airton, Calvet, Everaldo e Dinho. Agachados: Ronaldinho, Gessi, Renato, Alcindo e Éder. Técnico: Luiz Felipe Scolari. Foto: Revista Placar


Ronaldo e Felipão, durante treino para a COpa do Mundo de 2002, na Coréia e Japão. Foto: iG


Gaúcho com nome tem tudo a ver


Época em que treinava o Grêmio


Quebrando paradigmas, Luiz Felipe Scolari é o primeiro técnico brasileiro a trabalhar no futebol inglês. No dia 08 de julho de 2008, Felipão deu sua o primeira entrevista como técnico da equipe londrina do Chelsea. Crédito fotos do evento abaixo da parceira do portal Terceiro Tempo iG/AFP


Quebrando paradigmas, Luiz Felipe Scolari é o primeiro técnico brasileiro a trabalhar no futebol inglês. No dia 08 de julho de 2008, Felipão deu sua o primeira entrevista como técnico da equipe londrina do Chelsea. Crédito fotos do evento abaixo da parceira do portal Terceiro Tempo iG/AFP


Quebrando paradigmas, Luiz Felipe Scolari é o primeiro técnico brasileiro a trabalhar no futebol inglês. No dia 08 de julho de 2008, Felipão deu sua o primeira entrevista como técnico da equipe londrina do Chelsea. Crédito fotos do evento abaixo da parceira do portal Terceiro Tempo iG/AFP


Quebrando paradigmas, Luiz Felipe Scolari é o primeiro técnico brasileiro a trabalhar no futebol inglês. No dia 08 de julho de 2008, Felipão deu sua o primeira entrevista como técnico da equipe londrina do Chelsea. Crédito fotos do evento abaixo da parceira do portal Terceiro Tempo iG/AFP


Quebrando paradigmas, Luiz Felipe Scolari é o primeiro técnico brasileiro a trabalhar no futebol inglês. No dia 08 de julho de 2008, Felipão deu sua o primeira entrevista como técnico da equipe londrina do Chelsea. Crédito fotos do evento abaixo da parceira do portal Terceiro Tempo iG/AFP


Scolari passou bons tempos na seleção Lusa


Scolari pedia na ocasião o fim da partida que Portugal vencia na Euro 2008


Felipão mexe na Seleção Portuguesa


Felipão perde a paciência com algum jogador ou com o árbitro


Felipão aplaude jogada, provavelmente de Cristiano Ronaldo


Felipão comanda Portugal


Veja Luiz Felipe Scolari no comando técnico da Seleção Portuguesa na Eurocopa 2008, disputada na Áustria- Suíça. As atentas lentes dos fotógrafos da agência internacional de notícias AFP, parceira do portal iG e do site milton Neves flagraram o "nosso" Felipão abraçando Karel Brückner, técnico da República Tcheca, no dia 11 de junho de 2008, quando os portugueses venceram os Tchecos por 3 a 1, pelo grupo A, da competição principal do velho continente.


As atentas lentes dos fotógrafos da agência internacional de notícias AFP, parceira do portal iG e do site milton Neves flagraram o "nosso" Felipão abraçando Karel Brückner, técnico da República Tcheca, no dia 11 de junho de 2008, quando os portugueses venceram os Tchecos por 3 a 1, pelo grupo A, da competição principal do velho continente.


As atentas lentes dos fotógrafos da agência internacional de notícias AFP, parceira do portal iG e do site milton Neves flagraram o "nosso" Felipão abraçando Karel Brückner, técnico da República Tcheca, no dia 11 de junho de 2008, quando os portugueses venceram os Tchecos por 3 a 1, pelo grupo A, da competição principal do velho continente.


Na seleção lusa, Felipão dirigiu a estrela Cristiano Ronaldo. Na época da Euro-2008, o meia-atacante era o jogador mais cobiçado do mundo. Foto: EFE


No dia 11 de junho de 2008, durante o jantar da seleção portuguesa na Suíça depois de mais uma vitória na Euro, Felipão anunciou aos jogadores que havia acertado com o Chelsea. Foto: FPF


Essa equipe foi bicampeã estadual em 1981. Felipão é o quarto, em pé. À frente dele, agachado, aparece Dentinho.


Década de 70. Felipão divide a bola com jogador gaúcho.


Aqui, em novo momento de sua passagem pelo Caxias


Aimoré de São Leopoldo com Enisio e Felipão em início de carreira


Jerônimo, Bagatini, Luiz Felipe, Segatto, Nana e Felix em pé e Luizinho, Maurinho, Raul, Clóvis e Arnaldo agachados


Vejam o Caxias em 1977 antes de jogo contra o Grêmio no estádio Olímpico. Em pé vemos Valnil, Cedenir, Luis Felipe, Bagatini, Sérgio Vieira e Edegar; agachados estão Clóvis, Delmar, Bebeto, Paulo César e Jurandir


Mais uma formação do Caxias com Cedenir (primeiro em pé), Jair (segundo) e Felipão (quinto); agachados vemos Luis Freire (segundo) e Bebeto (terceiro)


Estão em pé: Ronaldo, Antonio Carlos, Paulinho, Luiz Felipe Scolari, Félix e Ti. Agachados: Jurandir, Osmar, Pedro, Paulo César Tatu e Iaúca


EM PÉ: Reginaldo, Clóvis, Cedenir, Bagattini, Felipão e Jorge Tabajara. AGACHADOS: João Carlos, Paulo César, Bebeto, Luis Freire e Jurandir


Caxias nos anos 70. Em pé: Reginaldo, Clóvis, Cedenir, Bagatini, Luiz Felipe e Sérgio Vieira. Agachados: Bebeto é o terceiro e Luis Freire o quarto


Em pé: Bagatini, Luiz Felipe, Cedenir, Clóvis, Sérgio Vieira e Norival. Agachados: Jurandir, Osmar, Raul, Nana e Claudinho


Esta preciosa foto nos foi enviada pelo amigo Luiz Clóvis Jacoby, de Canoas, Rio Grande do Sul. Mostra Felipão nos tempos em que defendia o Grêmio São Cristóvão, time de várzea da Vila Igara, em Canoas, entre o final da década de 1960 e o início da década de 1970


Foto do Caxias na década de 1970, equipe em que Felipão viveu seus melhores momentos como zagueiro. Em pé estão Félix, Segatto, Jerônimo, Bagatini, Felipão e Paulinho; agachados estão Jurandyr, Marcos, Raul, Clóvis e Dirceu


Luiz Felipe Scolari sobe para afastar a bola em sua época de zagueirão do Caxias


Felipão Scolari (de branco à esquerda) observa a bola em seus tempos de xerifão. O jogo era um Internacional x Caxias, em 1973, em Porto Alegre-RS. Atrás de Felipão, com a camisa do Inter, está o centroavante Claudiomiro "Bigorna" (apelido recebido por tomar muitas pancadas e nunca desistir), que foi o autor do primeiro gol do estádio Beira-Rio no jogo de inauguração, no dia 6 de Abril de 1969. Na partida, o Colorado bateu o Benfica de Portugal por 2 a 1. O camisa 8, no alto, é o atacante Escurinho


EM PÉ: Cedenir, Segato, Clovis, Felipão Scolari, Bagatini e Jorge Tabajara. AGACHADOS: João Carlos, Luiz Freire, Bebeto, Paulo César e Jurandir.


Proibição das entrevistas de jogadores no gramado e declarações semanais em 2010. Foto reprodução revista Placar


Murtosa e Felipão. Foto reprodução revista Placar


Proibição das entrevistas de jogadores no gramado e declarações semanais em 2010. Foto reprodução revista Placar


Em seu retorno, deu nova cara ao Palmeiras. Foto reprodução revista Placar


A Eurocopa de 2004 foi o auge de Scolari em Portugal, mesmo com a derrota na final, contra a Grêcia. Foto reprodução revista Placar


Felipão junto com Rivaldo. Foto reprodução revista Placar


Retorno ao Palmeiras. Foto reprodução revista Placar


Felipão lança livro em 2002 e recebe os cumprimentos de Buião. À direita vemos Ruy Carlos Ostermann.


Da esquerda para a direita: Buião, Carlos Alberto Silva, Luiz Felipe Scolari e Ruy Carlos Ostermann. Foto: Portal TT


Em 1999, nos estúdios da Band, Antônio Lopes, Márcio Araújo, Milton Neves, Nereide Nogueira, Paulo Autuori, Carlos Alberto Silva e Felipão.


Da esquerda para a direita, em julho de 2007: Felipão, Jorge Leandro, Cedenir e Flecha.


Terceiro Tempo da Rede Record de Televisão: naquele dia, na final do programa "Casa dos Artistas", Silvio Santos, em cadeia com o Terceiro Tempo, conversou com Felipão, ao vivo.


A foto é de Cláudia M. Martins e foi colhida em 2002, no clube Círculo Militar do Ibirapuera, em São Paulo, quando de um congresso da entidade dos técnicos, o SITREPESP. Mário Travaglini (o terceiro ? de óculos e camisa azul), Joaquim Grava (de gravata preta), Nelsinho Baptista, Vanderlei Luxemburgo e Felipão fizeram uma homenagem a Milton Neves, então apresentador do SuperTécnico da Rede Bandeirantes de Televisão. O querido Lindóia, ex-ponta do Guarani, do Corinthians e do Juventus, está na parte inferior direita, de camisa azul e paletó claro


Qual será o segredo que Milton Neves contou ao amigo Felipão?


Da esquerda para a direita: Felipão, Fernando Vanucci, Silvia Vinhas e Milton Neves, no Melhores do ANo, em 1999


Milton Neves (centro) recebeu o prêmio de melhor apresentador de Mesa-Redonda. O jornalista foi prestigiado por Luis Felipe Scolari (dir) e o também apresentador Fernando Vanucci (esq)


Da esquerda para a direita: Américo Faria, Flávio Murtosa, Felipão, Lopes e Paulo Paixão, durante jogo da Copa.


Três gremistas de coração: Altemir, Felipão e Sérgio Lopes. Ao fundo, à esquerda, a metade do rosto de Volmir.


Quem não gostaria de tirar uma foto ao lado de Felipão? O preparador físico Djair de Miranda não perdeu a oportunidade


Felipão aguarda para receber prêmio em evento em Fortaleza


Felipão e Milton Neves homenageados em Fortaleza-CE em 1999


Momento da XVIII Noite das Personalidades Esportivas, realizada em 1999 na cidade de Fortaleza. Da esquerda para a direita temos Milton Neves, Roberto Dinamite, personagem não identificado e Felipão, então no Palmeiras


Milton Neves e Felipão (o terceiro), no dia 13 de dezembro de 1999, em Fortaleza, na 18º Noite das Personalidades Esportivas.


Nos bastidores do programa SuperTécnico, o ex-assessor de imprensa do Palmeiras e atual de Scolari, Acaz Felleger, Felipão, Nereide Nogueira, Hélio Sileman e Milton Neves


Informações importantes foram apuradas nos bastidores do programa SuperTécnico. Na foto, Luiz Felipe Scolari, técnico campeão mundial com a seleção brasileira na Copa do Mundo de 2002, com o dedo em riste, sob o olhar enigmático de Milton Neves e atencioso de Hélio Sileman, Acaz Felleger e Nereide Nogueira.


Milton Neves conversa com "Abelão" nos bastidores do saudoso SuperTécnico. Ao fundo Felipão observa a chegada de outros convidados.


Foto histórica do programa SuperTécnico da Rede Bandeirantes de Televisão em 1999. Da esquerda para à direita: Emerson Leão, com um elegante paletó vermelho, Levir Culpi, o jornalista Milton Neves, Luiz Felipe Scolari, a "miltete" Nereide Nogueira e o ex-zagueiro e treinador campeão do mundo com o Internacional Abel Braga


Felipão presenteia Milton Neves com uma bola de cristal no programa Super Técnico. Será que o apresentador previu o pentacampeonato e deu uma mãozinha na escolha do técnico?


Veja Felipão no programa Super Técnico, da Rede Bandeirantes, comandado por Milton Neves. Da esquerda para a direita: Marco Aurélio, Carlos Alberto, Milton Neves, Zagallo, Nereide Nogueira e Felipão


Felipão no Super Técnico da Bandeirantes: presença marcante entre 1999 e 2001. Na foto, você confere também o apresentador Milton Neves e os técnicos Marco Aurélio e Carlos Alberto Silva


Cléo Brandão, Felipão, Milton Neves e o ex-presidente da FPF, Eduardo José Farah.


No dia 6 de agosto de 2000, Felipão prestigiou Milton Neves quando o jornalista reuniu os amigos para comemorar seus 49 anos. Ruy Brisolla (atrás, meio desfocado) também estava na festa


Festa de aniversário de Milton Neves em 2000: Felipão sempre atencioso e, ao fundo, mais uma vez, o inesquecível Ruy Brisola


Acima, no dia 6 de agosto de 2000, Felipão prestigiou Milton Neves quando o jornalista reuniu os amigos para comemorar seus 49 anos, à época


Acima, no dia 6 de agosto de 2000, Felipão prestigiou Milton Neves quando o jornalista reuniu os amigos para comemorar seus 49 anos, à época


Não é a cara do Gene Hackman?


Felipão em 1997 treinando o Palmeiras no Parque Antártica. Ao seu lado, o lateral Júnior. Crédito foto: Evandro Ribeiro


oto do dia 17 de abril de 1999. Felipão relembra os tempos de zagueiro e levanta a grama durante treino palmeirense, na Academia de Futebol.


Felipão é o primeiro e Ademir da Guia está no meio, atrás de seu filho, o Ademirzinho


Ademir da Guia abraça seu filho ao lado de Dudu, o ex-volante Dudu, fiel escudeiro do Divino por anos e anos. O técnico Felipão, de gravata marrom, é o penúltimo. Atrás de Dudu, escondido, está o ex-presidente do Palmeiras Mustafá Contursi


Em janeiro de 1999, este foi o único encontro entre dois técnicos-mito do Palmeiras e aconteceu no clube Círculo Militar, no Ibirapuera, em São paulo, quando da entrega do prêmio SITREPESP daquele ano. E vejam como Filpo Nuñez já estava bem velhinho. Na foto, também a presença do corintiano Ciborg Malístico, o Álvaro José do Parque São Jorge.


Palmeiras campeão da Libertadores de 1999 com Felipão, Marcos, Arce, Rogério, Junior Baiano, Roque Júnior e Júnior em pé e Paulo Nunes, César Sampaio, Oséas, Alex e Zinho


Da esquerda para a direita: o ex-presidente da Federação Paulista de Futebol, Eduardo José Farah, o ex-ponta Joacy Casagrande, a esposa dele e o técnico Luiz Felipe Scolari, o Felipão. O local é um restaurante de Criciúma


Foto tirada no restaurante Varanda´s, em Criciúma. Era comemorado o título da Copa do Brasil de 1991 do Tigre catarinense. Da esquerda para a direita, Walmir Louruz, o antigo ponta-direita Joacy Casagrande e Felipão, o comandante daquele time do Criciúma que entrou para a história


Roth, então técnico do Internacional, recebe das mãos de Luiz Felipe Scolari um prêmio cedido pela Federação Gaúcha de Futebol em 1997. Eles se conheceram muitos anos antes. Foto: Site Oficial de Celso Roth


Zeca (o terceiro da esquerda para direita) trabalhou no Grêmio entre 87 e 88, na comissão técnica liderada por Luiz Felipe Scolari. Celso Roth também integrava o staff de Felipão. Foto: Site Oficial de Celso Roth


Veja a foto tirada em fevereiro de 90, em um jantar de comemoração depois do primeiro jogo do Al Qadsia, do Kuwait, da Copa do Golfo. Da esquerda para a direita: Celso Roth (técnico da equipe de juniores), Flávio Murtosa, Valmir Louruz, Luiz Felipe Scolari (técnico do time principal) e Mr. Assad (Manager do Al Qadsia). Foto: Site Oficial do Celso Roth


Veja Felipão iniciando a carreira de treinador. À época ele dirigia a equipe do Goiás.


Em outubro de 2020, treinador do Cruzeiro. Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro


No começo de carreira, em 1972, Felipão prepara-se para entrar em seu Fusquinha, com placa de Canoas (RS). Foto: Divulgação


Felipão treinou a seleção portuguesa entre 2003 e 2008. Na imagem ele está conversando com Deco e Cristiano Ronaldo. Foto: Divulgação


Murtosa, Sidney Moraes e Felipão, em 2013. Foto: Reprodução/Facebook Sidney Moraes


Fahel Júnior e Luiz Felipe Scolari, em 1998. Foto: Reprodução Facebook/Fahel Jr


Pentacampeões mundiais, Juninho Paulista e Felipão se reencontram em 2019, nos vestiários do Allianz Parque. Foto: Reprodução Facebook/Ituano FC


Em 2019, Felipão e o técnico Vinícius Bergrantin, do Ituano, antes de partida do Palmeiras contra a equipe do interior, no Allianz Parque. Foto: Reprodução Facebook/Ituano FC


Carlos Alberto Spina (ex-Matsubara) e Felipão em 19 de março de 2018, no Pacaembu. Foto: arquivo pessoal de Carlos Alberto Spina


Caxias em 1976. Em pé: Segatto, Clóvis, Cedenir, Bagatini, Luiz Felipe e Edegar. Agachados: Leivinha, Paulo Cezar Tatu, Bebeto, Jurandir e Lino.


Felipão e Helô Campanholo em 2019. Foto: arquivo pessoal de Helô Campanholo


Felipão e o advogado André Fróes de Aguilar em janeiro de 2013, em Zurique (Suíça), dia de entrega dos melhores do futebol, evento da Fifa. Foto: arquivo pessoal de André Fróes de Aguilar


Luiz Felipe Scolari, um amigo, e Marcos Falopa, em curso de treinadores para países africanos, em 2002, no Egito


No dia 27 de julho de 2018, o jornalista Fernando Camargo posta foto antiga com Felipão. “Ele voltou... aposta ousada do Palmeiras”, legendou. (Foto: Reprodução – Instagram @fecamargo77)


Em 2002, posando com a Copa Fifa. Foto: Reprodução


Às vésperas da Copa de 2014, o jornalista Sérgio Quintella entrevistou Felipão pela extinta Rádio Estadão ESPN. Foto: arquivo pessoal de Sérgio Quintella


CSA de Alagoas em 1981 – Em pé: Jorginho, Flávio, Veiga, Felipão, Geraldo e Zé Luiz. Agachados: Jacozinho, Freitas, Dentinho, Rommel e Mug


Ancheta ao lado de Luis Felipe Scolari, quando ele era um viril zagueiro do Caxias


Time do Caxias-RS, no início dos anos 80, com dois jogadores que se tornariam técnicos da seleção brasileira. Em pé, Felipão é o quarto da esquerda para a direita. Agachado, Tite é o primeiro, também da esquerda para a direita. Foto: Reprodução/UOL


Almir e Felipão com a camisa do Palmeiras. Foto: reprodução


Que encontro! Felipão ao lado de Leandro. Foto enviada por Pereira e Ramos


Felipão no Juventude, clube que defendeu entre 1979 e 1980. Foto: Futebol Gaúcho


Time do Guangzhou Evergrande Football Club, em 2015. Da esquerda para a direita e à frente, Murtosa (o quinto), Felipão (o sexto), Ivo Wortmann (o sétimo) e Carlos Pracidelli (o oitavo). Foto enviada por Lourival Silvestre


Comissão técnica do Guangzhou Evergrande Football Club, em 2015. Da esquerda para a direita e de cima para baixo, o treinador Felipão, assistente técnico Ivo Ardais Wortmann, assistente técnico Flávio da Cunha Teixeira, o Murtosa, preparador físico Darlan Schneider, treinador de Goleiros Placido Deli Antonio Carlos Pracidelli, assistente técnico chinês Hao Wei, divisão de reabilitação Feliciano da Fontoura Bastos Neto, doutor e médico diretor Gustavo Arcos Emilio Campos e o preparador físico Placido Deli Rudy. Foto enviada por Lourival Silvestre


Felipão e Deco, quando trabalharam juntos no Chelsea. Foto: UOL


Caxias e Internacional nos anos 70. Da esquerda para a direita: Cedenir, Jair, Felipão e Bagatini. Foto: arquivo pessoal de Bagatini


Felipão e seu maior desejo na preparação para a Copa do Mundo no Brasil, em 2014. Foto: Reprodução da Revista GQ


O Criciúma foi campeão da Copa do Brasil em 1991. Da esquerda para a direita, Felipão, Roberto Cavalo e Beto Ferreira. Imagem: Revista Eldorado Super Esporte


Bagatini, goleiro do Caxias, salta para defender a bola, disputando no alto com Dario. Entre eles, Felipão, chocando-se contra o seu goleiro. O colorado Jair observa o lance e, mais atrás, o ponta Valdomiro. Foto: arquivo pessoal de Bagatini


Em 2012, Felipão, então técnico do Palmeiras, e Denilson. Foto: arquivo pessoal de Denilson


Fábio Koff e Luiz Felipe Scolari em 30 de julho de 2014, dia da apresentação de Scolari como técnico do Grêmio, após a demissão de Enderson Moreira. Foto: UOL


Fábio Koff e Luiz Felipe Scolari em 30 de julho de 2014, dia da apresentação de Scolari como técnico do Grêmio, após a demissão de Enderson Moreira. Foto: UOL


Em 30 de julho de 2014, apresentado como técnico do Grêmio, após a demissão de Enderson Moreira. Foto: UOL


Amgios no Uruguai, em 1972. Em pé, da esquerda para a direita: Barba, Paulo Cezar Tatu,Carlinhos Sete Léguas, Felipão e Bagatini. Agachados: Adelar dos Santos Neves, Ronaldo Bocão e Gilberto Mendes . Foto: arquivo pessoal de Bagatini


Bagatini e Felipão, em dezembro de 2012. Foto: arquivo pessoal de Bagatini


Felipão e Bagatini em 2012. Foto: arquivo pessoal de Bagatini


Em abril de 2013, Bagatini e Luiz Felipe Scolari. Foto: arquivo pessoal de Bagatini


Em 25 de janeiro de 2014, Felipão (quarto da esquerda para a direita) seguido por Bagatini, com o pessoal da Revista Performance Lider. Foto: arquivo pessoal de Bagatini


Felipão e Bagatini em 2012. Foto: arquivo pessoal de Bagatini


Amigos do Caxias reunidos em agosto de 2013. Em pé, da esquerda para a direita, Felipão é o terceiro, seguido por Bagatini. Foto: arquivo pessoal de Daniele Bagatini


Na década de 80 e em 2014


Durante a Copa de 2014, no Brasil, comandando a seleção brasileira. Foto: UOL


Felipão dá boas vindas aos jornalistas, na Granja Comary, no dia 26 de maio de 2014


No Egito, em Conferencia da FIFA EM 2002. Da esquerda para a direita: Marcos Falopa, diretor da FIFA, Shaffer, ex treinador dos Camaroes, mais diretores da FIFA, Presidente da CAF e Felipão. Foto: Arquivo pessoal


Treinador do Grêmio, em 2009, no vestiário do Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas.


Carlos Alberto Parreira, Felipão, Thiago Silva, Dilma, Marin e Marco Polo celebram a conquista da Copa das Confederações de 2013. FOTO: UOL


Time do Aimoré no início dos anos 70. A dupla de zaga da equipe gaúcha era formada por Luiz Felipe Scolari (o segundo em pé, da esquerda para a direita) e Salvador (o quinto em pé)


Salvador e Felipão, dupla de zaga do Aimoré no início dos anos 70


Zagallo e Felipão, no Camarote da Brahma no Sambódromo da Sapucaí, no desfile do Carnaval 2014


Zagallo e Felipão, no Camarote da Brahma no Sambódromo da Sapucaí, no desfile do Carnaval 2014


O técnico da Seleção Brasileira, Felipão, no Camarote da Brahma no Sambódromo da Sapucaí, no desfile do Carnaval 2014


O técnico da Seleção Brasileira, Felipão, no Camarote da Brahma no Sambódromo da Sapucaí, no desfile do Carnaval 2014


O técnico da Seleção Brasileira, Felipão, no Camarote da Brahma no Sambódromo da Sapucaí, no desfile do Carnaval 2014


O casal Olga e Luiz Felipe Scolari em campanha publicitária para o Walmart, desenvolvida pela agência DM9, em 2014. Reprodução/foto de Edu Lopes, no jornal O Estado de S.Paulo, edição do dia 7 de março de 2014

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa