Atacante corintiano tem contrato apenas até março de 2022. Foto: Rodrigo Coca/Ag Corinthians

Atacante corintiano tem contrato apenas até março de 2022. Foto: Rodrigo Coca/Ag Corinthians

Apontado como uma das grandes revelações do Corinthians nos últimos tempos, o atacante Gabriel Pereira pode estar com os dias contados no Timão. Destaque da equipe do técnico Sylvinho, o jovem de apenas 20 anos virou protagonista de um conflito no clube e isso pode resultar em seu afastamento da equipe, tudo isso por um enrosco nas negociações pela sua renovação de contrato.

Gabriel foi promovido ao elenco profissional do Corinthians em julho de 2020, ainda sob o comando do técnico Tiago Nunes. O atacante ganhou espaço e se consolidou de fato já em 2021 e marcou dois gols no Brasileirão desse ano (contra Fluminense, em setembro, e contra o Atlético-GO, em outubro).

O bom desempenho sob o comando de Sylvinho fez com que a direção alvinegra procurasse o estafe do jogador para negociar uma renovação de contrato. Gabriel Pereira tem vínculo com o Timão apenas até março de 2022.

Há algumas semanas, o Corinthians apresentou uma proposta de renovação, que, após alguns dias, foi respondida com uma contraproposta do atleta. O que foi pedido pelo jogador, porém, assustou a diretoria: o estafe do atacante pediu salário de R$ 300 mil e luvas de aproximadamente R$ 14 milhões, num contrato de quatro anos, segundo informações do Uol Esporte.

De acordo com o jornalista Jorge Nicola, em fevereiro de 2021, o empresário de Gabriel pediu R$ 50 mil de salário para o jogador renovar com o clube do Parque São Jorge. A cúpula corintiana, porém, recusou na época.

O discurso no Corinthians agora é de pessimismo na renovação do jogador, que desperta o interesse de clubes do exterior, inclusive do Benfica, de Portugal. A diretoria corintiana promete não fazer loucuras pelo jogador, aponta o GE.

Com a situação enroscada, Gabriel, que vem tendo muitas oportunidades como titular nas últimas nove partidas e vem se colocando como uma das peças mais importantes da equipe, pode ser afastado do restante do elenco. A diretoria alvinegra estuda o que fazer nesse caso e colocar o atacante para treinar separado não está descartado. ZSegundo a Gazeta Esportiva, o técnico corintiano já foi avisado pela direção que o jogador pode ser afastado.

Gabriel Pereira tem 70% dos direitos econômicos ligados ao Corinthians. Os outros 30% são do Guarani, clube que ele defendeu na base até 2018. Prestes a ficar livre no mercado e sair de graça do Timão, o atacante já pode assinar um pré-contrato com qualquer equipe.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa