Paulo Sousa vem sendo mais uma vítima da falta de respaldo e convicção da direção rubro-negra. Foto: Marcelo Cortes

Paulo Sousa vem sendo mais uma vítima da falta de respaldo e convicção da direção rubro-negra. Foto: Marcelo Cortes

Já virou rotina: O Flamengo contrata um treinador e em poucas semanas a pressão sobre ele é imensa, o profissional não repete o que fez Jorge Jesus e em pouco tempo vem a demissão. É exatamente o que vem acontecendo com Paulo Sousa que, nesse momento, parece que não terá vida longa no Ninho do Urubu.

O trabalho do português nem é dos melhores e merece muitas críticas sim. Mas Sousa está longe de ser o único problema do Flamengo.

Aliás, Paulo Sousa foi contrato para um projeto de longo prazo que tinha como objetivo renovação do time flamenguista e integração com as categorias base. O que se fala após pouco mais de três meses da estreia desse treinador é que o português tem mais cinco jogos pra reverter a situação ruim da equipe. “Fazer” futebol assim é amadorismo puro e cristalino.  

Paulo Sousa precisa melhorar seu trabalho no Flamengo. Mas especialmente a diretoria rubro-negra tem muito mais a melhorar na forma como avalia os profissionais que ela mesma contrata.  O que vem acontecendo com o português é um filme (cruel) que vem se repetindo constantemente. Foi assim como Abel Braga, com Domenec Torrent, com Rogério Ceni e Renato Gaúcho.

Nenhum treinador contratado na gestão Rodolfo Landim/Marcos Braz recebeu o respaldo necessário para realizar seus trabalhos. Nenhum. Especialmente após a passagem de Jorge Jesus.

Aliás, o Mister só “deu certo” porque conseguiu encaixar o time e alcançou resultados muito cedo. JJ não precisou ser respaldado. Se precisasse, não seria. Porque a diretoria flamenguista é assim. A gestão que foi elogiada e apontada como uma das melhores do país (e financeiramente é mesmo) é mais do mesmo. Trabalha na base do amadorismo no momento de avaliar e bancar seus profissionais.

E mais do que isso: escolhe mal seus técnicos!

Se um dirigente busca profissionais e os demite logo em seguida, só há duas explicações: ou o técnico foi mal escolhido; ou então o dirigente não soube avaliar o dia a dia do trabalho. De qualquer maneira, a responsabilidade é total do cartola!

Está cada vez mais escancarado que o Flamengo é um moedor de técnicos e que o acerto ao contratar Jorge Jesus em 2019 foi apenas “um golpe de sorte”!

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa