O ex-atacante, hoje comentarista, viveu grandes momentos nos gramados. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

O ex-atacante, hoje comentarista, viveu grandes momentos nos gramados. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

Um dos bons atacantes de sua geração, Edilson da Silva Ferreira, o Capetinha, hoje comentarista da Band, completa 50 anos nesta quinta-feira (17).

Polêmico (como não lembrar das embaixadinhas na final do Paulistaão de 1999, quando defendia o Corinthians contra o Palmeiras, não é mesmo? começou sua carreira no futebol capixaba, pelo Industrial.

Baiano de Salvador, nascido em 17 de setembro de 1970, Edilson chamou atenção do Palmeiras após passagem pelo Guarani de Campinas

Pelo Verdão conquistou o bicampeoantao brasileiro (1993/1994), o bicampeonato paulista nos mesmos anos e o Torneio Rio-São Paulo em 1993.

Depois de uma passagem curta pelo Benfica (Portugal), Edilson voltou ao Brasil onde teve uma fase exuberante pelo Corinthians, levantando várias taças. Foi bicampeão brasileiro (1998 e 1999), campeão paulista (1999) e Mundial de Clubes (2000).

Disputou quatro jogos na Copa de 2002 (disputada conjuntamente no Japão e na Coreia do Sul), torneio vencido pela seleção braileira, tnedo sido titular na vitória por 5 a 2 diante da Costa Rica. Nas outras três partidas entrou sempre na etapa final.

Entre outros clubes, ainda defendeu o Flamengo, Cruzeiro, São Caetano, Vasco, Vitória, Bahia e Kashiwa Reyson (Japão).

CLIQUE AQUI E VEJA A PÁGINA DE EDILSON NA SEÇÃO "QUE FIM LEVOU?".

Ainda como jogador, em uma de suas muitas participações no Terceiro Tempo da Record, entre o saudoso Dr. Osmar de Oliveira (1943 - 2014) e Paulo Roberto Martins, no programa comandado por Milton Neves, em pé

 

Nesta outra imagem, já comentarista da Band, durante o Terceiro Tempo em 20 de junho de 2020, ao lado de Ulisses Costa e Larissa Erthal

 

 

 



Edmilson observa Antônio Carlos tirar Marcos do chão em comemoração após a despedida do goleiro ídolo do Palmeiras do futebol, em 11-12-12. Foto: Leonardo Soares/UOL Esporte

 

Bonita homenagem do Corinthians aos campeões mundiais de 2000, no estádio do Pacaembu, em 24 de novembro de 2012. Carregando o troféu, Edílson, o Capetinha, ao seu lado Marcelinho Carioca e o então lateral direito campeão do mundo, Índio. De calça xadrez, com a cabeça virada para o gramado, o também ala, Daniel. Olhando diretamente para o fotógrafo, o ex-beque Nenê. Por último, também festejando a homenagem da torcida, o ex-técnico e ex-zagueiro do Timão, Adilson Batista, à sua esquerda, com uma câmera na mão, Fernando Baiano e na ponta esquerda o ex-goleador Luizão.

 

No dia 24 de novembro de 2012, antes de um clássico entre Corinthians x Santos no estádio do Pacaembu, o Timão prestou uma homenagem aos jogadores que ganharam o primeiro Campeonato Mundial Interclubes organizado pela Fifa em 2000. Da esquerda para a direita- em pé: Fabio Lucioano, Edu, Gilmar Fubá, Fernando Baiano, Nenê, Yamada e Adilson Batista. Agachados: Luizão, Marcelinho Carioca, Ricardinho, Índio, Daniel e Edílson Capetinha.

 

Marcos é abraçado pelo técnico depois do Brasil garantir vaga na decisão do Mundial, no estádio Saitama, com nova vitória sobre a Turquia. Crédito FSP - Juca Varella-26.jun.2002/Folhapress

 

Ricardinho, Edilson e o preparador físico Paulo Paixão classificação do Brasil após a vitória em São Luís (MA) sobre a Venezuela. Crédito FSP - Antonio Scorza-14.nov.2001/France Presse

 

Veja no card oficial dados da final contra o Vitória, quando Mazinho estava entre os titulares

 

Edilson e Carlos Alberto Spina, em abril de 2012 no Parque São Jorge


Na charge, da esquerda para a direita: Alex Alves, Edmundo e Edílson. Imagem: Revista Placar

 

 

Wladimir escalou seu time. Goleiro: César. Laterais: Zé Maria e Kléber. Zagueiros: Gamarra e Amaral. Meias: Ruço, Biro-Biro, Rivellino e Sócrates. Atacantes: Ronaldo e Edílson. Técnico: Mário Travaglini. Foto reprodução da Revista Placar

 

Em pé, da esquerda para a direita: o segundo é Antônio Melo é o segundo, seguido por Maurício, Márcio Costa, PC Gusmão, Nei, Gamarra, Batata, Silvinho, Rincón e Cris. Agachados: Dinei, Amaral, Mirandinha, Didi, Rodrigo, Vampeta, Índio, Ricardinho, Marcelinho e Edílson. Foto: Reprodução

 

Ao lado de Doutor Osmar e Edilson, o Capetinha. Foto: Portal TT

 

Após o título da Copa de 2002, o atacante visitou o então presidente Fernando Henrique Cardoso. Foto: iG

 

Em pé, da esquerda para a direita: Lúcio, Edmílson, Roque Júnior, Gilberto Silva, Marcos, Kaká, Vampeta, Ânderson Polga, Dida, Rogério Ceni e Belletti. Agachados: Ronaldinho Gaúcho, Ronaldo, Roberto Carlos, Kléberson, Rivaldo, Cafú, Júnior, Ricardinho, Luizão, Edilson, Denílson e Juninho Paulista

 

Edílson e Amaral, pelo Timão, comemoram o Paulistão de 99 diante do Palmeiras. O jogo ficou marcado pelo tremendo quebra-pau ocorrido após o Capetinha fazer embaixadas em campo.

 

Renata Fan, Oscar Roberto Godói, Edílson e Eduardo Savóia, durante o programa Terceiro Tempo, em novembro de 2005.

 

Com o futebol sempre afinado, Edílson afina o cavaco, uma de suas paixões fora do campo.

 

Dr. Osmar, Edílson, Paulo Roberto "Morsa" e Milton Neves durante o programa na TV Record.

 

No programa Terceiro Tempo da TV Record, Edílson conversa com o corintianíssimo Doutor Osmar.

 

Em 2010, Edílson deixou a aposentadoria e voltou para disputar o Campeonato Baiano com a camisa do Esporte Clube Bahia.

 

Um dos últimos clubes da carreira do atacante foi o Vitória, onde anunciou aposentadoria temporária em 2009.

 

Edílson jogou no clube cruzmaltino em 2006.

 

Em pé (da esq. para a dir.): Lúcio, Edmílson, Roque Júnior, Gilberto Silva, Marcos, Kaká, Vampeta, Anderson Polga, Dida, Rogério Ceni e Belletti. Agachados: Ronaldinho Gaúcho, Ronaldo, Roberto Carlos, Kléberson, Rivaldo, Cafu, Júnior, Ricardinho, Luizão, Edmílson, Denílson e Juninho Paulista.

 

Na partida de semifinal entre Brasil e Turquia, Edílson é marcado por Hakan Sükür (camisa 9) e Ilhan Mansiz (camisa 17). O Brasil venceu o jogo por 1 a 0.

 

O "Capetinha" esteve em campo na vtória de 2 a 1 do Brasil sobre a Inglaterra.

 

Edílson em ação na partida contra a Costa Rica. O Brasil venceu o jogo pelo placar de 5 a 2.

 

Cromo ilustrado de Edílson no álbum da Copa do Mundo de 2002.

 

Edílson abraça Cafu, após fazer um gol. Esta foto é da partida entre Brasil e Chile, válida pelas Eliminatórias para a Copa de 2002, realizada no estádio Couto Pereira, em Curitiba. No dia 7 de outubro de 2001, a Seleção Brasileira venceu por 2 a 0.

 

Após deixar o Corinthians, em 2000, Edílson acertou com o Flamengo.

 

Em pé: Dida, Kléber, Fábio Luciano, Vampeta, Rincón e Adilson Batista. Agachados: Luizão, Índio, Ricardinho, Marcelinho Carioca e Edílson.

 

Edílson prometeu que daria uma caneta no zagueiro Karembeu, e cumpriu. Na sequencia, o "Capetinha" fez o gol. A partida entre Corinthians e Real Madrid, no Mundial de 2000, terminou empatada em 2 a 2.

 

No primeiro campeonato mundial de clubes organizado pela FIFA, Edílson foi eleito o craque da competição.

 

Edílson provoca os palmeirenses na final do Campeonato Paulista de 1999. Foto: Reprodução.

 

O "Capetinha" beija a camisa do Timão. Ao fundo está o famoso segurança apelidado de Tim Maia, pela semelhança com o grande cantor.

 

Com a camisa do timão, Edílson conquistou o bicampeonato brasileiro.

 

No dia 23 de dezembro de 1998, Corinthians e Cruzeiro decidiram o Campeonato Brasileiro no Morumbi. Edílson fez o primeiro gol da vitória corintiana por 2 a 0.

 

Um cromo ilustrado de Edílson com a camisa do Palmeiras em 1993.

 

Em pé: Mazinho, Cláudio, Cléber, Gato Fernandez, César Sampaio e Antônio Carlos. Agachados: Evair, Rincón, Edílson, Roberto Carlos e Zinho.

 

Em pé (da esq. para a dir.): Carlos Pracideli (preparador de goleiro), Mazinho, Roberto Carlos, César Sampaio, Tonhão, Sérigio e Antônio Carlos. Agachados: Edmundo, Daniel, Evair, Edílson e Zinho.

 

Ronildo Santos, MIlton Neves, Larissa Erthal e Edilson no Lellis Tratoria da Alameda Campinas em 6 de setembro de 2020

 

Edilson e Carlos Alberto Spina (ex-Matsubara) no Estádio do Canindé, em agosto de 2019. Foto: arquivo pessoal de Carlos Alberto Spina

 

Edilson, Ulisses Costa e Larissa Erthal no 3º Tempo da Band, em 28 de junho de 2020

 

Participação no 3º Tempo da Band em 10 de maio de 2020, dia em que Luxemburgo completou 68 anos. Na imagem, acima, está Edilson. Foto: Reprodução

 

Denilson, Edilson, Yara Fantoni e Milton Neves durante o 3º Tempo da Band, em 05 de abril de 2020. Foto: Reprodução

 

Denilson e Edilson observam Yara Fantoni entregando álcool em gel para Milton Neves durante o 3º Tempo da Band, em 05 de abril de 2020. Foto: Reprodução

 

Nos estúdios da Band, em fevereiro de 2020: Thiago Carpini, Neto, Edílson e Dirceu Maravilha. Foto: Reprodução/Facebook

 

Nos estúdios da Band, no início e 2020, Fernandinho, Edílson e Mauro Naves. Foto: Reprodução/Instagram

 

Parte do elenco brasileiro campeão da Copa de 2002. Atrás, da esquerda para a direita: Lúcio, Vampeta, Rivaldo, Roque Júnior e Kléberson. Agachados. Ronaldinho Gaúcho, Ronaldo, Ricardinho, Edilson e Edmilson. À frente, Dida. Foto: Divulgação

 

Jantar no Lellis da Alameda Campinas em 16 de fevereiro de 2020, após o Terceiro Tempo da Band. No sentido horário, o segurança de Edilson (de boné), Gustavo Furtado, André Fróes de Aguilar (advogado), Larissa Erthal, Milton Neves e Edilson

 

Jamelli, Alline Calandrini, Deivid, Edilson e Larissa Erthal durante o Terceiro Tempo da Band em 29 de setembro de 2019

 

Durante o Terceiro Tempo da Band em 29 de setembro de 2019

 

No sentido horário, Ronildo Santos, Milton Neves, Larissa Erthal e Edilson Capetinha em 08 de setembro de 2019, no Lellis Trattoria da Alameda Campinas

 

Edilson e Amaral em 04 de agosto de 2019, durante almoço. Foto: arquivo pessoal de Edilson

 

Ronaldo Giovanelli, Nilton Batata, Everton e Edilson durante o 3º Tempo da Band em 28 de julho de 2019

 

 

 

Masters do Corinthians em Torneio Internacional em Sete Lagoas (MG), em janeiro de 2019. Em pé: Wagninho (treinador), Carlos (diretor), Ciro (massagista), Renato, César, Dagoberto, Emerson Pereira, Amaral, Rogério, Gustavo Nery, Wladimir, Chicão e Sampaio (diretor, encoberto). Agachados: Joel (segurança), Carlinhos Graúna, Viola, Paulo Sérgio, Ewerthon, Nílson, Edílson, Gil, Guina, Pingo e Cris (diretor).

 

Da esquerda para a direita, depois do trio de arbitragem, Paulo Sérgio, Carlinhos Graúna, Gustavo Nery, Amaral, Renato, César, Gil, Ewerton, Pingo, Guina, Edílson, Cris (diretor), Wagninho (treinador) e Carlos (diretor)

 

Edílson Capetinha e sua categoria, Paulo Sérgio, Gustavo Nery, Pingo e Amaral comemorando um gol, durante participação do Corinthians no Torneio Internacional de Futebol de Masters, disputado em janeiro de 2019, em Sete Lagoas (MG)

 

Time de masters do Corinthians em torneio internacional disputado em Sete Lagoas (MG), em janeiro de 2019. Em pé: Wagninho (treinador), Renato, Cesar, Pingo, Carlinhos Graúna, Guina, Paulo Sérgio, Carlos (diretor) e Sampaio (diretor). Agachados: Gustavo Nery, Ewerton, Gil, Amaral, Edilson, Ciro (massagista), Cris (diretor) e Joel (segurança).

 

Edílson em participação do Corinthians no Torneio Internacional de Futebol Sênior, disputado em janeiro de 2019, em Sete Lagoas (MG)

 

Os parças! Vampeta e Edílson Capetinha tatuam os nomes um do outro, em 13 de julho de 2018. (Foto: Reprodução - Instagram @vampeta05)

 

Apresentação de Edílson Capetinha no Tanabi-SP, em dezembro de 1991. Foto enviada por Serginho Roncolatto/Folha de Tanabi

 

Tanabi, em 1991. Da esquerda para a direita, em pé: Toninho II (peparador fisico), George, Brasinha, Cleto, Senegal, Targa, Caroço (roupeiro) e Durval (técnico). Agachados: Buga, Cido, Nelsinho Boiadeiro, Rivelino, Pereba (massagista), Valdice e Edilson (que escondia o apelido de Faísca, como é conhecido em Feira de Santana-BA, mas que assumiu o apelido de Capetinha no Corinthians). Foto enviada por Sergio Roncolatto

 

O jornalista Luiz Ceará e o ex-jogador Edílson Capetinha, em 2016. Foto: reprodução

 

Elenco da Seleção Brasileira nas pré convocações para a Copa de 2002, muitos destes não participaram do Mundial e se sagraram campeões. Como Emerson, Zè Roberto, Antonio Carlos e Mauro Silva

 

Palmeiras, em 1993. Da esquerda para a direita, em pé: Mazinho, Roberto Carlos, César Sampaio, Tonhão (encoberto), Sérgio e Antônio Carlos. Agachados: Edmundo, Daniel Frasson, Evair, Edilson e Zinho. Foto: Revista oficial do Palmeiras

 

Palmeiras, campeão do Rio-São Paulo em 1993. Em pé, da esquerda para a direita: Sérgio, Tonhão, Cláudio, Roberto Carlos, César Sampaio e Alexandre Rosa; Agachados: Flávio Conceição, Amaral, Maurílio, Edílson e Jean Carlo. Foto: Revista Placar

 

Edílson Capetinha posou ao lado de Herói durante o evento teste da Arena Corinthians. Foto: Reprodução/Facebook

 

O então presidente Fernando Henrique Cardoso abraça Ronaldo após a conquista da Copa de 2002. À esquerda, Edílson e atrás dele, com o boné ao contrário, Gilberto Silva. À direita, Ricardo Teixeira. Atrás, sorrindo, Roque Júnior, pessoa não identificada e Luizão. Foto: Roberto Stucker Filho/O Globo, publicada na Revista Veja em 16 de julho de 2014

 

Parque São Jorge, em maio de 2014. Da esquerda para a direita, Carlos Alberto Spina, Vampeta, um fã com o filho no colo e Edílson Capetinha. Foto enviada por Vinicius Spina

 

Edilson e Alfinete em jogo-teste na Arena Corinthians, em 10 de maio de 2014. Entre eles, atrás, Rivellino. Foto: Marcos Júnior/Portal TT

 

Edilson tentou, mas o goleiro Dagoberto evitou o gol. Dunga esperava o toque do "Capetinha", marcado de perto por Ricardinho. Os outros, da esquerda para a direita: Paulo Egídio, Márcio Bitncourt e Cocito. Foto: Marcos Júnior/Portal TT

Vampeta e Edilson em 10 de maio de 2014, dia da inauguração da Arena do Corinthians, em Itaquera. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

 

Jogo do Palmeiras em Limeira, em 1990. O repórter Edvaldo Tietz ao lado de Edilson Capetinha. Foto: arquivo pessoal de Edvaldo Tietz

 

O grande Edilson em dois momentos

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa