De Vila à condição de município em 1880. Foto: soumaismuzambinho.com.br

De Vila à condição de município em 1880. Foto: soumaismuzambinho.com.br

O município de Muzambinho, localizado no Sul de Minas, celebra hoje 139 anos de existência. 

Cidade natal de Milton Neves, que habitualmente a cita no rádio, na tevê e em suas mídias escritas, tem sua economia baseada na cafeicutura, pecuária (corte e leite) e no turismo, com destaque para o Carnaval, que reúne milhares de foliões todos os anos.

O nome origina-se das palavras "mocambo" ou "mocambinho", ou seja, as moradias que os negros escravos fugitivos utilizavam.

Foram diversas datas que marcaram a história do município. A primeira delas, 8 de outubro de 1860, quando Cesário Cecílio de Assis Coimbra e o padre Próspero Paoliello elevaram o povoado à categoria de distrito.

Em 12 de novembro de 1878 o distrito tornou-se vila para, enfim, passar à condição de cidade e comarca em 30 de novembro de 1880. 

No futebol, Muzambinho e as cidades vizinhas tem muitas histórias e diversos craques.

CLIQUE AQUI e veja uma matéria especial sobre os "craques invisíveis" de Muzambinho e de outros municípios do Sul de Minas.

Vista aérea de Muzambinho nos anos 60. Foto: Divulgação

 

Vista mais recente de Muzambinho, com a identificação de diversas edificações. Foto: Reprodução

Grupo Escolar Cesário Coimbra. Foto: André Natan

 

 

A perua da "Expresso Auto Viação Irmãos Nasser", no final dos anos 40. A empresa disponibilizava o serviço de transporte a partir de São Paulo rumo às cidades de Muzambinho, Sapecado, Poços de Caldas, Mococa, Palmeiras, Canoas, Arceburgo, Guaranésia, Guaxupé, Alfenas, Areado, Monte Belo, Juréia, São Pedro da União e Nova Resende. À época, o jornal "Resenha", informava que a empresa tinha a mais bem organizada e confortável rede interestadual de auto-ônibus. Dois detalhes da imagem: o primeiro, a rua, de paralelepípedos, e o segundo, as cortininhas nas janelas do Chevrolet da Viação Irmãos Nasser. Como não havia ar-condicionado, pelo menos os passageiros estavam protegidos do Sol

 

Av. Dr. Américo Luz nos anos 60. Foto: Divulgação

 

Edifício Carmen Fernandes Neves, na Avenida Dr. Américo Luz, em imagem de 2015. Foto: Reprodução/Google

 

À esquerda, o radialista João Dureza no humilde estúdio da Rádio Continental de Muzambinho-MG, onde Milton Neves iniciou a sua carreira (repare no estado da cadeira, da mesa e da parede, além dos vários fios soltos). À direita, Milton Neves se emociona ao rever a fachada da Rádio Continental

O icônico Bar Majestic, em imagem dos anos 70. Foto: Divulgação

O Clube Recreativo de Muzambinho em imagem da década de 60. O local foi um dos mais importantes pontos de encontro da juventude muzambinhense. Foto: Divulgação

 

A música agitou Muzambinho por décadas. Na imagem, os guitarristas Rui Cabeludo e Zé Maria dos Reis e o baixista Osvaldo. Foto: Divulgação

 

A música continua presente nas festividades muzambinhenses. Em 2015, Claudia Leite foi a estrela do Carnaval da cidade. Foto: Divulgação

 

Santa Casa de Muzambinho em 2018, após a reforma patrocinada pela Suvinil. Foto: Divulgação

 

Amigos reunidos em 1967. Da esquerda para a direita, em pé: Renê Rodrigues (mora em Campinas-SP, aposentado pela Petrobras), José Eduardo Botelho (o Du Esqueleto Humano), João Batista Benetti (o João Mula), o cantor Rui Evilásio Rodrigues (o Rui Cabeludo), Antônio Carlos Gonçalves (o Toninho Ratinho ou Toninho Pernaiada, ex-comandante da PM de Minas Gerais, hoje aposentado) e Lino Fazzi Filho (o Lininho). A menina ao centro, é Conceição Aparecida Teixeira. Agachados: Milton Neves, Cláudio Portugal (o Figo) e Roberto de Araújo (o Nenzinho, que mora em Piumhi-MG). Foto enviada por Sueli Vieira Campos dos Reis

 

No Estádio Prof. Antonio Milhão nos anos 60, este time de Muzambinho tinha Milton Neves como zagueiro. Ele é o quarto em pé, da esquerda para a direita

ABAIXO, VÍDEO COM IMAGENS DE MUZAMBINHO E LOCUÇÃO DE AMAURI JUNIOR PARA O POEMA "MUZAMBINHO", DE GIOVANI ARANTES

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa