Jean Mota prepara o chute em clássico pelo Paulistão. Foto: Ivan Storti/Santos FC

Jean Mota prepara o chute em clássico pelo Paulistão. Foto: Ivan Storti/Santos FC

Um jogo equilibrado na partida de ida, na Arena Corinthians, e um "massacre" do Santos no jogo de volta, no Pacaembu. Foi essa a tônica do duelo entre os rivais na semifinal do Campeonato Paulista deste ano. O Peixe, no entanto, não converteu o domínio da segunda partida em gols e acabou eliminado pelo Corinthians na decisão por pênaltis. Deste então, muita coisa aconteceu. Dois meses depois, os rivais se reencontram às 21h30 (de Brasília) de hoje, na Vila Belmiro, em duelo da nona rodada no Brasileirão.

Aquele clássico marcou uma das melhores partidas do Santos na temporada. Com uma formação inédita, que seria repetida depois e com sucesso, o técnico Jorge Sampaoli recuou Alison para se tornar um terceiro zagueiro pelo lado, escalou Pituca na lateral e orientou o jogador a se postar por dentro, assim como fez com Victor Ferraz. O desenho ficou parecido com um 3-2-5.

De lá pra cá, o Peixe segue trabalhando nos "mandamentos do Sampaolismo" e aperfeiçoando a posse de bola, o perde-pressiona e a intensidade do time. A principal carência naquele jogo foi resolvida: o centroavante. As várias bolas que passaram na área do Corinthians não encontraram um finalizador para alcançarem as redes rivais, e o Peixe trouxe o colombiano Fernando Uribe para a vaga de camisa 9.

Porém, a tendência é que o novo centroavante inicie o clássico no banco de reservas, já que ainda não está na melhor forma física e, segundo Sampaoli, estava fazendo "um favor" ao já atuar pelo Peixe. Eduardo Sasha, que marcou dois gols nos últimos três jogos, deve ter a responsabilidade de comandar o ataque santista.

Do outro lado, o 2019 corintiano tem sido mais de resultado do que de desempenho, como a própria semifinal no Pacaembu mostrou há dois meses. O Corinthians argumenta que amadureceu desde aquele clássico, sendo agora um time "mais cascudo", como classificou Jadson em entrevista coletiva ontem.

Tanto os jogadores quanto Fábio Carille valorizam o fato de o elenco agora se conhecer melhor, o que na teoria já ajuda a evitar um sufoco parecido com o que ocorreu no último clássico. O entrosamento de fato evoluiu, mas faltam ajustes principalmente na armação e na finalização das jogadas - dificuldades que ficaram claras nas últimas semanas, de tantos altos e baixos.

Desde o título paulista foram raras as vezes em que o Timão empolgou seu torcedor. O título foi sucedido por um início de Brasileirão oscilante e a eliminação na Copa do Brasil, ainda que o desempenho do jogo da queda não tenha sido tão ruim no Maracanã. O lado bom foi a classificação na Sul-Americana sem nenhum susto e o clássico vencido com muita intensidade contra o São Paulo, mas o Corinthians sabe que pode mais.

Santos e Corinthians sobem ao gramado da Vila Belmiro às 21h30 (de Brasília) de hoje, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. O Peixe é segundo colocado com 17 pontos e com uma vitória assume a liderança de forma provisória, enquanto o Timão quer sair dos 12 pontos para encostar no primeiro pelotão na classificação.

Ficha técnica
Santos x Corinthians

Data: 12 de junho de 2019, quarta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Local: Estádio Urbano Caldeira (Vila Belmiro)
Competição: Campeonato Brasileiro, nona rodada
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Assistentes: Alessandro Rocha de Matos (BA) e Carlos Berkenbrock (SC)
VAR: Bruno Arleu de Araujo (RJ)

Santos: Everson; Victor Ferraz, Felipe Aguilar, Gustavo Henrique e Jorge; Jean Lucas (Alison), Diego Pituca e Jean Mota; Soteldo, Marinho e Sasha. Técnico: Jorge Sampaoli.

Corinthians: Walter; Bruno Méndez, Manoel, Henrique e Danilo Avelar; Ralf, Junior Urso e Sornoza; Jadson, Clayson e Vagner Love (Gustavo). Técnico: Fábio Carille.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 San
    32
  • 2 Fla
    30
  • 3 Pal
    30
  • 4 Atl
    27
  • 5 São
    27
  • Veja tabela completa