Então pela Williams, o brasileiro competiu no GP do Brasil de 2011. Foto: Divulgação

Então pela Williams, o brasileiro competiu no GP do Brasil de 2011. Foto: Divulgação

Há exatamente dezanos, em 27 de novembro de 2011, Rubens Barrichello fazia sua última corrida na Fórmula 1, terminando o GP do Brasil na 14ª posição, após ter largado em 12º com a Williams-Cosworth.

Ao todo, Rubens disputou 323 GPs na F1, recorde que manteve até o GP de Eifel, disputado em Nurburgring (Alemanha) no dia 11 de outubro de 2020, ocasião em que o finlandês Kimi Raikkonen (Alfa Romeo), o superou. Em 2021, no GP da Bélgica, Fernando Alonso (Alpine), também ultrapassou a marca de Barrichello em número de GPs na categoria.

Barrichello conquistou 11 vitórias na F1, sendo nove pela Ferrari e duas pela Brawn GP-Mercedes. Ele partiu da pole em 14 GPs (11 vezes pela Ferrari, uma pela Jordan, uma pela Stewart Grand Prix e uma pela Brawn-GP).

O ÚLTIMO GP DE BARRICHELLO NA F1

Utilizando um capacete com cores em homenagem a Ayrton Senna, Barrichello fez o máximo que pôde na classificação com sua Williams, que contava com o defasado propulsor da Cosworth. Ficou próximo de avançar ao Q3, mas largou em 12º, seis posições à frente de seu companheiro de equipe, o venezuelano Pastor Maldonado.

O tempo de Barrichello: 1min13s801 contra 1min14s625 de Maldonado. A pole foi do já campeão Sebastian Vettel (Red Bull), que cravou 1min11s918.

Na largada, Barrichello perdeu sete posições, caindo para 19º, e precisou se esforçar bastante para recuperar terreno e receber a bandeira quadriculada em 14º.

A vitória foi do australiano Mark Webber (Red Bull), que beneficiou-se de um problema de câmbio de Sebastian Vettel, que mesmo assim terminou na segunda colocação. Jenson Button (McLaren) completou o pódio.

Daquela prova, com 24 carros no grid, apenas quatro pilotos seguem na F1: Lewis Hamilton, Sebastian Vettel, Daniel Ricciardo e Sergio Pérez. Fernando Alonso, que terminou a prova em quarto lugar, pela Ferrari, estará de volta ao grid na próxima temporada, como piloto da Alpine (atual Renault), após dois anos fora da categoria.

RESULTADO FINAL DO GP DO BRASIL DE 2011

1º   Mark Webber (AUS/Red Bull-Renault), 71 voltas em 1h32min17s434
2º   Sebastian Vettel (ALE/Red Bull-Renault), a 16s983
3º   Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes), a 27s638
4º   Fernando Alonso (ESP/Ferrari), a 35s048
5º   Felipe Massa (BRA/Ferrari), a 1min06s733
6º   Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes), a 1 volta
7º   Nico Rosberg (ALE/Mercedes), a 1 volta
8º   Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes), a 1 volta
9º   Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Petronas), a 1 volta
10º Vitaly Petrov (RUS/Lotus Renault), a 1 volta
11º Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso-Ferrari), a 1 volta
12º Sébastien Buemi (SUI/Toro Rosso-Ferrari), a 1 volta
13º Sergio Pérez (MEX/Sauber-Petronas), a 1 volta
14º Rubens Barrichello (BRA/Williams-Cosworth), a 1 volta
15º Michael Schumacher (ALE/Mercedes), a 1 volta
16º Heikki Kovalainen (FIN/Lotus-Renault), a 2 voltas
17º Bruno Senna (BRA/Lotus Renault), a 2 voltas
18º Jarno Trulli (ITA/Lotus-Renault), a 2 voltas
19º Jérôme D´Ambrosio (BEL/Marussia Virgin-Cosworth), a 3 voltas
20º Daniel Ricciardo (AUS/Hispania-Cosworth), a 3 voltas

Não completaram a prova:

Vitantonio Liuzzi (ITA/Hispania-Cosworth)
Lewis Hamilton (ING/McLaren-Mercedes)
Pastor Maldonado (VEN/Williams-Cosworth)
Timo Glock (ALE/Marussia Virgin-Cosworth)

Rubens Barrichello utilizou um capacete alusivo ao de Ayrton Senna. Foto: Carsten Horst/Divulgação

 

DEPOIS DA F1...

Sem contrato com a F1 para a temporada de 2012, preterido pelo compatriota Bruno Senna na Williams, Barrichello acertou um acordo para competir pela Fórmula Indy, na KV Racing, ao lado do amigo Tony Kanaan. Ele fechou o ano em 12º lugar, com 289 pontos, tendo como melhor resultado o quarto lugar na antepenúltima etapa, em Sonoma. Foi sua única temporada pela categoria norte-americana.

Ainda em 2012 ele fez três corridas pela Stock Car, assinando contrato para a temporada de 2013 com a Full Time Sports, marcando sua primeira pole na etapa de Cascavel daquele ano. Em 2014 conseguiu sua primeira vitória na categoria, na Corrida do Milhão (em Goiânia) e ganhou o título daquela temporada. 

Barrichello, hoje com 49 anos, segue na Stock pela Full Time Sports e ocupa a quarta colocação no campeonato, ainda com chances matemáticas de título na temporada de 2021, que se encerra no dia 12 de dezembro em Interlagos.

Em 28 de abril de 2012, no primeiro treino livre para a São Paulo Indy 300, no Anhembi. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

 

Atualmente na Stock, Barrichello compete pela Full Time Sports. Foto: Divulgação/Full Time Sports



ESTATÍSTICAS DE RUBENS BARRICHELLO PELA FÓRMULA 1 E STOCK CAR

Pela F1, Barrichello disputou 322 corridas (segundo em GPs, atrás apenas do finlandês Kimi Raikkonen).

Venceu 11 GPs, sendo nove pela Ferrari e dois pela Brawn GP-Mercedes.

VITÓRIAS DE RUBENS BARRICHELLO NA F1

1ª GP da Alemanha/2000 - Hockenheim (Ferrari)
2ª GP da Europa/2002 - Nurburgring-ALE (Ferrari)
3ª GP da Hungria/2002 - Hungaroring (Ferrari)
4ª GP da Itália/2002 - Monza (Ferrari)
5ª GP dos Estados Unidos /2002 - Indianápolis (Ferrari)
6ª GP da Grã-Bretanha/2003 - Silverstone (Ferrari)
7ª GP do Japão/2003 - Suzuka (Ferrari)
8ª GP da Itália/2004 - Monza (Ferrari)
9ª GP da China/2004 - Xangai (Ferrari)
10ª GP da Europa/2009 - Valência-ESP (Brawn GP-Mercedes)
11ª GP da Itália/2009 - Monza (Brawn GP-Mercedes)

Conquistou 14 poles, sendo uma pela Jordan-Hart, uma pela Stewart-Ford, 11 pela Ferrari e uma pela Brawn-Mercedes.

RELAÇÃO COMPLETA DE POLES DE RUBENS BARRICHELLO NA F1

1ª   GP da Bélgica/1994 (Jordan-Hart)
2ª   GP da França/1999  (Stewart-Ford)
3ª   GP da Austrália/2002 (Ferrari)
4ª   GP da Áustria/2002 (Ferrari)
5ª   GP da Hungria/2002 (Ferrari)
6ª   GP da Hungria/2003 (Ferrari)
7ª   GP do Brasil/2003 (Ferrari)
8ª   GP da Inglaterra/2003 (Ferrari)
9ª   GP do Japão/2003 (Ferrari)
10ª GP dos Estados Unidos/2004 (Ferrari)
11ª GP da Itália/2004 (Ferrari)
12ª GP da China/2004 (Ferrari)
13ª GP do Brasil/2004 (Ferrari)
14ª GP do Brasil/2009 (Brawn-Mercedes)

Foi vice-campeão em 2002 e 2004, em ambas temporadas pela Ferrari

VITÓRIAS DE RUBENS BARRICHELLO NA STOCK CAR

1ª Goiânia/2014 (Corrida do Milhão, traçado misto)
2ª Cascavel/2014 (Corrida 2)
3ª Cascavel/2016 (Corrida 2)
4ª Londrina/2016 (Corrida 2)
5ª Goiânia/2016 (Corrida 1)
6ª Santa Cruz do Sul/2017 (Corrida 1)
7ª Buenos Aires - Argentina/2017 (Corrida 2)
8ª Goiânia/2018 (Corrida do Milhão, anel externo)
9ª Londrina/2018 (Corrida 1)
10ª Mogi Guaçu - Velo Città/2019 (Corrida 2)
11ª Goiânia/2019 (Corrida 2)
12ª Campo Grande/2019 (Corrida 2)
13ª Velopark/2019 (Corrida 2)
14ª Goiânia/2020 (Corrida 2)
15ª Velocitta/2021 (Corrida2)
16ª Velocitta/2021 (Corrida 1)

Clique aqui e veja a página de Rubens Barrichello na seção "Que Fim Levou?"

 


   

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOU TUBE

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa