Corrida em Sakhir foi espetacular do começo ao fim. Foto: Mercedes-AMG F1

Corrida em Sakhir foi espetacular do começo ao fim. Foto: Mercedes-AMG F1

O britâncio Lewis Hamilton (Mercedes), heptacampeão mundial, venceu a primeira etapa do Mundial de Fórmula 1 em 2021, o GP do Bahrein, disputada no circuito de Sakhir neste domingo (28), corrida que esteve indefinida até a bandeira quadriculada, na volta 56. Foi seu 96º triunfo na categoria pela qual estreou em 2007, então na McLaren-Mercedes.

Em uma prova bastante movimentada, com várias trocas de posições, Hamilton conseguu um resultado até certo ponto inesperado, em razão do franco domínio de Verstappen durante todo o fim de semana e com um final de prova absoulamente eletrizante.

A Red Bull parecia ter controle sobre a estratégia vencedora para devolver o holandês à liderança após o britânico ter feito sua segunda troca.

Quando Max parou pela última vez, Hamilton estava na liderança e Verstappen retornou em segundo, mas com o mesmo composto que o britânico (duros), e mais novos, conseguiu tirar a desvantagem em relação ao piloto da Mercedes e retomou a liderança no giro 53, a três voltas para o final, mas ultrapassando o limite da pista e acabou devolvendo a posição a Hamilton, que recuperou a liderança e conseguiu segurar o holandês para terminar em primeiro, com Verstappen em segundo.

Verstappen certamente seria punido em cinco segundos se não devolvesse  posição a Hamilton. A questão, talvez, seja projetar se o holandês não pudesse alcançar diferença superior a cinco segundos e garantir a vitória.

Com as 12 voltas que liderou no Bahrein, Hamilton conquistou um novo recorde na F1. Agora ele ocupa o topo do ranking de voltas na liderança, 5.226, superando Michael Schumacher, que somou 5.111 em sua carreira.

Um erro no final custou a vitória praticamente certa de Verstappen. Foto: Red Bull Racing

Valtteri Bottas jamais conseguiu acompanhar o ritmo dos dois primeiros colocados e terminou em terceiro, fechando o pódio barenita, ainda conseguindo o ponto extra em função de ter feito uma parada no final da prova para colocar pneus médios.

Lando Norris, com a McLaren, começou bem o campeonato na estreia do time de Woking com o motor Mercedes e foi o quarto. Sergio Pérez (Red Bull) recebeu a bandeira quadriculada em quinto depois de uma espetacular recuperação após ter partido do pit-lane (ele teve problema na volta de aquecimento) e Charles Leclerc (Ferrari) fechou o top-6.

Lando Norris seguido por Charles Leclerc. Bom começo do novo casamento da McLaren com a Mercedes. Ferrari melhorou, mas ainda está distante das principais forças. Foto: McLaren F1

Daniel Ricciardo fez um estreia discreta pela McLaren O australiano, apenas no começo, ficou próximo a Lando Norris, chegando a tentar superá-lo, mas acabou precisando se contentar com o sétimo lugar, três posições atrás do companheiro de equipe. 

Carlos Sainz, que debutou pela Ferrari, teve alguns bons momentos mas terminou em oitavo, duas posições atrás de Leclerc. O japonês Yuki Tsunoda, com a AlphaTauri, estreou de forma muito convincente, já marcando seus primeiros dois pontos, em nono, após ter largado em 13º. Lance Stroll (Aston Martin) ficou em décimo, mesmo lugar que alinhou no grid.

Sebastian Vettel, estreando pela Aston Martin, chegou a protagonizar uma boa disputa com Fernando Alonso, mas não foi consistente o suficiente e ainda rodou no final após um toque com Ocon, terminando fora dos pontos, em 15º. Alonso, por sua vez, chegou a ocupar o sétimo lugar mas acabou abandonando com problema nos freios traseiros de sua Alpine.

"Estava divertida a corrida, com lutas interessantes, mas tivemos um problema nos freios, uma pena, mas as corridas são assim e agora é tentar melhorar para para Imola", disse Alonso à repórter Mariana Becker, da Band.

Yuki Tsunoda estreou muito bem na Fórmula 1. Japonês não cometeu erros, foi combativo e terminou em nono, marcando dois pontos. Foto: Scuderia AlphaTauri

PRÓXIMA ETAPA

No dia 18 de abril, em Imola, acontece o GP da Emília-Romanha.

 

A CORRIDA

A largada acabou abortada pois Pérez teve problema. Seu carro "apagou". O painel da Red Bull ficou às escuras mas o mexicano "resetou" sua máquina e conseguiu encaminhar-se ao pit-lane, local em que acabou largando.

Os 19 pilotos cumpriram mais uma volta de aquecimento e alinharam para o início da prova.

Verstappen manteve-se na ponta na largada, seguido por Hamilton e Bottas em terceiro. Mas ainda na primeira volta, Leclerc fez bela manobra sobre Bottas para ganhar a terceira colocação.

Largada do GP do Bahrein, com Verstappen e Hamilton nas duas primeiras colocações. Foto: Red Bull Racing

Safety-car na pista por conta da batida de Mazepin. O russo perdeu o controle da Haas e foi parar na proteção, com seu carro bastante danificado. Na recuperação da imagem, claro o erro de Mazepin, que rodou sozinho após ser ultrapassado por Mick Schumacher. 

Com desvantagem, por ter largado do pit-lane, Pérez aproveitou o período de bandeira amarela para fazer sua troca de pneus.

Os seis primeiros na volta 3: Verstappen, Hamilton, Leclerc, Bottas, Gasly e Norris.

Na volta 4, a relargada. Hamilton ameaçou Verstappen mas não conseguiu superálo.

Enquanto isso, problema com Gasly, que perdeu o bico de sua AlphaTauri.

Safety-car virtual...

Corrida reestabelecida na volta 6 e Bottas ultrapassou Leclerc. O monegasco da Ferrari tentou devolver a manobra em seguida mas não conseguiu.

Bom começo de Alonso, em sétimo, começando a incomodar Ricciardo.

Pelo rádio, Red Bull avisou Verstappen sobre um problema no diferencial.

Recuperada a imagem de Gasly, que tocou com o bico na McLaren de Ricciardo.

Briga pela quarta colocação, com Norris no encalço de Leclerc. Disputa de tirar o fôlego.

Na volta 9, Norris superou Leclerc e subiu para quarto, enquanto Stroll ganhou o sétimo lugar de Alonso.

Os dez primeiros na volta 10: Verstappen, Hamilton, Bottas, Norris, Leclerc, Ricciardo, Stroll, Alonso, Sainz e Giovinazzi. Vettel em 15º.

Ricciardo pressionando Leclerc e Alonso nos boxes para troca de pneus na volta 12.

Ferrari se preparando para a entrada de um de seus pilotos. McLaren também se movimentando nos boxes.

Norris fez sua parada na volta 13 e Leclerc veio em seguida.

Verstappen retardou sua parada para troca de pneus e acabou no prejuízo aparente, perdendo a liderança para Hamilton.

A possibilidade, talvez, de uma parada apenas para Max... 

Os dez primeiros na volta 20: 

Hamilton, Verstappen, Bottas, Pérez, Norris, Leclerc, Vettel, Ricciardo, Stroll e Alonso.

Pérez nos boxes para mais uma troca de pneus. Dos dez primeiros, apenas Vettel ainda sem parada.

Bela disputa entre Vettel e Alonso pelo oitavo lugar. E Sainz acabou superando os dois.

Alonso conseguiu a manobra sobre Vettel mas o alemão recuperou a posição.

Disputa espetacular entre oitavo, nono e décimo lugares.

RECUPERAÇÃO DE VERSTAPPEN

Verstappen começou a fazer voltas mais rápidas que Hamilton, lembrando que o holandês estava de pneus médios e o britânico de duros.

Por fora, na volta 26, Pérez ganhou a oitava posição de Sainz. Em seguida subiu para sétimo, ultrapassando Stroll.

TROCA DE PNEUS PARA HAMILTON

Lewis paraou na volta 29 e colocou seu último set de pneus, novamente duros.

Verstappen assumiu a ponta, seguido por Bottas e Hamilton.

Os dez primeiros na volta 30:

Verstappen, Hamilton, Bottas, Norris, Leclerc, Ricciardo, Pérez, Sainz, Tsunoda e Raikkonen.

Parada desastrosa para Botttas na volta 31, com problema na remoção da roda dianteira direita...

FIM DE PROVA PARA ALONSO

O espanhol se encaminhou aos boxes na volta 34, com falha nos freios traseiros de sua Alpine. O espanhol havia largado em nono e travou boas disputas em seu retorno à Fórmula 1 após dois anos de ausência. 

Fernando Alonso fazia uma boa prova em seu retorno à F1, até sua Alpine apresentar problema nos freios traseiros. Foto: Apine F1 Team

PARADA DE VERSTAPPEN

Na volta 40, última parada de Verstappen, que teve sua Red Bull calçada com pneus duros, os mesmo de Hamilton, mas com vantagem de estarem nove voltas mais novos...

Max reduziu a desvantagem em relação a Lewis e o ultrapassou restando três voltas para o final, mas pela área de escape da curva 4. Ele devolveu a posição ao piloto da Mercedes e não conseguiu novamente uma posição favorável para assumir a liderança. Hamilton, assim, cruzou a linha de chegada seguido imediatamente por Verstappen, o segundo. Bottas completou o pódio.

CALENDÁRIO COMPLETO DA FÓRMULA 1 EM 2021*

1. GP do Bahrein (Sakhir) – 28 de março - Pole de Max Verstappen (1min28s997) - Vitória de Lewis Hamilton
2. GP da Emilia-Romagna (Imola) – 18 de abril
3. GP de Portugal (Algarve) – 2 de maio
4. GP da Espanha (Barcelona) – 9 de maio
5. GP de Mônaco (Principado) – 23 de maio
6. GP do Azerbaijão (Baku) – 6 de junho
7; GP do Canadá (Montreal) – 13 de junho
8. GP da França (Paul Ricard) – 27 de junho
9. GP da Áustria (Red Bull Ring) – 4 de julho
10. GP da Grã-Bretanha (Silverstone) – 18 de julho
11. GP da Hungria (Hungaroring) – 01 de agosto
12. GP da Bélgica (Spa-Francorchamps) – 29 de agosto
13. GP da Holanda (Zandvoort) – 5 de setembro
14. GP da Itália – (Monza)  12 de setembro
15. GP da Rússia – )Sóchi) 26 de setembro
16. GP de Singapura (Marina Bay)  – 3 de outubro
17. GP do Japão – (Suzuka) 10 de outubro
18. GP dos Estados Unidos ( Austin) – 24 de outubro
19. GP do México (Hermanos Rodriguez) – 31 de outubro
20. GP do Brasil (Interlagos) – 7 de novembro
21. GP da Austrália (Melbourne) – 21 de novembro
22. Grande Prêmio da Arábia Saudita (Gidá) – 5 de dezembro
23. GP de Abu Dhabi (Yas Marina) – 12 de dezembro

* Sujeito a alterações por conta da pandemia do novo coronavírus

 




  

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOUTUBE

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa