Neymar fala à imprensa após depor sobre acusação de estupro. Foto: REUTERS/Luiza Gonzalez/Via UOL

Neymar fala à imprensa após depor sobre acusação de estupro. Foto: REUTERS/Luiza Gonzalez/Via UOL

Neymar relatou a um amigo, antes da divulgação da acusação de estupro feita pela modelo Najila Trindade, que teve problemas durante um encontro íntimo. A informação foi dada pelo próprio jogador do PSG, ao prestar esclarecimentos à 6ª DDM (Delegacia de Defesa da Mulher), na última quinta-feira (13). Por causa disso, esse amigo, que não teve o nome divulgado, vai ser ouvido pela Polícia Civil no começo da próxima semana. O depoimento vai ocorrer até a terça-feira (18).

A convocação do amigo é uma precaução dos investigadores. Os agentes preferem ouvir todas as pessoas mencionadas pelos envolvidos no inquérito policial para que não paire qualquer dúvida a respeito do trabalho das autoridades. Mas não há grandes expectativas sobre o conteúdo das respostas do rapaz. Os policiais civis não creem que um amigo de Neymar vá fornecer provas contra ele. A data em que ele será recebido na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher ainda não foi definida.

O depoimento do rapaz não é o único previsto para a próxima semana. Na segunda-feira, Altamiro Bezerra, economista e CEO das empresas de Neymar Pai, vai ser ouvido pela delegada Juliana Bussacos. As perguntas que ele vai responder se referem a uma situação do suposto estupro.

Nesta fase do inquérito policial estão sendo ouvidas pessoas ligadas a defesa, ou seja, próximas a Neymar. O atleta compareceu à 6ª DDM na quinta-feira passada e ficou cinco horas no local. Ele negou o crime, afirmou que os tapas que deu em Najila e o sexo foram consentidos. O jogador ainda falou que usou camisinha.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    58
  • 2 Pal
    50
  • 3 San
    48
  • 4 Cor
    43
  • 5 São
    43
  • Veja tabela completa