O ex-lateral engrenou uma carreira de sucesso como técnico. Foto: Portal TT

O ex-lateral engrenou uma carreira de sucesso como técnico. Foto: Portal TT

Nelsinho Baptista, atual treinador do Kashiwa Reysol, do Japão, completa 70 anos nesta quarta-feira (22).

Ex-lateral-direito, um dos bons de sua geração, Nelsinho, paulista de Campinas (SP), começou pela Ponte Preta em 1967 para depois engrenar uma carreira longa no São Paulo (1971 - 1977). Também se destacou no Santos (1977 - 1981) e encerrou sua carreira profissional nos gramados pelo Juventus, da Mooca, em 1983.

Aliás, como jogador, Nelsinho conquistou títulos por todas equipes pelas quais passou.

Na Ponte, ganhou o Paulista da Série A2 em 1969. No Tricolor do Morumbi foi campeão paulista em 1975, no Santos, colocou a faixa no título paulista de 1978 e pelo Juventus ganhou o Brasileiro da Série B em 1983, a chamada Taça de Prata. Candinho era o treinador do Moleque Travesso na ocasião.

Como treinador, muitas conquistas, com destaque para o Campeonato Brasileiro do Corinthians em 1990, o primeiro Brasileiro do Alvinegro de Parque São Jorge, coroando uma fase brilhante após ter levado o Novorizontino (SP) ao vice-paulista no mesmo ano, o que acabou despertando interessa da diretoria corintiana.

Outro título marcante em sua carreira foi o da Copa do Brasil de 2008, comandado o Sport Recife.

No futebol japonês, foram inúmeras taças conquistadas, entre elas a Supercopa do Japão à frente do Kashiwa Reysol, em 2012.

Sobre sua carreira como treinador, com passagens por muitos clubes, interessante observar que dos quatro clubes que defendeu como jogador (Ponte, São Paulo, Santos e Juventus), apenas não foi treinador do Juventus.

Seu flho, Eduardo Baptista, também é treinador de futebol, atualmente à frente do CSA (Alagoas).

No dia 29 de outubro de 2017, Nelsinho Baptista participou do Domingo Esportivo, da Rádio Bandeirantes, com apresentação de Milton Neves

Nelsinho Baptista é festejado pelos jogadores do Kashiwa Reysol após a conquista do título japonês em 03 de dezembro de 2011. Crédito da foto: Jiji Press/AFP, via Portal UOL.

 

Em 1974, Djalma Santos entrega o Troféu Arthur Friedenreich a Nelsinho Baptista, que à época defendia o São Paulo. Foto retirada do blog Tardes de Pacaembu

 

Na fileira de cima, da esquerda para a direita: Rui, Amadeu, Prudenci, Juninho, Carlos, Alceu, Assis, Adilson Batista, Miranda, Serginho, Manguinha e Dicão. Na fileira do meio: Nilson, Damiran, Bugrão, Osni Pacheco, Farinhaque, Valmor, Nelsinho Baptista, Beto, pessoa não identificada, Luis e Napoleão. Sentados: Fião, Carlinhos, Odemilson, Kramer, Luis Carlos, Cacau, Henrique, Marolla, pessoa não identificada, Roberto Cavalo e Oliveira. Foto enviada pelo internauta Gilvannewton Souza

 

Da esquerda para a direita, em pé: Gilberto Sorriso, Marcio Rossini, Fernando, Joãozinho Rosa, Willians e Nelsinho Baptista. Agachados: Juary, Nélson Borges, Claudio Adão, Pita e João Paulo. Foto enviada por Luís Carlos Ferreira

 

Da esquerda para a direita, em pé: Ricardo, Gilberto Sorriso, Fernando Narigudo, Joãozinho Rosa, Nelsinho Baptista e Carlos Roberto. Agachados: Juari, Nélson Borges, Toinzinho, Ailton Lira e João Paulo. Foto enviada por Luís Carlos Ferreira

 

No começo dos anos 70 e em 2011

 

Técnico no Japão, do Kawhiwa Reyson, em 2011. Foto: UOL

 

A edição de setembro de 2012 da Revista Placar (1370) reúne os assuntos do momento: como sob vigilância na noite, Ronaldinho renasce com mo Galo; dinheiro compra felicidade? O PSG acha que sim; o que sobrou da Seleção depois da tragédia Olímpica e, com grande destaque, a coluna "Causos do Miltão", que conta como o ano de 1990 foi mágico para o Corinthians e lamentável para Sebastião Lazaroni, técnico da Seleção Brasileira, onde na ocasião, não levou Neto para a Copa do Mundo da Itália e caiu diante da Argentina, em Turim. Imagem: Revista Placar

 

Da esquerda para direita, na parte de cima: Antônio Lopes, Cuca, Oswaldo de Oliveira, Emerson Leão, Celso Roth, Joel Santana, Nelsinho Baptista, Vanderlei Luxemburgo e Paulo Autuore. No canto esquerdo na parte inferior, vemos novamente Cuca e Emerson Leão. Entretanto, logo abaixo, podemos ver Luiz Felipe Scolari, o Felipão e Ney Franco. Foto: Reprodução Placar/ Edição: agosto de 2012

 

Milton Neves e Nelsinho Netto, filho de Nelsinho Baptista, posam juntos na Festa Junina da EMS, em 30 de junho de 2012, na cidade de Campinas

 

Outra imagem rara. Jogadores da Ponte Preta passeando por arborizada rua da mineira Poços de Caldas, em 1971. Da esquerda para a direita: Mosca, Dagoberto, Nelsinho Baptista, Pedro Paulo, Waldir Peres e Teodoro. Foto: arquivo pessoal de Pedro Paulo

 

Foto raríssima da Ponte Preta disputando o Torneio Integração, em Goiânia. À época o Serra Dourada ainda não existia (foi inaugurado em 1975), portanto, a partida foi disputada em outro estádio. Em pé, da esquerda para a direita: Samuel, Waldir Peres, Valdir Vicente, Serginho, Nelsinho Baptista e Santos. Agachados: Adilson, Manfrini, Pedro Paulo, Mosca e Tuta. Foto: arquivo pessoal de Pedro Paulo

 

Clodoaldo e Nelsinho Baptista, em 2005

 

Evento do Banco CCF (depois HSBC), em 1998. Da esquerda para a direita: o primeiro é Carlos Alberto Torres, o terceiro é Ronaldão e o sexto é Milton Neves seguido por Gylmar, Bellini, Nelsinho Baptista e Careca

 

No antigo Banco CCF, depois HSBC, Milton Neves apresnta evento. A seu lado, Nelsinho Baptista, em 1998

 

Zé Carlos Serrão e Nelsinho Baptista (segurando a bola) em jogo amistoso do São Paulo

 

Neymar e Nelsinho Baptista na capa do jornal Nikkan Sports, de Tóquio, no dia da partida entre Santos e Kashiwa Reysol, pela semifinal do Mundial Interclubes. Foto: Reprodução

 

Nelsinho Baptista, ao centro, durante curso para treinadores em São Paulo. À direita, na foto, Juraci Miguel do Nascimento, que nos enviou a imagem

 

O primeiro da esquerda para a direita é o técnico Pepe, Nelsinho Baptista é o primeiro em pé uniformizado. O goleiro é Fiordemundo Marolla e os últimos agachados são o meia Pita e o ponta-esquerda João Paulo. Em pé, o médico do Peixe, Carlos Braga. Foto: Arquivo Pessoal José Rubéns Marino

 

Imagem: Reprodução

 

Veja o Peixe entrando em campo, no Pacaembu, em 1978, ano em que sagrou-se campeão paulista. Da esquerda para a direita: Ailton Lira, João Paulo, Gilberto Sorriso, Nelsinho, Marola, Juari, Neto, Pita, Nilton Batata, Marcio, Dema e Clodoaldo.

 

Em pé: José Poy, Mario Juliato, Pascolim, Terto, Pedro Rocha, Mickey, Marco Antonio, Primo, Serginho Chulapa, Paranhos, Silva, Teodoro, Chicão, Bezerra, Rigo e Dejantis. Sentados: Nelsinho, Vicente, Muricy, Valtinho, Zé Sérgio, Zé Carlos, Milton, Müller, Dá Wilson, Peres, Alfredo e Arlindo. No chão: Moreira, Ribas, Gilberto, Ademir, Marcos, Ditão, Tecão e Waldir Peres. Foto: Placar

 

Nelsinho Baptista em dividida. O outro juventino também chama-se Nelsinho.

 

Em pé, os dois primeiros são Waldir Peres e Henrique. Teodoro é o quarto, seguido por Alan, Wilson Quiqueto, Ailton Lira, Santos (ou Santinho) e Nelsinho Batista. Os dois últimos são Samuel e Araújo. Agachados: o terceiro é Adílson, seguido de Nelson Jacaré, Dicá e Manfrini. Foto enviada por Walter Roberto Peres e publicada na Revista Placar

 

A equipe que disputou a Taça de Prata, em 1970. Em pé: Teodoro, Wilson, Samuel, Dagoberto, Nelsinho Baptista e Santos.Agachados: Ditinho, Dicá, Manfrini, Roberto Pinto e Adílson. Foto enviada por Walter Roberto Peres e publicada na "Revista Manchete"

 

Veja uma das primeiras formações do Palmeiras com a Parmalat, no início dos anos 90. Na fileira de trás, da esquerda para a direita, vemos: Tonhão, Dida, César Mendes, Luiz Henrique, Marcinho, Biro, Jorginho, Odair, Betinho e Fred. No meio, o primeiro é o ex-goleiro Carlos, seguido por Sérgio, Gilberto Cipullo, Toninho Cecílio, Nelsinho Baptista, Flávio Trevisan, Alexandre Rosa, William, cartola Adriano Beneducce, Ivan e o ainda cabeludo Marcos. Sentados, aparecem: Dorival Jr. (conhecido só por Júnior), César Sampaio, Paulo Sérgio (que fez o primeiro gol da era Parmalat), Daniel Frasson, dirigente Carlos Bernardo Facchina Nunes, Magrão, Marques, Galeano e Edu Marangon. A foto foi enviada por Alexandre Hércules

 

Nelsinho foi campeão da Copa do Brasil de 2008 pelo Leão da Ilha. Foto: Sport

 

Em pé, da esquerda para a direita: Carlos Pracidelli, Nelsinho, Deodoro, Assis, Bizi, Nelsinho Baptista e Elias Pássaro, o massagista. Agachados: Sidnei, Cesar, Cidão, Gatãozinho e Wilsinho. Esse time foi campeão da Taça de Prata, o que hoje equivale à Série B do Brasileirão.

 

Em pé: Gilberto Sorriso, Flávio, Joãozinho, Zé Carlos, Antonio Carlos e Nelsinho Baptista. Agachados: Claudinho, Toninho Vieira, Juary, Pita e João Paulo

 

Com os seguintes atletas: em pé Teodoro, Wilson, Samuel, Araújo, Nélson e Santos; agachados Alan, Dicá, Manfrini, Roberto Pinto e Ézio

 

Nelsinho na Ponte, no início da carreira

 

Da esquerda para a direita vemos o querido Nelsinho Baptista, a apresentadora Michelle Giannella e o ex-meia Palhinha

 

A foto é de Cláudia M. Martins e foi colhida em 2002, no clube Círculo Militar do Ibirapuera, em São Paulo, quando de um congresso da entidade dos técnicos, o SITREPESP. Mário Travaglini (o terceiro ? de óculos e camisa azul), Joaquim Grava (de gravata preta), Nelsinho Baptista, Vanderlei Luxemburgo e Felipão fizeram uma homenagem a Milton Neves, então apresentador do SuperTécnico da Rede Bandeirantes de Televisão. O querido Lindóia, ex-ponta do Guarani, do Corinthians e do Juventus, está na parte inferior direita, de camisa azul e paletó claro

 

Reprodução de página de jornal mostra a seleção de uma rodada de um Campeonato Paulista da década de 1970. Nas fotos de cima vemos Geninho, Nelsinho, Klein, Araújo e Isidoro; agachados estão Marinho, Pedro Rocha, Antonio Carlos, Toninho, Serginho e Edu

 

Neto é um eterno contestador. Ao lado dele está Nelsinho Baptista, técnico do Timão na conquista do Campeonato Brasileiro de 90

 

Os jogadores da Ponte Preta, retratados nesse cartaz. A equipe de Campinas foi campeã invicta da 1ª Divisão em 1969.

 

Em pé: Gilberto Sorriso, Vitor, Joãozinho, Neto, Clodoaldo e Nelsinho (o Nelsinho Baptista). Agachados: Nilton Batata, Ailton Lira, Juary, Pita e João Paulo

 

Os ex-santistas Nelsinho (à direita) e Clodoaldo, tricampeão em 1970, prestigiaram Milton Neves quando de sua apresentação como novo colunista do jornal "Agora São Paulo", do grupo Folha

 

Milton Neves, Tony Lourenço e Nelsinho Baptista

 

Em um programa ao vivo, é preciso prestar atenção em todos os detalhes

 

Será que o Miltão contou alguma piada?

 

Essa foto foi tirada nos estúdios da Record, durante o Terceiro Tempo

 

Nelsinho já participou muitas vezes dos programas comandados por Milton Neves na TV

 

Nelsinho deu uma camisa do Goiás para Milton Neves. O empresário Gilson Almeida, Juarez Soares e Octávio Muniz estavam presentes ao evento

 

Em 2003, Milton Neves lançou em Goiânia o "Projeto Schincariol para o Brasil Central", da Rádio CBN-Anhanguera, à pedido do saudoso empresário José Nélson Schincariol, que tinha concluído a construção de uma nova fábrica do grupo no Estado de Goiás. Foram contratados oito profissionais, entre eles Juarez Soares. Nelsinho Baptista, então técnico do Goiás, prestigiou o evento nas dependências da TV Anhanguera, afiliada da Rede Globo

 

Em pé: Gilberto Sorriso, Sérgio Valentim, Roberto Dias, Samuel, Teodoro e Nelsinho. Agachados: Terto, Zé Carlos, Toninho Guerreiro, Pedro Rocha e Serginho

 

Veja Nelsinho em mais um treino do São Paulo, no Morumbi. O primeiro, de costas, é Teodoro. Paraná é o último, prestes a chutar a bola. E quem está na frente de Paraná? Alguém sabe?

 

Em pé: Teodoro, Wilson Quiqueto, Samuel, Henrique, Nelsinho Baptista e Santos. Agachados: Alan, Dicá, Manfrini, Roberto Pinto e Ézio

 

Em pé: Waldir Peres, Gilberto, Paranhos, Nelsinho, Arlindo e Chicão. Agachados: Terto, Muricy, Serginho, Pedro Rocha e José Carlos Serrão

 

Em pé: Teodoro, Wilson Quiqueto, Samuel, Araújo, Nelsinho e Santos. Agachados: Alan, Dicá, Manfrini, Roberto Pinto e Adílson

 

Em pé: Piveti, Sérgio Moraes, Beto, Samuel, Nelsinho e Santos. Agachados: Carlinhos, Capelozza, Rodrigues, Nenê e Adílson

 

Nelsinho se firmou entre os melhores técnicos do País

 

Nelsinho e Samuel em treino do São Paulo no Morumbi

 

Nelsinho e a bela camisa branca do Santos

 

Em pé: Waldir Peres, Gilberto Sorriso, Amaral, Paranhos, Nelsinho e Chicão. Agachados: terto, Leivinha, Geraldão, Pedro Rocha e Nei

 

Da esquerda para a direita, nos anos 70, no Morumbi: Paraná, Everaldo (atrás), Nelsinho e Samuel

 

Gilberto Sorriso abraça Nelsinho e comemora o título do Paulistão de 78 pelo Peixe. No canto inferior direito, veja Rubens Quinta Ovalle, à época presidente do Santos

 

Nelsinho e a bela chuteira de seis cravos, em sua época na Ponte Preta

 

Em pé: Gilberto Sorriso, Nelsinho, Paranhos, Chicão, Waldir Peres e Arlindo. Agachados: Terto, Muricy, Serginho, Ademir e José Carlos Serrão

 

Em pé: Gilberto, Flávio, Antônio Carlos, Zé Carlos, Neto e Nelsinho. Agachados: Nílton Batata, Toninho Vieira, Juari, Pita e Claudinho

 

Em pé, na fila de trás: Runaldo, Gatãozinho, Trajano, Assis, Nelsinho Baptista, Gilmar, Cardoso e César. Segunda fileira: os médicos Dr. César e Dr. Dalvir, Ticão, Ilo, Leiz, Django, o técnico Candinho, o preparador físico Ridênio, Nenê, Walter, Mário, Araújo e Elias. Sentados, na terceira fileira: o auxiliar Abílio, Jair, Fagundes, Nelsinho II, Sidney, Paulo Martins, Deodoro, Betinho, Bizzi e Sérgio

 

A profissão de técnico ajuda o sujeito a envelhecer mais rápido

 

Santos campeão do primeiro turno do Campeonato Paulista em 1980. Em pé: Nelsinho Baptista, Márcio Rossini, Marolla, Joãozinho, Washington e Miro. Agachados: Nilton Batata, Toninho Vieira, Claudinho, Pita e João Paulo. A foto é da Revista Placar

 

Relação de técnicos que comandaram, entre outros, os quatro grandes clubes de São Paulo: Leão, Nelsinho Baptista, Carlos Alberto Silva, Rubens Minella, Aymoré Moreira e Oswaldo Brandão. Montagem publicada no Facebook da ASSOPHIS

 

Nelsinho, então chamado apenas de Nelson, em 1977, ano de sua chegada ao Santos. Foto publicada no Facebook da ASSOPHIS

 

Da esquerda para direita estão: Joãozinho, Neto, Vitor, Juary, Nelsinho Baptista, Gilberto Sorriso, Ailton Lira, Pita, João Paulo, Nilton Batata e Clodoaldo. O que chama a atenção na foto é a presença do então repórter de campo Fausto Silva, o Faustão. Foto: José Carlos Gomes

 

Washington, Flávio, Fernando, Gilberto Costa, Cassiá e Nelsinho Baptista. Agachados: Claudinho, Rubens Feijão, Juary, Pita e João Paulo. Foto enviada por Lino Tavares

 

Em pé: Ernani, (goleiro), Fernando Narigudo, Gilberto, Cassiá e Nelsinho Baptista. Agachado: Nilton Batata, Feijão, Juary, Toninho Vieira e João Paulo.

 

Na Vila, em 06 de novembro de 1977, ocasião em que o Santos perdeu para o Botafogo de Ribeirão Preto por 1 a 0, gol de Sócrates. Nelsinho, Gilberto Sorriso, Neto, Alfredo Mostarda, Bianqui e Ernani. Agachados: Juary, Carlos Roberto, Reinaldo, Evilásio e João Paulo

 

Em um treino são-paulino, Nelsinho conversa com o zagueiro Rogério

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa