Mais um capítulo da novela do estádio corintiano. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

Mais um capítulo da novela do estádio corintiano. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

A Caixa Econômica Federal pediu o bloqueio online das contas da Arena Itaquera S/A por causa da dívida do financiamento do estádio.

O pedido foi feito na semana passada, dia 23, e acontece depois de o Corinthians não indicar judicialmente como fará o pagamento da dívida processual e também não indicar bens à penhora.
O juiz Victorio Giuzio Neto, da 24ª Cível Federal de São Paulo, deve se pronunciar nos próximos dias.

Corinthians corre para reverter o problemão

O departamento jurídico do Corinthians corre contra o tempo para tentar o efeito suspensivo na cobrança da dívida executada. A intenção do clube é interromper o processo enquanto renegocia com a Caixa o financiamento.
A diretoria jurídica do clube e do banco já começaram a conversar sobra a pendência. O problema ainda está relacionado ao parcelamento atrasado dos meses de junho e julho.

O banco reclama no processo que o Corinthians só pagou as parcelas de janeiro e de fevereiro deste ano e iniciou a dívida a partir de março.

O acordo não cumprido

No combinado, que teria validade até 2028, o Corinthians pagaria parcelas mensais de R$ 6 milhões, de março a outubro de cada temporada, e R$ 2,5 milhões entre novembro e fevereiro, período em que há um menor número de jogos no calendário do futebol brasileiro.
A Caixa emprestou inicialmente R$ 400 milhões ao Corinthians para a construção do estádio em Itaquera. Desde o início do financiamento, em 2014, o clube pagou cerca de R$ 170 milhões, sendo R$ 80 milhões de fevereiro de 2018 até agora.

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    61
  • 2 Pal
    53
  • 3 San
    48
  • 4 Cor
    44
  • 5 São
    43
  • Veja tabela completa