Burini tinha 80 anos. Foto: Marcos Júnior Micheletti

Burini tinha 80 anos. Foto: Marcos Júnior Micheletti

Hélio Burini, ex-meia que marcou época jogando no Palmeiras, no Bragantino e no Guarani, morreu na madrugada desta sexta-feira (5), dois dias antes de completar 81 anos, na cidade de São Paulo-SP. Burini enfrentava problemas de saúde desde 2014, quando sofreu um severo AVC (Acidente Vascular Cerebral).

Nascido no dia 7 de fevereiro de 1940, Hélio começou a carreira no Palmeiras, em 1958, e em 1960 foi emprestado para o XV de Piracicaba. Ainda em 1960, ele retornou ao Palmeiras, onde ficou até 1963.

Pelo Verdão, participou de 63 jogos, sendo 32 vitórias, 12 empates e 19 derrotas. Marcou 13 gols.

Fonte: Almanaque do Palmeiras, de Celso Unzelte e Mário Sérgio Venditti.

Em 1964, Burini defendeu o Guarani, e na sequência foi contratado pelo Bragantino. Hélio teve marcante passagem pelo time da Terra da Linguiça, permanecendo em Bragança até 1969, quando se transferiu para o Náutico. A passagem pelo Timbu durou apenas quatro meses e, na sequência, encerrou a sua carreira no Aliança (atual São Bernardo).

Hélio Burini deixa dois filhos e dois netos.

Veja outra foto rarissíma, de 25 de novembro de 1962, em Bauru-SP, o Palmeiras venceu por 1 a 0, gol de Américo Murolo. Na imagem em pé: Valdir Joaquim de Moraes, Waldemar Carabina, Aldemar, Zequinha, Zequinha II e Geraldo Scotto. Agachados: Julinho Botelho, Norberto, Américo Murolo, Hélio Burini e Gildo. Foto Arquivo família Safioti

 

Time do Verdão do início da década de 60, da esquerda para a direita, em pé: Araldo, Pagura, Santo, Aldemar, Nélson Coruja e Reinaldo Lapão. Agachados: Norberto, Cardoso, Geraldo José, Hélio Burini e Caravetti. Crédito da foto: família Safiotii

 

Equipe do Bragantino na década de 60 - Em pé - da esquerda para a direita: Robertão, Geraldo, Odarci, Del Pozzo, Ivan, Walter e Floriano. Agachados: Jacipõa, Norberto, Nivaldo "Queixo-de-mula", Hélio Burini e Wilsinho. Crédito da foto: Arquivo família Safioti

 

Veja o time alvinegro de Bragança Paulista campeão da divisão de acesso, da esquerda para a direita: Robertão, Odarci, Geraldo, Ivan, Del Pozzo e Walter. Agachados: Nardinho, Norberto, Nivaldo "Queixo-de-Mula", Hélio Burini e Wilsinho. Crédito da foto: Arquivo pessoal família Safioti.

 

Linha de ataque do Bragantino no biênio 1965-1966, da esquerda para a direita: Nardinho, Norberto, Nivaldo "Queixo-de-mula", Hélio Burini e Wilsinho . Crédito da foto: Arquivo pessoal Família Safioti

 

Em 03 de outubro de 1997. Em pé, Adhemar Cobrinha cumprimenta Ademar Pantera. À esquerda de Cobrinha na foto, sentado (de camisa listrada) está Hélio Burini. De camisa xadrez, em pé, à esquerda, Servílio. Foto: arquivo pessoal de Adhemar Viva, o Cobrinha

 

Ex-jogadores do Palmeiras reunidos para jogo de veteranos. Da esquerda para a direita: Hélio Burini, Adhemar Cobrinha, Armando, goleiro não identificado, Reinaldo Lapão e Bentivegna. Foto: arquivo pessoal de Adhemar Viva, o Cobrinha

 

Bentivegna, Hélio Burini, Aquiles e Júlio Amaral em 29 de setembro de 2012 na festa de veteranos do Palmeiras no ginásio do CT da Barra Funda. Foto: Marcos Júnior/Portal TT

 

Em pé, da esquerda para a direita: o segundo é Roberto e o terceiro é Mineiro. Agachados, da esquerda para a direita, Odarci é o quarto, seguido por Buzzone, Hélio Burini e Wilsinho

 

Em pé, da esquerda para a direita, o primeiro é Hélio Burini, o quarto é Roberto, o sétimo é Buzzone e o último é Mineiro. Entre os agachados, da esquerda para a direita, o segundo é Wilsinho

 

Ano de 1963

 

O ex-atacante em 1963

 

No ginásio do CT da Barra Funda, em 1º de outubro de 2011, na festa de veteranos do Palmeiras, ao lado de Júlio Amaral. Foto: Marcos Júnior/Portal TT

 

No ginásio do CT da Barra Funda, em 1º de outubro de 2011, na festa de veteranos do Palmeiras, Foto: Marcos Júnior/Portal TT

 

No ginásio do CT da Barra Funda, em 1º de outubro de 2011, na festa de veteranos do Palmeiras, ao lado de Roberto Frizzo. Foto: Marcos Júnior/Portal TT

 

Hélio Burini é o quarto agachado, da esquerda para a direita. Foto enviada por Walter Roberto Peres

 

Em pé, da esquerda para a direita: Djalma Santos, Valdir Joaquim de Moraes, Valdemar Carabina, Aldemar, Zequinha e Geraldo Scotto. Agachados: massagista, Gildo, Américo Murolo, Vavá, Hélio Burini e Geraldo José. Foto: arquivo de Valdir Joaquim de Moraes

 

Em pé estão Júlio Amaral, amigo, Hélio Burini, Milton Neves e Leandro Amaral. Foto arquivo família Leandro Amaral

 

Em pé estão Júlio Amaral, Hélio Burini, amigo, Milton Neves e Leandro Amaral. Foto arquivo família Leandro Amaral

 

Ao fundo vemos Hélio Burini e Milton Neves. À frente, esposa de Leandro Amaral com sua filha e a direita o seu outro filho. Foto arquivo família Leandro Amaral

 

Hélio Burini, amigo e Milton Neves. Foto arquivo família Leandro Amaral

 

Hélio Burini, amigo e Milton Neves. Foto arquivo família Leandro Amaral

 

Hélio Burini, amigo e Milton Neves. Foto arquivo família Leandro Amaral

 

Milton Neves, Hélio Burini, Júlio Amaral e Leandro Amaral com seus filhos. Foto arquivo família Leandro Amaral

 

Milton Neves, Hélio Burini, Júlio Amaral e Leandro Amaral com seus filhos. Foto arquivo família Leandro Amaral

 

Milton Neves, Hélio Burini, Júlio Amaral e Leandro Amaral com seus filhos. Foto arquivo família Leandro Amaral

 

Hélio Burini é o segundo. Foto arquivo família Leandro Amaral

 

Sentado ao fundo vemos Hélio Burini (de camiseta com listras horizontais em azul e branca). Leandro Amaral com seus filhos e Milton Neves. Foto arquivo família Leandro Amaral

 

Em pé, da esquerda para a direita: Orfeu, Sebastião Lapola, Silvio, jogador não identificado, Gil e Rubinho. Agachados: Norival, Ari, Nilton Rodarte, Hélio Burini e Waldir. Foto enviada por Orfeu Cozzolino

 

Em 1999, no Palestra Itália. Vavá é o segundo, da esquerda para a direita. Hélio Burini é o quarto e Ademar o quinto. Sentados estão Bentivegna e sua esposa

 

Em 1999, na festa para os veteranos do Palmeiras. Da esquerda para a direita: Robertinho, Hélio Burini, Chinesinho e Nardo

 

Encontro de veteranos do Palmeiras. Da esquerda para a direita: Fedato, Ipojucã, Ademar Pantera e Hélio Burini

 

No dia da apresentação do técnico Geninho ao Palmeiras. Da esquerda para a direita, Geninho é o segundo (olhando para baixo), depois Marco Antonio entrevistando o presidente alviverde Delfino Fachina. Ferrucio Sândoli, diretor do Palmeiras, está depois de Marco Antonio. Ethel Rodrigues está atrás de Fachina e no fundo, de paletó xadrez está Moacyr Bombig. Hélio Burini está à direita na foto e entre os jogadores é possível identificar Djalma Santos, sentado, com a camisa 2

 

Com a camisa do Palmeiras. Em pé, o terceiro é Paulinho D´Amico, seguido por Bellini, Vicente Arenari e Hélio Vieira. Agachados: Romeiro, Gildo, Geraldo José, Silvio Major, Hélio Burini, Luis Carlos Feijão e Bececê. Foto enviada por Rita Vieira

 

Veteranos do Palmeiras, na década de 80: Júlio Amaral, jogador não identificado, Servílio, Rinaldo, Hélio Burini e Romeiro (o último). Agachados: Gildo (o segundo), Geraldo José (o quinto), César Maluco (o sexto) e Prado, ex-São Paulo (o último). Assim, Prado também vestiu a camisa do Verdão, completando o Trio de Ferro

 

Time de aspirantes do Palmeiras, em 1958: o menino Hélio Burini é o meia-esquerda, ou seja, o quarto agachado da esquerda para a direita. O time completo: em pé, da esquerda para a direita: Jurandir, Sebastião Lapola, Rubinho, Walter, Joel e Orfeu. Agachados: Ivanzinho, China, Ari, Hélio Burini e Waldir Tatu

 

Hélio Burini e Djalma Santos novamente em Lima (PER), no início dos anos 60.

 

Da esquerda para a direita, no início dos anos 60, em Lima (PER): Zeola, Djalma Santos, Américo Murolo e Hélio Burini.

 

Hélio Burini (o quarto), no dia 2 de fevereiro de 1963, ao lado do ídolo Lucho Gatica, grande cantor chileno, na Cidade do México. Os outros dois eram empresários.

 

Essa eu não sabia: Ismael (ex-Santos) no XV de Piracicaba (SP). Em pé, da esquerda para a direita: Orlando, Ismael, Biguá, Cardinalli, Bastos e Dema. Agachados: Sílvio, Nilo, Fifi, Hélio Burini e Nelsinho.

 

Em foto do início da década de 1960, no Uruguai, Hélio Burini (à direita) e Rosan

 

E aqui está Hélio Burini no Bragantino, em 1965. Neste ataque, vemos: Jaci Puãn, Norberto "Caixão", Nivaldo "Queixo-de-mula", Hélio Burini e Wilsinho. O Bragantino subiu e desceu no mesmo ano

 

EM PÉ: Djalma Santos, Valdir de Moraes, Valdemar Carabina, Aldemar, Zequinha e Geraldo Scotto. AGACHADOS: Mordomo Romeu, Gildo, Américo Murolo, Vavá, Hélio Burini e Geraldo II

 

México, 1962: Zé Carlos, Gildo, Paulo Leão, Hélio Burini e Paulinho (agachado)

 

Hélio Burini e Valdir Joaquim de Moraes: a amizade permanece até hoje. A foto é de 1962.

 

A foto é do dia 24 de janeiro de 1962, em Manizales, na Colômbia: Hélio Burini brigava com Ademir da Guia pela vaga de Chinesinho, vendido para o futebol italiano.

 

No dia 22 de setembro de 1995, A Sociedade Esportiva Palmeiras realizou um grande jantar e teve como convidados muitos de seus ex-craques. EM PÉ: Júlio Amaral, Bentivegna, Hélio Burini, Vavá, Paulinho (amigo), Olívio (amigo), Geraldo José e os amigos Gustavo e Júlio Português

 

Hélio ao lado de seu neto, um futuro goleiro e , hoje, torcedor do Palmeiras, Botafogo e Brasil.

 

Em 2005, trabalhando em um projeto para comunidades carentes.

 

Burini, em setembro de 2008, durante evento anual em homenagem a antigos palmeirenses.

 

Em 7 de junho de 2020, de volta à sua casa, recuperado de covid-19, após período de internação na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, Foto enviada por Claudia, sua filha

 

Em 29 de setembro de 2012 na festa de veteranos do Palmeiras no ginásio do CT da Barra Funda. Os dois últimos em pé são Orfeu e Júlio Amaral. Sentados estão Valdir Joaquim de Moraes, Hélio Burini e Bececê

 

Os juvenis do Palmeiras no final dos anos 50. Da esquerda para a direita, o segundo é Hélio Burini e o nono é Júlio Português. Foto enviada pela família de Júlio Português

 

Time juvenil do Palmeiras no final dos anos 50. Em pé, da esquerda para a direita, o primeiro é o goleiro Walter, o quarto é Ivan Palmeira e Gil aparece em quinto. Agachados, o primeiro é Ari, o segundo é Antoninho, Júlio Português é o quarto e Hélio Burini o quinto. Foto enviada pela família de Júlio Português

 

No dia 15 de janeiro de 1962, Gylmar dos Santos Neves, que pertencia ao time de craques do Santos, aceitou ser reserva do Palmeiras em Lima, no Peru. Ao seu lado estão Hélio Burini e Flávio. Foto: arquivo pessoal

 

Em 24 de janeiro de 1962 e em 20 de outubro de 2016

 

Helio Burini em 20 de outubro de 2016

 

Time do XV de Piracicaba. Da esquerda para a direita, em pé: Orlando, Ismael, Biguá, Cardinalli, Bastos e Dema. Agachados: Silvio, Nilo, Fifi, Hélio Burini e Nelsinho. Foto enviada por Moises Generoso Bueno

 

Com os netos Henrique e Felipe, em 2015

 

Com os netos Henrique e Felipe, em 2015

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Você também vai gostar

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa