Hellmann defende o posicionamento de alternar titulares e reservas. Foto: Thiago Ribeiro/AGIF/Via UOL

Hellmann defende o posicionamento de alternar titulares e reservas. Foto: Thiago Ribeiro/AGIF/Via UOL

O Internacional mantém crença na estratégia de preservação de titulares. Depois de perder para o Fluminense, o clube gaúcho reforçou a ideia de que é necessário poupar os principais jogadores pelo acúmulo de jogos. E a quantidade de partidas evita saídas, até daqueles que não estão sendo aproveitados.

O Botafogo procurou o Internacional recentemente de olho em dois jogadores. Neilton e William Pottker eram os alvos. Mas a investida foi rejeitada porque ambos são considerados importantes, ainda que não sejam parte do time titular.

Ambos atuam com alguma regularidade quando Odair Hellmann opta por utilizar a equipe reserva. Pottker voltou de lesão e Neilton tem entrado na equipe suplente. E a conduta será mantida se o Colorado seguir nas competições de mata-mata - o clube está semifinal da Copa do Brasil e nas quartas da Libertadores.

Contra o Fluminense, no sábado, novamente o time alternativo foi utilizado. E a justificativa é o calendário. "O calendário que temos no Brasil não é feito para humanos", disse o atacante Rafael Sobis.

E na avaliação do comando técnico, o Inter só segue nas três competições em razão da alternância de equipes. "Cada um faz seu planejamento dentro das possibilidades e recursos que tem. Uma coisa eu afirmo: não é viável repetir jogador no cenário atual. Mesmo que esteja preparado, certamente a sequência vai fazer com que surjam lesões, o jogador caia de rendimento, não consiga dar seu melhor. Isso tem ocorrido com outras equipes. Por isso buscamos outra equipe, com entrosamento para que o coletivo forte potencialize a individualidade. Se não alternássemos a equipe, não conseguiríamos repetir da mesma forma, pois perderíamos jogadores", explicou Odair Hellmann.

Os titulares do Inter voltam contra o Cruzeiro. Há duas dúvidas na equipe: a primeira função de marcação em razão da lesão de Rodrigo Lindoso e a substituição a D´Alessandro, suspenso.

"Estamos em três competições e temos decisões a cada três dias. São jogos de altíssima exigência, mas trabalhamos para recuperar os jogadores e manter o ritmo em todas elas. Estamos na parte de cima da tabela do Brasileiro e classificados nas outras duas competições. Queremos continuar assim", finalizou o técnico do Inter.

* Colaborou Bernardo Gentile, do UOL, no Rio de Janeiro

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 San
    32
  • 2 Fla
    30
  • 3 Pal
    30
  • 4 Atl
    27
  • 5 São
    27
  • Veja tabela completa