Desde então, pouquíssimas informações foram reveladas sobre o estado de saúde do alemão. Foto: Divulgação

Desde então, pouquíssimas informações foram reveladas sobre o estado de saúde do alemão. Foto: Divulgação

Há exatamente seis anos o alemão Michael Schumacher, heptacampeão mundial de Fórmula 1, sofria um grave acidente esquiando nos Alpes Franceses, na estação de esqui de Méribel.

As primeiras informações davam conta de ele havia batido a cabeça em uma pedra mas foi resgatado consciente, transportado de helicóptero para um hospital próximo e, depois, para Grenoble, na França.

As notícias que vieram depois deram conta de uma situação muito complicada, com um traumatismo craniano que o obrigou a ser submetido a duas cirurgias emergenciais em um curto espaço de tempo. Ele estava em estado de coma, do qual saiu apenas cinco meses e meio depois.

Na sequência, o ex-piloto foi transferido para um clínica de recuperação na cidade suíça de Lausanne, onde permaneceu até 9 de setembro de 2014, iniciando, a partir daí, sua recuperação domiciliar, na cidade de Gland, também na Suíça.

A família do ex-piloto, capitaneada pela esposa Corinna, bem como sua assessora de imprensa, Sabine Kehm, evitaram divulgar qualquer tipo de informação mais precisa sobre o real estado de saúde de Schumacher.

Foram poucas as pessoas autorizadas a visitá-lo, entre elas, Jean Todt, ex-dirigente da Ferrari e atual presidente da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) e o brasileiro Felipe Massa, um de seus amigos mais próximos.

A visita de Massa aconteceu em fevereiro de 2014, quando Michael ainda estava no Hospital de Grenoble, na França. Na ocasião, o piloto brasileiro disse que viu o ex-piloto dormindo e mexendo a boca.

POUCAS INFORMAÇÕES

Desde o acidente, foram raras as informações acerca do real estado de saúde de Michael Schumacher. Sua assessora, a jornalista Sabine Kehm, a pedido da família, "blindou" o heptacampeão de tal forma que enhum detalhe veio à tona.

Em recente entrevista, Corinna Schumacher disse que a não divulgação de informações sobre a saúde do marido respeita um desejo dele mesmo. Ela apenas não esclareceu se o pedido foi feito antes ou depois do acidente na França.

Estima-se que ao longo de sua carreira, Michael Schumacher acumulou uma fortuna de aproximadamente R$ 3,4 bilhões.

CARREIRA

Além de ser o maior campeão da F1, com sete títulos mundiais  (1994, 1995, 2000, 2001, 2002, 2003 e 2004), detém outros recordes na categoria, como maior número de vitórias (91) e voltas mais rápidas (77).

Michael Schumacher é casado com Corinna Schumacher desde 1995. O casal tem dois filhos:  Gina-Marie Schumacher e Mick Schumacher, este atualmente na Fórmula 2 e vinculado ao programa de jovens talentos da Ferrari.

CLIQUE AQUI E VEJA A PÁGINA DE MICHAEL SCHUMACHER NA SEÇÃO "QUE FIM LEVOU?"




    

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOU TUBE

 

 

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Ath
    6
  • 2 Atl
    6
  • 3 Grê
    4
  • 4 Atl
    3
  • 5 Spo
    3
  • Veja tabela completa