Brasileiro competiu por um time pequeno antes de ingressar na Penske. Foto: Reprodução

Brasileiro competiu por um time pequeno antes de ingressar na Penske. Foto: Reprodução

Emerson Fittipaldi, que completa 74 anos neste sábado (12), teve uma trajetória de sucesso na Fórmula Indy após seus dois títulos na Fórmula 1 (1972 e 1974).

Mas ele começou na categoria norte-americana por uma equipe pequena antes de ingressar na poderosa Penske.

Sua estreina na Indy foi em 31 de março de 1984, na chamada CART (atual INdy), no GP de Long Beach, na Califórnia.

Andando com um chamativo carro cor-de-rosa número 47 da equipe WIT Racing, o brasileiro terminou a prova em um animador quinto lugar, após quatro anos de sua última corrida na Fórmula 1, em 1980 (com Fittipaldi F8-Cosworth), também em território norte-americano, em Watkins Glen.

Em sua estreia na principal categoria de monopostos dos Estados Unidos, mesmo guiando por uma equipe pequena, Emerson fez uma prova bastante consistente com o March 84C-Cosworth.

A corrida foi vencida por Mario Andretti, seguido por Geoff Brabham e Tom Sneva, todos norte-americanos.

A experiência adquirida nas nove etapas disputadas em 1984, somada ao seu bom desempenho, garantiu um contrato melhor para a temporada seguinte, quando assinou com a Patrick, onde obteve sua primeira vitória, no oval de Michigan.

Bicampeão na F1 (1972 e 1974), com 144 GPs (14 vitórias e seis poles), Emerson teve uma carreira ainda mais longa na CART/Indy, disputando 195 GPs, com 22 vitórias e 17 poles.

Foi campeão em 1989 pela equipe Patrick e venceu as 500 Milhas de Indianápolis em duas oportunidades: 1989 (com a Patrick) e 1993 (com a Penske).

Em 1996, no mesmo oval de Michigan onde havia triunfado pela primeira vez na categoria, sofreu um gravíssimo acidente que o fez abandonar profissionalmente o automobilismo.

Carros cor-de-roda não são habituais no automobilismo. De qualquer forma, no atual grid da F1, a Racing Point,  por conta de seu patroinador, utiliza a cor nos carros do mexicano Sergio Pérez e do canadense Lance Stroll.

DINASTIA FITTIPALDI NA F1

A família Fittipaldi chegou a uma marca importante na última semana, com a estreia de Pietro Fittipaldi (neto de Emerson) na Fórmula 1, substituindo o francês Romain Grosjean na Haas no GP de Sakhir. Pietro também guia o carro da equipe norte-americana neste fim de semana na última etapa do campeonato, o GP de Abu Dhabi, em Yas Marina.

Assim, são quatro os Fittipaldi com passagens pela Fórmula 1: Emerson, o irmão Wilsinho, Crhistian (filho de Wilsinho, sobrinho de Emerson) e agora Pietro, neto de Emerson.

Abaixo, momentos finais do GP de Long Beach, que marcou a estreia de Emerson Fititpaldi na CART. O brasileiro terminou em 5º. A vitória foi de Mario Andretti

CLIQUE AQUI E VEJA A PÁGINA DE EMERSON FITTIPALDI NA SEÇÃO "QUE FIM LEVOU?"


   

 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOU TUBE

 

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa