Confira a semana por Milton Neves

Confira a semana por Milton Neves

Quem ganhará o terceiro turno da eleição: o Galo de Dilma ou o Cruzeiro de Aécio?

E o bobinho do Flamengo achou que venceria o Galo em Belo Horizonte.

Ora, se nem o Aécio ganhou em Minas como o Flamengo ganharia?

Mas o Mengão nadou, nadou, nadou e não morreu na praia porque em Minas não tem mar.

Azar do mar.

Aliás, sabem o que é aquilo no oceano quando as ondas quebram nas pedras formando espumas brancas?

São as lágrimas do mar chorando por não banhar Minas Gerais.

Minas Gerais também de Pouso Alegre, a terra do goleiro Aranha do Santos FC e do becão Grapete do Galo-71 de Telê Santana.

Pois não é que o Atlético-MG repetiu contra Corinthians e Flamengo os mesmos placares e situações de duas épicas classificações em viradas?

Foi a volta do slogan publicitário de ontem que anunciava "quem bebe Grapete, repete".

Para quem não sabe, Grapete foi ou é um refrigerante mineiro lançado nos anos 60.

Espécie de "Cola-Cola Caipira".

Mas que a torcida do Flamengo mantenha a calma e nada de bobagens como aquela querendo do governador Pezão e do prefeito Eduardo Paes a "extinção" da Estação Cantagalo do metrô, lá no Rio.

Brincadeiras à parte, MG está com tudo, menos na decisão-refém de fazer dois clássicos nacionais com torcidas únicas.

São os clubes dobrando suas espinhas dorsais diante de vândalos, godos, visigodos e seus perigos.

Assim, nunca mais voltarão aos nossos estádios o torcedor comum e a torcida-família.

Os dois jogos deveriam ser no Mineirão entrando quem quisesse, como antigamente.

Que seja assim agora no novo e esplêndido estádio do Palmeiras.

O verde Allianz Parque ficou espetacular e ganha da vergonhosamente "Sem Nome" Arena Corinthians em tudo.

E, alô, Walter Torre, faça um desses também para o Santos!

"Damos" todas as cadeiras para você e não haverá esse lenga-lenga de complicados cartolas do Verdão.

E Paulo Nobre já ganhou a eleição.

Eurico Miranda também.

Na Vila, quem ganhar herdará terra arrasada.

Obra da "construtora" Laor-Odílio que virou desmanche durante este segundo mandato depois dos primeiros três auspiciosos anos.

Culpa minha e peço desculpas mais uma vez.

E nunca mais me meterei onde não devia ter me metido.

Aliás, de novo candidatos querem pedir meu "apoio".

Respondi o mesmo dito a 18 políticos de sete estados e de todos os níveis da recente eleição brasileira: NÃO!

Mas sigo dizendo SIM à volta do mata-mata.

Dilma x Aécio, Corinthians x Galo, Cruzeiro x Santos e Galo x Flamengo foram emocionantes e deram grande audiência porque o mata-mata estava em campo.

Os pontos corridos são como torcer para o Massa na Fórmula 1 que virou turfe no Brasil: vinho fora da temperatura e avinagrado.

FOTO: UOL

Clique no logo abaixo e conheça o site da ESFIHA JUVENTUS, a mais tradicional Casa Árabe de São Paulo

 

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa