Atualmente competindo no exterior, Fraga ganhou a corrida 1. Foto: Bruno Terena

Atualmente competindo no exterior, Fraga ganhou a corrida 1. Foto: Bruno Terena

Há exatos dois anos, em Mogi Guaçu, no Veloccita, a rodada dupla da Stock Car teve vitórias de Felipe Fraga e Átila Abreu nas corridas 1 e 2, respectivamente, repetindo os mesmos feitos obtidos por eles em 2017, quando terminaram nestas mesmas colocações na prova disputada no interior paulista.

Porém, que mais lucrou com a somatória dos resultados foi Daniel Serra, segundo colocado nas duas baterias, ampliando sua vantagem no campeonato.

Felipe Fraga atualmente compete no Mundial de Endurance (foi o 14º colocado nas 24 Horas de Le Mans no último fim de semana, com Porsche 911 RSR. Ele está fora da Stock Car desde o final da última temporada. Aquela prova no Veloccita, inclusive, foi a 100ª de Fraga na Stock, categoria pela qual ele foi campeão em 2016.

Daniel Serra, que era o campeão de 2017, voltou a ser campeão em 2018 e novamente triunfou em 2019, sendo o atual tricampeão da Stock, igualando a marca de seu pai, Chico Serra.

VITÓRIA DE FRAGA EM SUA 100ª CORRIDA NA STOCK

Completando a 100ª corrida na Stock, Felipe Fraga conseguiu sua 15ª vitória na categoria pela qual estreou em 2014 e conquistou o título em 2016. Fraga venceu a corrida 1 com tranquilidade após ter largado em segundo lugar.

Ele contou com os problemas de adversários fortes. Primeiro, Marcos Gomes, seu companheiro de equipe e pole, que teve um problema na luz de freio. Depois, Gabriel Casagrande (Vogel Motorsport), que sofreu com um desastrado pit-stop. O mecânico à frente, com o "pirulito", liberou o carro do piloto paranaense antes da roda traseira direita estar devidamente colocada.

Ao lado do piloto paraense no pódio, Daniel Serra (Eurofarma RC) e Cacá Bueno (Cimed Chevrolet Racing), que precisou largar dos boxes por um problema na luz de freio, constatado pelos mecânicos e que acabou deixando o piloto pentacampeão de fora da prova na volta 4.

"Essa vitória foi muito especial aqui no Velo Città por ser minha corrida 100 e, principalmente, por seguir ainda mais forte na disputa pelo título do campeonato com a Cimed Racing. Agradeço todos do box, o nosso pit-stop foi perfeito e vamos seguir na luta pelo bicampeonato", comentou Fraga.

ÁTILA, SOBERANO NA CORRIDA 2

A corrida 2 começaria com Felipe Lapenna (Cavaleiro Contuflex) largando da primeira posição, em razão do grid invertido, pois ele foi o décimo colocado na corrida 1. Mas seu carro teve uma pane e nem partiu para a volta de aquecimento, sendo rebocado.

Assim, caminho livre para a dupla da Shell V-Power, e Átila Abreu acabou conquistando a vitória seguido por Daniel Serra e Rubens Barrichello. Aliás, Serra e Barrichello superaram Ricardo Zonta na última volta.

"Foi um fim de semana muito bacana e também de muito aprendizado. O carro não se comportou como esperávamos, mas a classificação nos colocou numa posição de tentar brigar pela vitória na segunda corrida. Na primeira prova, larguei bem e já me posicionei entre os dez, arrisquei um pouco no ritmo antes da janela para tentar colocar mais combustível no pit stop e consegui voltar à pista no limite, em décimo. No finalzinho ainda fiquei em nono e bem posicionado para a segunda corrida, com bastante gasolina. Sabia que havia três pilotos na mesma estratégia do que eu. Não larguei tão bem na segunda corrida e tive de vir atacando o Zonta porque sabia que a briga seria apertada. Eu me aproximei e depois da parada o ultrapassei porque coloquei menos combustível, e depois, com pneu novo, o carro estava com um equilíbrio perfeito e comecei a voar. Depois foi só administrar para vencer a terceira do ano, de novo no Velo Città, e crescer no campeonato", ponderou Átila, oitavo colocado do campeonato, com 141 pontos.

Átila Abreu venceu a corrida 2. Foto: José Mário Dias/Divulgação

Resultado da Corrida 1 – Top-10* (23/09/2018)
1. 88 Felipe Fraga (Cimed Chevrolet Racing) - 27 voltas
2. 29 Daniel Serra (Eurofarma RC) - a 2.478
3. 0 Cacá Bueno (Cimed Chevrolet Racing) - a 7.258
4. 4 Julio Campos (Prati-Donaduzzi Racing) - a 13.434
5. 11 Lucas Di Grassi (Hero Motorsport) - a 14.819
6. 21 Thiago Camilo (Ipiranga Racing) - a 15.072
7. 33 Nelson Piquet Jr (Full Time Bassani) - a 16.623
8. 10 Ricardo Zonta (Shell V-Power) - a 17.803
9. 51 Átila Abreu (Shell V-Power) - a 18.960
10. 110 Felipe Lapenna (Cavaleiro Contuflex) - a 23.079

*Resultados sujeitos a verificações técnicas e desportivas

Resultado da Corrida 2 – Top-10* (23/09/2018)
1. 51 Átila Abreu (Shell V-Power) - 26 voltas
2. 29 Daniel Serra (Eurofarma RC) - a 2.280
3. 111 Rubens Barrichello (Full Time Sports) - a 2.656
4. 10 Ricardo Zonta (Shell V-Power) - a 3.723
5. 4 Julio Campos (Prati-Donaduzzi Racing) - a 6.300
6. 88 Felipe Fraga (Cimed Chevrolet Racing) - a 9.381
7. 90 Ricardo Maurício (Full Time Sports) - a 11.692
8. 77 Valdeno Brito (Eisenbahn Racing Team) - a 13.540
9. 33 Nelson Piquet Jr (Full Time Bassani) - a 13.891
10. 44 Bruno Baptista (Hero Motorsport) - a 15.091


  

 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOU TUBE

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa