A permanência do Timão no topo vai depender dos rivais badalados. Foto: Rodrigo Coca/Ag Corinthians

A permanência do Timão no topo vai depender dos rivais badalados. Foto: Rodrigo Coca/Ag Corinthians

Palmeiras, bicampeão da Libertadores da América, e Atlético (MG), atual campeão brasileiro, fizeram um jogo sem brilho neste domingo. Claro, os desfalques por causa da data Fifa, Weverton, Danilo, Gustavo Gómez, Kuscevic e Atuesta (Palmeiras), e Guilherme Arana e Diego Godín (Galo), fizeram falta.

O Palmeiras, além disso, perdeu o seu grande destaque no meio-de-campo, Raphael Veiga, que saiu contundido logo no início da partida.

Mesmo assim, esperava-se mais do clássico que envolveu dois dos mais badalados times do atual futebol brasileiro.

Afinal, são dois clubes de grandes investimentos, que frequentam o topo da classificação das competições que disputam nos últimos anos.

Mas o jogo foi decepcionante para quem, como este colunista, esperava grandes chances criadas, gols, jogadas criativas, dos dois lados.

Dudu pouco fez pelo lado verde.

Hulk, bem marcado, limitou-se a reclamar o tempo todo com a arbitragem.

No final da partida, ficou a certeza de que Tite tem razão ao não convocar nenhum dos dois para a Seleção Brasileira que vai em busca do hexa.

Hulk não soube como se livrar da marcação de Murilo. A sua jogada característica – entrar da esquerda para o meio da área e chutar forte de pé esquerdo -, não apareceu na arena palmeirense.

Hulk precisa de espaço. Espaços que já não vinha tendo no futebol europeu. Foi exatamente por isso que ele não tinha mais mercado nos grandes times europeus. O que justifica a sua transferência para o futebol chinês.

No Brasil, com os espaços generosos que os zagueiros daqui ainda proporcionam aos atacantes, Hulk consegue brilhar.

Murilo, seu adversário deste domingo, não lhe deu chances para virar o corpo e chutar. Sem poder mostrar o que mais sabe fazer, restou a Hulk a opção de reclamar o tempo todo com a arbitragem.

Dudu, também bem marcado, pouco fez.

A única grande chance de gol foi desperdiçada por Rafael Navarro.

Na frente do de Everson, o atacante palmeirense chutou com o tornozelo.

Finalização bisonha.

O incrível gol perdido fez a torcida palmeirense se lembrar com saudade de Deyverson.

Foi a melhor maneira que a torcida do Verdão encontrou para demonstrar o seu descontentamento com o atacante que veio do Botafogo.

Com o tropeço do Flamengo – perdeu no Maraca para o Fortaleza -, e o empate chato entre Palmeiras e Galo, o Corinthians, do criticado Vitor Pereira, faz para o gasto e assume a liderança do Brasileirão.

A permanência do Timão no topo vai depender dos rivais badalados.

Se rubro-negros, Galo e Verdão deixarem o timão crescer e se estruturar, quando quiserem reagir pode ser tarde demais.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa