Taça da Copa Libertadores: poucos representantes na Copa América. Foto: Lucas Uebel/Getty Images

Taça da Copa Libertadores: poucos representantes na Copa América. Foto: Lucas Uebel/Getty Images

A definição das listas de 23 jogadores das seleções que vão disputar a Copa América evidenciou a diferença entre as duas competições que correspondem à elite do futebol sul-americano. Apenas 25 jogadores entre os 230 convocados para as dez seleções do continente atuam por times classificados para as oitavas de final da Copa Libertadores.

Essa pouca representação da elite de clubes do continente na Copa América tem como maior fator a grande presença de jogadores que atuam na Europa nas convocações de suas principais forças. Brasil e Argentina têm, respectivamente, seis e quatro times nas oitavas da Libertadores. Porém, em suas seleções, apenas uma pequena fração atua no próprio país: três brasileiros e seis argentinos.

Neste cenário, a seleção que mais se destaca com "representantes de Libertadores" é o Paraguai, que em sua convocação tem oito jogadores que atuam em um dos três times do país ainda vivos no torneio: Cerro Porteño, Libertad e Olímpia. A lista do país ainda tem as presenças de Gustavo Gomez e Junior Alonso, que atuam por Palmeiras e Boca Juniors, respectivamente, e fecham em 10 o número de paraguaios convocados que também vão disputar as oitavas da Libertadores.

Alexandre Vidal / Flamengo

Arrascaeta é um convocados para Copa América

Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

Na seleção brasileira, apenas o gremista Everton será um representante do torneio de clubes, já que os outros dois convocados que atuam no país, os corintianos Cássio e Fagner, não disputam a competição neste ano. Os 20 jogadores restantes dos chamados por Tite atuam na Europa.

Entre os clubes, os times das oitavas com mais representantes na Copa América são River Plate, LDU e Olimpia, com quatro cada. Entre os brasileiros, o Flamengo teve três convocados: Trauco (Peru), Arrascaeta (Uruguai) e Cuellar (Colombia).

Seis dos clubes ainda vivos na Libertadores não tiveram jogadores convocados para o torneio de seleções: Cruzeiro, Athletico-PR, Nacional (URU), Emelec, Godoy Cruz e San Lorenzo.

A Copa América será disputada entre os dias 14 de junho e 7 de julho. As oitavas de final da Copa Libertadores terão início no dia 23 de julho.

Veja os jogadores de times vivos na Libertadores que vão para a Copa América

LDU
José Quintero (Equador)
Jefferson Orejuela (Equador)
Jefferson Intriago (Equador)
Luis Chicaiza (Equador)

Olimpia
Alfredo Aguilar (Paraguai)
Iván Torres (Paraguai)
Rodrigo Rojas (Paraguai)
Richard Ortiz (Paraguai)

River Plate
Franco Armani (Argentina)
Milton Casco (Argentina)
Exequiel Palacios (Argentina)
Matías Suárez (Argentina)

Boca Juniors
Esteban Andrada (Argentina)
Junior Alonso (Paraguai)
Nahitan Nández (Uruguai)

Flamengo
Giorgian De Arrascaeta (Uruguai)
Miguel Trauco (Peru)
Cuellar (Colômbia)

Cerro Porteño
Juan Escobar (Paraguai)
Santiago Arzamendia (Paraguai)

Libertad
Iván Piris (Paraguai)
Óscar Cardozo (Paraguai)

Grêmio
Everton (Brasil)

Internacional
Paolo Guerrero (Peru)

Palmeiras
Gustavo Gómez (Paraguai)

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Pal
    22
  • 2 San
    20
  • 3 Fla
    17
  • 4 Int
    16
  • 5 Atl
    16
  • Veja tabela completa