Jogador voltou à Espanha para se acertar com a Justiça. Foto: Pierre Philippe-Marcou/AFP/Via UOL

Jogador voltou à Espanha para se acertar com a Justiça. Foto: Pierre Philippe-Marcou/AFP/Via UOL

O atacante Cristiano Ronaldo ratificou nesta terça-feira (22), em julgamento em Madri, o acordo de conformidade com o Ministério Público local, para o qual foi condenado a 23 meses de prisão - que não irá cumprir - e a uma multa de 18,8 milhões euros (cerca de R$ 80 milhões) por não pagar 5,7 milhões à Fazenda espanhola na época em que atuava no Real Madrid.

Fontes legais informaram à Efe que o atacante português reconheceu os fatos perante o tribunal da Seção 17 do Tribunal Provincial de Madri em um julgamento que durou apenas alguns minutos, já que é uma formalidade após o acordo alcançado entre a defesa do jogador e do Gabinete do Procurador.

O Ministério Público definiu em um primeiro momento em 14,7 milhões de euros a fraude fiscal e, após o acordo com o craque, o diminuiu para 5,7 milhões de euros, mas terá que pagar 18,8 milhões de euros entre juros e multas.

Por ter se declarado culpado por quatro delitos, cometidos de 2011 a 2014, ele não precisará ir para a cadeia.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Ath
    6
  • 2 Atl
    6
  • 3 Grê
    4
  • 4 Atl
    3
  • 5 Spo
    3
  • Veja tabela completa