Jogador foi tricampeão brasileiro pelo colorado. Foto: Divulgação

Jogador foi tricampeão brasileiro pelo colorado. Foto: Divulgação

Revelado no Beira-Rio, o ex-volante Batista foi o entrevistado do programa "Velhas Súmulas" da Rádio Colorada no último sábado (26), relembrando sua trajetória no Sport Club Internacional, onde atuou até 1981.

Batista, gaúcho de Porto Alegre, atualmente com 65 anos, é um daqueles atletas que participou das campanhas dos três títulos brasileiros do Inter: em 1975 (como reserva) e em 1976 e 1979 na condição de titular.

Ainda foi campeão gaúcho em 1975, 1976, 1978 e 1981, ano que deixou o clube em uma das mais impactantes negociações do futebol brasileiro, para defender o rival Grêmio, onde permaneceu até 1982.

Teve uma curta passagem pelo Palmeiras em 1983 para depois atuar no futebol europeu, primeiro na Itália, pelo Lazio e Avellino e depois em Portugal, onde jogou no Belenenses. Encerrou sua carreira nos gramados no Brasil, pelo Avaí (SC). 

Disputou duas copas do mundo, em 1978 na Argentina e em 1982 na Espanha.

NO PLAYER ABAIXO, BATISTA NO PROGRAMA "VELHAS SÚMULAS" DA RÁDIO COLORADA EM 26 DE DEZEMBRO DE 2020

Batista com um pequeno fã palmeirense. Foto enviada por Ricardo Mola


Cleiton César, Milton Neves e Batista


Da esquerda para a direita, Leomar Somensi (diretor da Aurora Alimentos), o narrador Cleiton César, dono de restaurante de Chapecó-SC, Batista e Milton Neves é o último


Batista e Milton Neves, em Capecó-SC


O ex-volante Batista e Milton Neves se encontraram na cidade de Chapecó-SC


Luiz Carlos Ferreira, Edu Bala, Buda e Batista. Foto enviada por Luiz Carlos Ferreira


Em pé, da esquerda para a direita: Carlos Alberto, Benitez, Mauro Pastor, Bereta, André Luís e Cléo. Agachados, da esquerda para a direita: Valtinho, Jair, Jones, Batista e Mário Sérgio


Da esquerda para a direita, na fileira de cima: Mário Travaglini (o quarto), Cláudio Coutinho (o quinto), Admildo Chirol (o sétimo), Lídio Toledo (o nono), Carlos Alberto Cavalheiro e Ximbica. Na fileira do meio: Waldir Peres, Rodrigues Neto, Rivellino, Gil, Zico, Carlos, Nelinho, Leão, Polozzi e Oscar. Sentados: Toninho Cerezo, Roberto Dinamite, Dirceu, Reinaldo, Amaral, Edinho, Zé Sérgio, Batista, Jorge Mendonça, Abel Braga, Toninho Baiano e Chicão. Foto: Arquivo pessoal


Cândice e Dudu Gasperin, filhos do saudoso goleiro Gasperin, reuniram no final de agosto, ex-jogadores gaúchos em memória a seu pai, falecido em 26 de janeiro de 2010. Em pé, da esquerda para a direita: Príncipe Jajá, D´Marcellus (filho de Escurinho), Bereta, Cândice Gasperin, Larry, Picasso, Hércules Venzon e Dudu Gasperin. Sentados: Batista, Cléo e Chico Spina. Foto: Caroline Corso de Carvalho


Na vitrine da loja paulistana Esporte Fabiano, no bairro do Tatuapé, três cartazes iguais com os garotos-propaganda da gigante francesa de materiais esportivos, a le coq sportif. Nos cartazes estão Oscar Bernardi, Batista e Zico. E à porta da loja, três funcionários aguardando a chegada de Zico, que compareceu para uma sessão de autógrafos. Além da grife francesa, é possível observar o nome de outras empresas, dentre elas a Olympikus, Adidas, Penalty, Arena, Speedo e Piazza (troféus).Foto: Sarkis


Na loja paulistana Esporte Fabiano, no bairro do Tatuapé, Zico participou da campanha de lançamento de materias esportivos da gigante francesa le coq sportif na década de 80. Atrás, no cartaz, estão Oscar, Batista e Zico. Foto: Sarkis


A comissão técnica e os jogadores acompanhando um jogo durante a preparação brasileira para a Copa da Espanha. Na primeira fileira, da esquerda para a direita: Valdir Joaquim de Moraes, Moraci Santana e Telê Santana. Atrás estão Tita, Luisinho e Edvaldo. Na terceira fileira, Getúlio, Sócrates e Zé Sérgio. Mais acima, Oscar e Batista. Foto: arquivo de Valdir Joaquim de Moraes


O Inter na decisão da Libertadores de 1980, diante do Uruguai, em Montevideu, quando a equipe gaúcha foi derrotada por 1 a 0. O primeiro jogo, no Beira-Rio terminou em 0 a 0, e o título ficou com o Nacional. Na foto, o quarto zagueiro Mauro Galvão sobe e afasta o perigo, sob o olhar do saudoso goleiro Gasperin. À direita está Batista e no fundo Cláudio Mineiro. Foto: arquivo da família Gasperin


No aeroporto de Roma. Da esquerda para a direita: Silvinho (Mancha), Batista, Gasperin e Jones. Foto: arquivo da família Gasperin


Em pé, da esquerda para a direita: Benitez, Falcão, Beretta, Valdomiro, Cândice Gasperin, Jair, Chico Spina e André Luiz. Agachados: Larry, Dudu, Batista e Hércules. Foto: Adriana Brum


Em pé (da esquerda para a direita): Márcio Alcântara, Nenê, Vagner Bacharel, Batista, Perivaldo e João Marcos. Agachados: Barbosa, Jorginho, Carlos Alberto Seixas, Carlos Alberto Borges e Carlos Henrique. Quem enviou essa foto foi Ricardo Valentini Mola, que aparece como mascote na foto. Ele é a terceira criança da esquerda para a direita.


Em pé (da esquerda para a direita): Rocha, Nenê, Vágner Bacharel, Carlão e João Marcos. Agachados: Batista, Luís Pereira, Jorginho, Carlos Alberto Borges, Enéas e Carlos Henrique. Quem enviou esta foto foi Ricardo Valentini, que aparece como mascote na foto. Ele é a terceira criança da direita para a esquerda.


Imagem sensacional de um treino do Colorado, comandado pelo preparador físico Gilberto Tim. Na primeira fileira, da esquerda para a direita temos Marinho Peres à frente. O terceiro é Jair, o Príncipe. Na outra fila, quem aparece em primeiro é o grande Figueroa, seguido por Vacaria, Caçapava e Escurinho é o último. Na terceira fila está o saudoso goleiro Gasperin. Depois, os últimos, à direita, são Batista e Cláudio Duarte. Foto enviada por Carlos Eduardo Broglio Gasperin, filho de Gasperin


O nosso aplauso pela eleição de João Bosco Vaz, o homem que melhor preserva a memória do futebol brasileiro. Em 2008 ele foi eleito vereador por Porto Alegre (RS).


Seleção Brasileira posando para foto no estádio Centenário durante o Mundialito. Em pé estão João Leite, Toninho Cerezzo, Luisinho, Oscar, Edevaldo e Júnior; agachados vemos Tita, Paulo Isidoro, Sócrates, Batista e Zé Sérgio


Em pé: Manga, Cláudio Duarte, Figueroa, Vacaria, Marinho Peres e Falcão. Agachados: Valdomiro, Batista, Dario, Caçapava e Lula. Foto enviada por Silvio Bassani


Da esquerda para a direita: Vacaria, Figueroa, Marinho Peres, Cláudio Duarte, Batista, Valdomiro, Manga, Jair, Tadeu Bauru e Caçapava. Foto enviada por José João Rosa de Oliveira


Batista (encoberto) e Falcão (5) saudando Tadeu Bauru (9), após o gol do Inter. Ao fundo, a alegria da torcida colorada. Foto enviada por José João Rosa de Oliveira


Era uma tarde fria em Porto Alegre e o Colorado entrou em campo com suas belíssimas camisas de mangas longas. Em pé: Cláudio Mineiro, Beliato, Benitez, Mauro Pastor, João Carlos e Tonho. Agachados: Jair, Mário, Claudiomiro, Batista e Adílson


O Inter veio a São Paulo disputar uma partida contra o Palmeiras. O zagueirão Luis Pereira encontrou os amigos colorados num hotel paulistano. Na sequência: Adílson, Batista e Cláudio Mineiro


Reunião de amigos nos anos 90. Da esquerda para a direita vemos: Dedé, Adroaldo, pessoa não-identificada, Cléo, André Luiz, personagem não-identificado, Batista e Tarciso.


Foto do Internacional, campeão brasileiro de 1979. Em pé: João Carlos, Benitez, Mauro Pastor, Falcão e Claudio Mineiro. Agachados: Valdomiro, Jair, Bira, Batista e Mário Sérgio


Seleção Brasileira Juniores campeã de Cannes (França) em 1974. Em pé: Vanderlei Luxemburgo, Walter, Xáxa, Batista, Carlos e Carlinhos. Agachados: Chico (massagista), Jarbas, Marcelo Oliveira, Luiz Carlos Gaúcho, Cláudio Adão e Toninho Vanusa.


Batista com a camisa do Brasil em 1981. No ano seguinte, ganhou notoriedade mundial ao ser agredido por Maradona em jogo da Copa do Mundo contra a Argentina. O craque argentino foi expulso e o Brasil venceu por 3 a 1.


Jair em time do Internacional, campeão gaúcho de 1978. Em pé: Gasperin, Hermes, Beliatto, Falcão, João Carlos e Jorge Tabajara. Agachados: Valdomiro, Jair, Adilson, Batista e Luiz Fernando.


Em março de 1981, a Seleção Brasileira enfrentou a Caldense, na preparação para a Copa da Espanha, no ano seguinte. Será que o jovem Casagrande (em destasque), então atacante do time mineiro, imaginava que quatro anos depois ele estaria vestindo a camisa amarelinha, na Copa do México? EM pé: Reinaldo (o segundo), Sócrates ( o quarto), Luís Antônio, Armando, Oscar, Paulo Roberto, Gilberto Voador, Edinho, Edinho (ex-Flu), Waldir Peres e Batista. Agachados: Casagrande, Edinho Paulista, Edevaldo, Alexandrino, Paulo César, Jânio, Zico, Assis, Zé Sérgio, Alfredinho e Júnior. 1


Em pé: Mauro, Batista, Edinho, Tecão, Carlos e Chico Fraga. Agachados: Nocaute Jack, Rosemiro, Eudes, Luis Alberto, Cláudio Adão e Santos, no dia 25 de outubro de 1975, no empate de 1 a 1 contra o México, na decisão do Pan.


Amistoso entre Brasil e Portugal em 4 de junho de 1983, no Estádio Municipal de Coimbra (Portugal). O Brasil venceu por 4 a 0, dois gols de Careca, um de Sócrates e um de Pedrinho. Em pé, da esquerda para a direita: Leão, Luizinho, Batista, Márcio Rossini, Betão, Pedrinho e Admildo Chirol. Agachados: Nocaute Jack, Sócrates, Carlos Alberto Borges, Careca, Pita e Éder. O técnico brasileiro na ocasião era Carlos Alberto Parreira e o de Portugal, Otto Glória


Em 1975, no México, a equipe que ganhou a medalha de ouro nos Jogos Panamericanos. Em pé, da esquerda para a direita: Carlos, Batista, Rosemiro, Tecão, Edinho, Carlinhos e o preparador físico Luiz Henrique. Agachados: o massagista Nocaute Jack (1923-2003), Alberto Leguelé, Cláudio Adão, Marcelo Oliveira, Tiquinho (1965-2009) e Pitta. Foto: arquivo pessoal de Carlinhos


Em 30 de agosto de 1980, estreia de Falcão pela Roma, Falcão passa por Batista, no amistoso contra o Inter, disputado no Estádio Olímpico de Roma. O jogo terminou empatado em 2 a 2. Foto: Divulgação


Equipe do Inter que entrou em campo para disputar a final da Libertadores de 1980, em 06 de agosto, e perdeu para o Nacional, em Montevidéu, por 1 a 0. Em pé, da esquerda para a direita: Gasperin, Toninho, Mauro Pastor, Falcão, Mauro Galvão e Cláudio Mineiro. Agachados: Chico Spina, Jair, Adilson, Batista e Mário Sérgio. Foto: História do Sport Club Internacional


Revista Placar de 11 de fevereiro de 1983 com total destaque aos palmeirenses Batista, Ademir da Guia, Cleo e Dudu. Foto: reprodução/Revista Placar


Jogadores do Inter descansam em hotel de Assunção, no Paraguai, em abril de 1976, antes de partida pela Libertadores. Sentados, da esquerda para a direita: Ramon, Falcão, Jair, Batista e Escurinho. Em pé, Tião. Foto: História do S.C.Internacional


Veja um pôster do Internacional Campeão Gaúcho em 1978. Nele estão os ex-craques Gasperin, Hermes, Larry, André Luiz, Belliato, Jorge Tabajara, Caçapava, Batista, Jair, Waldomiro, Falcão, Adilson, Bagattini, Décio, Lúcio, João Carlos, Beretta, Paulo Marcos, Roberto, Tonho, Chico Spina, Peri, Anchieta e Luiz Fernando. Foto enviada por Decio Galhardo Carmona


Seleção Olímpica nos Jogos de Montreal, em 1976. Em pé, da esquerda para a direita: o técnico Zizinho, Rosemiro, Zé Carlos, Tecão, Edinho, Chico Fraga e Batista. Agachados: Marinho, Alberto Leguelé, Jarbas, Erivelto e Santos


Em 19 de janeiro de 1983, jogo entre Seleção Gaúcha e Seleção Brasileira no Beira-Rio, partida promovida pelo Jornal Zero Hora. O time canarinho venceu os gaúchos por 4 a 1. Os gols da Seleção Brasileira foram feitos por Éder, Sócrates, Roberto Dinamite e Júnior. Róbson, que entrou no lugar de Rubén Paz, marcou o gol do selecionado gaúcho. Em pé, da esquerda para a direita: Batista, Leão, Edevaldo, Mauro Galvão, Casemiro, Borille (preparador físico) e Hugo De León. Agachados: Renato, Rubén Paz, Geraldão, Cléo e Silvinho


Seleção Brasileira, no Mundialito de 1981. Da esquerda para a direita, em pé: João Leite, Edevaldo, Toninho Cerezo, Oscar, Luizinho e Junior. Agachados: Nocaute Jack, Tita, Paulo Isidoro, Sócrates, Batista e Zé Sérgio


Equipe do Inter na Libertadores de 1980. Falcão e Bira, que não jogaram esta partida, estão destacados. Em pé, da esquerda pela direita: Gasperin, Toninho, Mauro Pastor, Mauro Galvão, Tonho e Cláudio Mineiro. Agachados: Jair, Cléo, Adilson, Batista e Mário Sérgio. Foto: Revista Placar


Choveu muito na tarde de 18 de dezembro de 1977 em São Paulo. O jogo entre Corinthians e Internacional, válido pelo Campeonato Brasileiro, acabou começando mais tarde por conta disso. O público enfrentou dificuldades para acessar o estádio pela avenida Pacaembu, inundada. O Inter jogou todo de vermelho na partida de estreia do meia Vasconcelos, ex-Palmeiras. O Timão acabou vencendo por 1 a 0, gol de Basílio. Detalhe para o ponta esquerda colorado, Edu, que naquele mesmo ano havia defendido o Corinthians. Em pé da esquerda para a direita: Lúcio, Carlão, Beliato, Benitez, Batista e Falcão. Agachados: após o massagista estão Valdomiro, Vasconcelos, Escurinho, Caçapava e Edu. Foto: História do Sport Club Internacional


Jorge Vinicius e Batista posaram para foto antes de transmitirem uma partida pelo SporTV. Foto: Reprodução/Facebook


Inter e Atlético-PR em 1979, no Paraná. Batista é o camisa 10 do Inter, tentando passar por Lance, meia do Furacão. Atrás, à esquerda, Mauro Pastor. Foto: História do Sport Club Internacional


Em 2014. Batista e João Lellis, no Lellis Trattoria da Bela Cintra. Foto enviada por Airton Gontow


Em 2014. Batista e João Lellis, no Lellis Trattoria da Bela Cintra. Foto enviada por Airton Gontow


Time brasileiro antes da `Batalha de Rosário´ ? empate em 0×0 contra a Argentina. Em pé: Gil, Leão, Oscar, Amaral, Batista e Rodrigues Neto. Agachados: Toninho, Chicão, Jorge Mendonça, Roberto e Dirceu. A foto e a legenda foram retiradas do blog Tardes de Pacaembu, de Rogério Revelles

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa