No velho Maracanã, lotado, para um clássico do seu Botafogo contra o Vasco. Foto: Divulgação

No velho Maracanã, lotado, para um clássico do seu Botafogo contra o Vasco. Foto: Divulgação

Morreu na noite da última segunda-feira (25), aos 74 anos, o ex-lateral-direito Miranda, com passagens por Corinthians, Botafogo (RJ) e Fluminense, entre outros. Seus rins já não funcionavam e ele teve um tumor com metástase. Até o momento não há informações acerca das cerimônias fúnebres. 

Deoclécio Manoel Miranda residia em Presidente Prudente, interior de São Paulo, e desde 2012 sofria com problemas de saúde, em razão de um AVC (Acidente Vascular Cerebral).

Seu irmão, também conhecido como Miranda, atuou pelo Guarani de Campinas, sendo o titular da lateral-esquerda na coquista bugrina no título brasileiro de 1978.

Assim como seu irmão, ele também jogou pelo Guarani, após passar pela base da Prudentina e Santacruzense. Depois, em 1969, foi contratado pelo Corinthians, mas enfrentou a dura concorrência do titular absoluto da camisa 2 do Alvinegro, Zé Maria.

Em 1974 transferiu-se para o Botafogo (RJ), na troca que envolveu o centroavante Roberto Miranda, que chegou ao Parque São Jorge. Miranda permaneceu no Botafogo até 1977, quando mudou para as Laranjeiras, para defender o Fluminense, onde foi bicampeão carioca.

Formação do Corinthians em 1969, no Pacaembu, à noite. Em pé, da esquerda para a direita: Lula, Dirceu Alves, Ditão, Luiz Carlos, Polaco e Miranda. Agachados: Toninho (massagista), Paulo Borges, Ivair, Benê, Suingue e Lima. Foto: arquivo pessoal de Polaco


O ala Miranda, que começou sua carreira na Prudentina, com a camisa do Fluminense. Foto: Reprodução/Grupo Notícia


O lateral Miranda vestindo a camisa do Botafogo em pleno Maracanã. Foto: Reprodução/Grupo Notícia


Veja o excelente Mário Sérgio em sua época de Botafogo carioca. Em pé: Ubirajara, Miranda, Osmar, Carbone, Nilson Andrade e China. Agachados: massagista Toncinho, Mazinho, Ademir, Nilson Dias, Manfrini e Mário Sérgio.


Em pé, da esquerda para a direita: César Maluco (o segundo), Edval, Carlinhos, Cléber, Doval, Wendel; Rentato, Félix, Mário Travaglini e integrante da comissão técnica. Sentados, da esquerda para a direita: Rubens Galaxe, Miranda, Dirceu Lopes, Luis Carlos Tatu, Cafuringa, Geraldão, Uchoa (ex-Grêmio), Miguel e Wilson Guerreiro


Botafogo em 1973. Em pé: Miranda, Wendell, Osmar Guarnelli, Brito, Marinho Chagas e Carlos Roberto. Agachados: Zequinha, Marco Aurélio, Fischer, Jairzinho e Dirceu


Em pé, da esquerda para a direita, em pé: Nastari, Pardilan, Cabeção, (dois desconhecidos), Miranda, Dr. Osmar e Dr. Léo Vilarinho O último é Orlando Monteiro Alves. Os demais, em exceção feita a Rocco (último agachado, da esquerda para a direita), não foram reconhecidos. Foto enviada por Eduardo Savoia


No dia 19 de outubro de 1969, Abo estreou com a camisa do Corinthians. Da esquerda para a direita: Jairzinho, Luíz Carlos, Ferreti, Ditão, Ado e Miranda. Foto: enviada pelo internauta Walter Peres

 

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa